Canais
Hotelaria
publicado em 12 de maio de 2017 - 15h46

Cartas na Mesa, Dados Rolando

Fundador do maior cassino do mundo visita Brasil e promete grandes investimentos se legislação permitir.

Álvaro Arantes

O CEO do Grupo Las Vegas Sands, Sheldon Adelson, esteve com presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, e manteve reuniões abertas e reservadas com parlamentares, com o Ministro do Turismo, Marx Beltrão, e com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

Nesses encontros, Adelson apresentou detalhes de dois projetos grandiosos: um megacentro de entretenimento em São Paulo, com arena de esportes para 2.500 pessoas, shopping e cassino, e um megaprojeto de resort integrado no Porto Maravilha, no Rio de Janeiro. Existe, ainda, um terceiro projeto, em fase embrionária, mas que não foi detalhado pelo magnata do jogo. Durante alguns dos encontros, ele esteve acompanhado de Fabrício Oliveira, prefeito de Balneário Camboriú (Santa Catarina), um dos mais renomados destinos turísticos do Brasil, o que dá uma pista para solucionar o mistério do terceiro projeto.

Sheldon Adelson, um dos maiores empresários do setor de jogos e um dos 20 homens mais ricos do mundo, veio ao Brasil para colocar as cartas na mesa. Ele quer investir bilhões de dólares na área de jogo e depende apenas da sinalização do governo de que a atividade vai ser séria. Reflexo da imagem atual do País mundo afora, Adelson deixou clara sua preocupação com a corrupção e afirmou que não investirá se tiver de pagar um centavo de propina. Em todos os encontros, o magnata esteve acompanhado de Fábio Lowenthall, do escritório Lowenthal Advogados, o que demonstra a vocação do empresário de seguir à risca as normas legais – e éticas – onde atua.

"Dependemos de uma legislação bastante clara e, obviamente, seriedade para investir no Brasil. Não compactuamos com propina ou com outras ações que possam comprometer nossa postura ética”, atestou Adelson, acompanhado por Kevin Schubert, vice-presidente de Estratégia e Operações do Las Vegas Sands Corporation.

O Sands é controlador do The Venetian Macao, maior cassino do mundo, com quase 28 mil m², o equivalente a quase quatro campos de futebol, do fabuloso Marina Bay Sands, em Singapura, e outros nove cassinos nos EUA.

O presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo (FrenTur), deputado federal Herculano Passos (PSD-SP), participou de almoço com Adelson e executivos do Grupo e intermediou reuniões entre eles e os presidentes da República, Michel Temer, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, nesta quarta-feira, 10, em Brasília.

Entusiasmado, Herculano dá uma ideia da importância dessa visita: “O Sands investiu US$ 6 bilhões em Singapura e US$ 14 bilhões em Macau. É um grupo muito forte e que tem interesse em investir no Brasil, mas não pode fazer isso sem um marco regulatório dos jogos estabelecido. Nosso objetivo em promover esses encontros com os presidentes foi tentar sensibilizá-los de que o Brasil pode receber grandes investimentos, que trarão muitos empregos e renda para o país. Mas, para isso, os projetos de legalização dos jogos, que tramitam na Câmara e no Senado, têm que ser aprovados”, enfatizou o deputado.

 Sheldon Adelson e deputado Herculano Passos

O Sands é controlador de resorts integrados que abrangem hotéis de luxo, cassinos, shoppings, restaurantes, espaços de entretenimento de primeira classe, instalações para convenções e exposições e diversos negócios de lazer. Tanto a proposta de legalização que tramita na Câmara quanto a do Senado preveem que os cassinos no Brasil, quando legalizados, só poderão funcionar nesses complexos integrados de lazer.

Conforme o CEO do Grupo, os investimentos feitos em Singapura e Macau mudaram os dois países. “Em 2007, quando inauguramos o Venetian, em Macau, o país recebia 2,5 milhões de visitantes. Hoje são 32 milhões. Já, em Singapura, em apenas três anos, fizemos aumentar em 62% o número de turistas no país”, revela Adelson. 

Para se ter uma ideia da repercussão desses investimentos, nos últimos anos Singapura atingiu o sétimo lugar no ranking mundial da International Congress and Convention Association (ICCA), o primeiro na Ásia/Pacifico, à frente de Seul, Hong Kong, Bangkok, Pequim, Sydney, Tóquio e Dubai. No ranking 2016, anunciado esta semana, Singapura assumiu a sexta colocação, à frente de Madrid.

Marina Bay Sands

Elevando-se sobre a baía, este hotel icônico oferece, no 57° andar, a maior piscina de borda infinita do mundo e um cassino de qualidade internacional. Um investimento de 5,7 bilhões de dólares ergueu o maior hotel da cidade, com três torres de 55 andares cada, 2.561 quartos e suítes.

O centro de exposições e convenções do Marina Bay Sands é um dos mais modernos e luxuosos do mundo. Com aproximadamente 120 mil m² de área construída, o espaço pode ser utilizado em diferentes tipos de eventos - feiras, congressos e exposições.

O espaço pode abrigar, facilmente, uma feira com cerca de 2000 estandes, ou um congresso com 45.000 participantes, que podem ser divididos em 250 diferentes salas de reunião. O espaço abriga o maior salão de festas e eventos do sudeste asiático, podendo comportar até 6.600 pessoas para um banquete completo ou 11.000 pessoas se transformado em auditório.

Com 4 andares dedicados à jogatina, o Cassino do Marina Bay Sands foi o principal responsável pela construção do Marina Bay Integrated Resort. Ao todo são cerca de 1500 máquinas caça níqueis, 600 mesas de jogo, distribuídos entre roleta, blackJack, baccarat. Uma das atrações do interior do Cassino é um dos maiores lustres de cristais do mundo, encontra-se suspenso a uma altura de aproximadamente 40 metros do chão bem no coração do cassino, com 132.000 cristais Swarowski, que, somados pesam mais de 7.1 toneladas.

The Venetian Macau

Com 40 andares e 980 mil m², o The Venetian Macau é uma cópia do empreendimento gêmeo The Venetian, em Las Vegas, e é a maior estrutura hoteleira da Ásia e o terceiro maior edifício do mundo. Rodeado por sete resorts, alguns ainda em construção, fica no istmo de Cotai, zona de aterro entre as ilhas da Taipa e de Coloane.

A torre principal do hotel foi terminada em julho de 2007 e o resort abriu oficialmente em 28 de agosto de 2007. O resort tem três mil suítes, 111 mil m² de espaço para feiras e congressos, 149 mil m² de espaço comercial, 51 mil m² de casino — o maior do mundo — com 3.400 máquinas de jogos e 800 mesas de jogos e uma arena de 15 mil lugares para espetáculos e eventos desportivos.



Fonte: Assessoria

Veja também:

15/11/2017
Pullman São Paulo Vila Olímpia promove o Art Battle Lounge
A “batalha”, também conhecida como live painting, chega à 10ª edição em 2017 e, acontece no dia 23 de novembro.
15/11/2017
Holiday Inn Manaus fará campanha de conscientização nas redes sociais
A intervenção em prol da campanha Novembro Azul, voltada para o bem-estar e saúde dos homens, surgiu em 2003, na Austrália.
15/11/2017
Cana Brava All Inclusive Resort promove o 'Projeto Praia Limpa'
Ação contou com a presença dos hóspedes que percorreram 1 quilômetro a partir do resort recolhendo lixo na praia.
14/11/2017
JW Marriott RJ promove evento oficial pré Parada do Orgulho LGBTI
Quarta edição do Projeto Sunsations acontece no próximo dia 15 (quarta-feira).
Newsletter
Receba as novidades