Diversidade e Turismo
Bayard Boiteux
"Turismo é aprender a conhecer outras culturas, respeitá-las e sobretudo fazer de cada morador um aliado no desenvolvimento turistico"
Bayard Boiteux
30
setembro
2014

Avaliação técnica do evento Abav em São Paulo-2014

escrito por Bayard Boiteux
A cidade de São Paulo acolheu mais uma vez o Congresso e feira anual da Abav,no Anhembi.O evento que acabou no domingo 28 de setembro demonstrou que precisa de uma reformulação urgente.
A feira sobrevive basicamente dos órgãos oficiais de turismo e se apresentou com espaços vazios e sem grandes novidades.São tantos eventos realizados com propostas semelhantes ,que não há condição de se estar presente em todos,sobretudo quando o publico é quase o mesmo.São as mesmas lideranças andando pelos corredores da feira,fazendo discursos e tentanto justificar a existência do evento nos mesmos moldes.Para começar,o evento deve durar no máximo três dias e a abertura para o público nos últimos dias não surtiu os efeitos desejados.Será que não deveria ser suprimida?Fazia calor e a falta de ar condicionado no Anhembi cansava ainda mais as pessoas que se aventuraram a participar do evento,que era até então tido como o mais importante do trade turistico.
Por outro ,as palestras foram repetitivas,algumas canceladas e palestrantes trocados no último momento.Não havia palestrantes do Brasil como um todo e o Rio de Janeiro foi esquecido,embora tivesse se mostrado um grande parceiro comercial do evento.O sistema de sonorização das mesmas não foi adequado e faltou uma unidade temática.Lembro,com alegria,a ideia da querida Fatima Gatoeiro e do Horacio Neves das palestras rápidas e de cunho mercadologico realizadas no stand do Brasilturis.
Falta criatividade tanto no formato da feira,como nas palestras.Vamos maximizar esforços para convidar especialistas em palestras do Brasil todo para buscar juntos soluções para viabilizar a capacitação,tão necessária para os agentes de viagens e vamos através do benchmarketing identificar novas tendências hoje presentes nas grandes feiras.
Sinceramente,não gostaria que o evento Abav acabasse mas o que vejo,a cada ano que passa é um enfraquecimento do mesmo.Um segmento tão importante como os agentes precisa melhor dimensionar com outros agentes turísticos seu evento anual e sobretudo entender que devemos priorizar a inovação,o empreendedorismo e deixar de lado vaidades pessoais e o deja-vu.
São considerações de um profissional de turismo,que atua no mercado há mais de 25 anos e que participou de quase todos os congressos da Abav,como expositor ou apenas como participante.  
Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades