Live Marketing e a Vida ao Vivo
Tony Coelho
"As melhores coisas da vida são invisíveis. É por isso que nós fechamos nossos olhos quando nos beijamos, dormimos e sonhamos."
Cazuza
25/08/2016
Quem disse que acabou?
Não vou escrever aqui como se os Jogos Olímpicos tivessem acabado, porque ainda não acabaram. Considero os Paralímpicos ou Paraolímpicos, como mais gosto de chamar, tão importantes, ou mais, que os Olímpicos, porque sinto neles mais o tal “espírito”, tão em falta nas Olimpíadas, e vejo a superação de limites mais claramente.
10/08/2016
Quem faz diferença na hora do Show?
Houve um tempo em que se dizia: Como serão os Jogos no Rio???... Houve quem, ufanamente, desse gritos e loas... Houve quem, raivosamente, gritasse: Não vai ter Copa – Opa, errei – Não vão ter Jogos... E houve quem nada falasse, por mais que falasse, porque trazia aos textos palavras que não eram suas ou eram vazias.
28/07/2016
Nunca tão perto... mas tão longe.
O mundo vive um momento estranho e nós nunca fomos tão estranhos. Ainda há quem pense e vocifere ser de direita ou de esquerda, quando em gestos ou ações se perca na contramão, ora sendo direita, ora sendo esquerda, ora sendo centro, ora sendo nada.
12/07/2016
Sorrio, sou Rio, só Rio
Às vésperas dos Jogos Olímpicos, o desperdício está feito, consumado. Não há mais o que se fazer. Não haverá legado real para a cidade, pois que a crise, em muito oriunda de desmandos e falcatruas feitas em nome da Copa e dos Jogos, potencializou o caos. Sem essa de não vai ter Olímpiadas ou de jogar água na tocha. Vai ter sim, como teve a Copa, e a tocha não vai apagar.
30/06/2016
Pensamos no ator errado e demos um tiro no coração.
Herdamos, no nosso mercado, uma péssima influência da Publicidade e da Propaganda, aliás, diria eu, das empresas brasileiras, do comércio e do serviço nacional: não perceber quem importa de verdade na relação de mercado. Resultado, olhando para o nosso umbigo, esquecemos do cérebro.
20/06/2016
O Rio quebrou... Como fica o futuro?
Sei que vão me cobrar, então, antes que cobrem, vou falar sobre o que acho que vai acontecer com o mercado carioca de eventos. Muito se falou do Rio de Janeiro nos últimos 10 anos. A Cidade virou o diamante dos grandes eventos brasileiros, o oásis das possibilidades da ativação, eventos corporativos, ações promocionais etc.
08/06/2016
Eventos com conteúdo, mas gente sem, no mercado, atrapalha.
Fico impressionado com nosso mercado que vive a reclamar da falta de encontros onde se discuta temas relevantes, onde o conteúdo seja diferenciado e agregue valor. Aí, quando surgem eventos como o MICE, FORUM Eventos, Trends Day, o Congresso do Live Marketing e outros, cadê os caras? Aprecem? Não.
24/05/2016
O nome é Live Marketing. Muito Prazer. Aliás, que prazer.
Outra coisa muito importante, foi a Rede Globo convidar a AMPRO (entidade que representa o Live no Brasil) e os principais players de nosso mercado para um encontro especial e histórico em sua sede de São Paulo, através de um de seus principais executivos, Carlos Henrique Nascimento, Diretor de Desenvolvimento Comercial da Área de Negócios, que profissionais, nos chamando de profissionais e agências de Live marketing, propôs relações de trabalho com a TV Globo, com base em nossas ferramentas.
22/05/2016
Vamos em frente.
Já começam a chover perguntas pra mim de como fica o mercado com o impeachment. Como ficamos nós. Gente querendo saber o que vai acontecer a partir de agora...
12/05/2016
E agora, pra onde?
Sem choro, nem vela. Tá ruim pra todo mundo. E agora? Há o que se fazer ao invés do lamento em cântico: a festa acabou, o povo sumiu a noite esfriou... E a gente continua só olhando para um lado das coisas.
03/05/2016
E nós cuspimos...
Quando éramos crianças e o coleguinha da creche não nos dava o brinquedo ansiado, por falta de poder de argumentação, salvo o choro compulsivo que, normalmente, a Tia ignorava, pedagogicamente ou por não identificar quem chorava, nós cuspíamos nele.
Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores