Diversidade e Turismo
Bayard Boiteux
"Turismo é aprender a conhecer outras culturas, respeitá-las e sobretudo fazer de cada morador um aliado no desenvolvimento turistico"
Bayard Boiteux
07
agosto
2017

Roberto de Regina e a Capela Magdalena no Rio de Janeiro

escrito por Bayard Boiteux

Sinto,a cada dia que passa que moro numa Cidade Maravilhosa,que ainda precisa ser melhor descoberta e promovida.E sobretudo que a música erudita está presente e de forma sublime.Faço referência aqui a Roberto de Regina,um médico anestesista,amante da música desde criança, que se fixou em Pedra de Guaratiba,onde adquiriu um sitio,que transformou no templo do cravo e da musica barroca e renascentista.

Ele tem 90 anos e junto com seu companheiro,um grande chef,Ronaldo Ribeiro cuida da propriedade,que além da Capela Magdalena,que leva o nome em homenagem a D.Magdalena,mãe de Roberto,tem jardins belíssimos e um museu.Roberto é um homem de uma cultura enorme,que nos encanta com sua humildade e seu perfil multifacetário:músico,artista,companheiro e preocupado com a humanidade .

A visita ao local ocorre de duas formas:visita a Capela ,totalmente pintada por Roberto,seguida de uma breve apresentação de cravo e um tour pelo museu Ronaldo Ribeiro ou então a mais completa um concerto,de aproximadamente 70 minutos,seguido de almoço e visita ao museu,sempre acompanhados do próprio maestro Roberto De Regina.Vou apresentar aqui a mais completa que custa 140 reais,pode ser agendada pelo telefone 21-98851-5052,que também é um whatsup.As visitas com almoço ou jantar necessitam de um mínimo de dez pessoas ou acontecem em datas previamente disponíveis,que são fornecidas periodicamente.O ideal é consultar também o site www.capelamagdalena.com.br para maiores informações.

Resolvemos agendar o almoço no domingo dia 6 de agosto.A reserva e confirmação foram feitas rapidamente pelo whatsup citado e o pagamento pode ser feito no local,em dinheiro pois não aceitam cartão.Para pequenos grupos,fomos informados que se faz necessário um deposito de 50./. previamente.Da zona sul ou zona norte ou ainda oeste, é possível ir de BRT até a estação Mato Alto e de la pegar umm ônibus de integração,que tem uma parada bem perto da entrada.Um uber da barra ate a Capela custa em média 50 reais e um taxi 75 reais.

Ao chegar nos dirigimos diretamente para a Capela,onde degustamos um drink de boas vindas,uma cachaça de frutas deliciosa.Logo,Roberto de Regina apareceu,vestido de forma temática,como um músico renascentista e começamos a nos deliciar com o concerto no cravo,feito por ele ,que era alternado com explicações dos músicos e peças que tocava e nos divertia com muito humor,com suas histórias.Ele tocou durante uma hora e 15 minutos e a capela com excelente acústica nos trazia paz e um clima de harmonia e alegria invadia nossos corações.

A seguir ,fomos convidados para o almoço,que incluía um prato principal,preparado sob a supervisão de Ronaldo Ribeiro,uma sobremesa,café e um excelente vinho,imaginem servidos por Roberto.O almoço durou uma hora,acredito .Logo,era o momento de conhecer o museu.Está dividido em duas partes:uma viagem pelo mundo do transporte e uma segunda por castelos,palácios e igrejas do mundo.Pasmem vocês,tudo feito por nosso artista,Roberto de Regina.Foram 20 minutos de uma nova aula.É permitido fotografar todo o espetáculo,visita e museu.

Há a possibilidade de comprar um cd com as musicas do maestro por 25 reais,posters e o livro Roberto de Regina,vida e obra ou Memórias de um Sargento de malícias,que seguramente nos ajuda a entender melhor a trajetória de uma lenda viva do Cravo,da música barroca,renascentista e um amante de Bach.

Devo confessar que adorei a visita e que virei gratuitamente um fâ do Roberto e no que tiver ao meu alcance,serei um promotor daquela atração,onde podem se realizar casamentos e até festas privadas.Os jardins são lindos com seus pavões,que ajudam a integrar a paisagem bucólica e poética do local.

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades