Diversidade e Turismo
Bayard Boiteux
"Turismo é aprender a conhecer outras culturas, respeitá-las e sobretudo fazer de cada morador um aliado no desenvolvimento turistico"
Bayard Boiteux
05
julho
2016

O legado das Olímpiadas,o Turismo e o Rio

escrito por Bayard Boiteux

Minha maior preocupação hoje ,devo confessar, é com o futuro do Rio,após as Olímpiadas.Muito me preocupa a forma de manutenção das instalações olímpicas na cidade pois não vimos até agora nenhum plano específico.Muitos discursos sobre a pseudo revolução carioca,que além de ter custado muito caro,hoje ainda pode necessitar de mais recursos públicos,como afirmou o eterno presidente Nuzman.A Copa foi um exemplo de falta de planejamento:cidades ganharam estádios super dimensionados sem utilização real até hoje,alguns hotéis fecharam e outros estão se transformando em clubes ou hospitais na imensidão do território brasileiro.

É claro que os recentes episódios de insegurança ocorridos no Rio levaram a uma imagem ruim e de total falta de tranquilidade 30 dias antes do evento.Fora as declarações do Prefeito do Rio sobre a má gestão administrativa do Estado do  Rio que sinceramente não ajudam em nada ,num momento de tanta dificuldade.Tenho certeza,no entanto,que durante a realização do evento,teremos policiamento ostensivo,inclusive com as forças de segurança nacional,patrulhando os locais de competição e fluxos de turistas.O grande desafio é como ficaremos na conclusão das Olimpiadas:os carros terão combustível,os salários serão pagos,as upas mantidas e como serão motivados os bravos integrantes das forças de segurança?A imagem arranhada do Rio não poderá ser descuidada nenhum momento, e talvez seja a hora da Prefeitura apresentar um plano de marketing com ações pontuais e metas,para começarmos a trabalhar.

A grande parte dos meios de hospedagem construídos e que se apresentam pela qualidade na prestação de serviço,hoje uma marca do Rio passaram por uma crise nunca vista e vão gerar desemprego .A ocupação pos Olimpiada não deve superar os 40./.,excetuando em estabelecimentos com gestão profissional na comercialização,o que não é uma constante na gestão fluminense. Os operadores do Receptivo se viram alijados do processo evento,como tem ocorrido nos grandes eventos esportivos.

O legado do transporte é real.O BRT tem sido,apesar de insuficiente em alguns horários, um meio de locomoção rápido e que reduziu as distâncias na cidade.No entanto,falta segurança em algumas estações e horários. Fora os vândalos que destroem os ônibus,as estações e se comportam inadequadamente dentro do transporte.Vamos reforçar as campanhas educacionais e a supervisão das estações,hoje nula,com apenas controle das roletas.

Vejo também com alegria,o metrô chegando no Jardim Oceanico na Barra.os novos viadutos na saída e entrada da Barra e oBRT transoeste até Deodoro.A integração dos meios de transporte ainda é precária.Imaginem o 613 que faz a ligação Del Castilho-Cidade Olimpica não tem integração com o metrô,cobrando duas tarifas.A melhoria da mobilidade urbana passa por uma verdadeira integração:outro exemplo não existe integração metro-trem.

Sou um apaixonado pelo  Rio,um estudioso, mas consciente de minhas atribuições como cidadão.Vou torcer para as Olimpiadas,para que os ruídos entre as administrações municipal-estadual e federal diminuam.Queria muito ver um país com menos delações de poderosos para que escapem de penas maiores,mas com preocupação com nossa sobrevivência e legado após um dos maiores eventos esportivos do mundo.Queria muito que tivéssemos um Ministro de Turismo e uma Embratur atuante.Enfim,deixo de pedir tanto e me concentrar na sobrevivência pós- evento de nosso maior produto turístico,o Rio de Janeiro.

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades