Reflexões & Aprendizados
Andréa Nakane
Você pode sonhar, criar e construir a idéia mais maravilhosa do mundo, mas são necessárias pessoas para fazer o sonho virar realidade
Walt Disney
23
janeiro
2018

Qualificando sem Barreiras Internas

escrito por Andréa Nakane

É uma dádiva podermos viver em um país com uma miscigenação tão impressionante, que a princípio representa uma verdadeira integração de povos e costumes, nos livrando de conflitos armados e repulsas preconceituosas tão evidentes.

Diferentemente da questão cultural, a configuração econômica da nossa nação, acabou direcionando maior concentração de oportunidades e negócios na região sudeste, o que logo transformou o eixo São Paulo-RJ em paraísos da prosperidade outrora, e que até hoje, apesar de todas as crises, continua tendo papel de supra relevância na vida de todos os brasileiros.

Porém, essa exacerbação tem momentos tão desproporcionais que chegam a criar um comportamento de inferioridade, que muitas vezes aceitamos sem pestanejar.

No segmento de formação profissional na área de eventos, temos um bom exemplo de tamanho poder dessa linha de pensamento que durante mais de 400 anos foi maciçamente incorporada pela sociedade brasileira.

A proliferação de cursos de organização de eventos no país é impressionante. Aquela velha comparação que sempre faço, até o início da década de 90, sobretudo com a entrada de vez do país na rota dos eventos internacionais, nosso setor era o patinho feio da fábula. Lembra?

Até que os negócios expandiram-se e os eventos transformaram-se simbolicamente na figura de um lindo cisne, e dessa forma, atraiu uma série de interessados em serem os “pais da bela espécime”

A necessidade de sair de vez do limbo do amadorismo foi vital para o surgimento de diversas formas de aprendizado, incluindo cursos de nível superior.

Porém nessa onda, muitos interessados, agora, na “galinha dos ovos de ouro”, começaram a explorar o mercado, não de forma responsável e realmente idônea.

Muitos desses ditos experts na área começaram a vender seus cursos se autoproclamando The Best, o mais renomado de SP, o maior do Brasil, entre outras falsas titulações, para diversas regiões do país.

Alguns até com conteúdo, outros um engodo só!

Mas bastava dizer que era do eixo SP-RJ e tudo tornava-se lindo, pois diversas cidades viam isso como a principal referência para um bom investimento em sua carreira.

E o contrário não era recíproco... se algum curso era divulgado em São Paulo ou no Rio, com facilitadores do Nordeste ou do Norte... a boca torta e a desconfiança logo surgiam.

Isso perdurou durante muito tempo... e em diversos momentos ainda é hegemônico.

Mas na atualidade com mentes mais abertas, percebemos que é tão importante essa troca de experiências. E sim, existe inúmeros projetos de grande sucesso no Centro Oeste, no Sul, no Norte e no Nordeste do país que merecem ser conhecidos e utilizados como benchmarking.

Uma referência bem bacana diz respeito ao curso pioneiro do SEBRAE Paraíba, intitulado de Formação de Empreendedores em Eventos

Já tendo na bagagem a tradição de 12 anos, o curso agora tornou-se uma prática que está sendo disseminada em outras praças, como Campina Grande e Cuiabá. E já ensaia conquistar novos territórios.

Ao todo já foram qualificados mais de 250 profissionais, em 200 horas/aula, totalizando 10 módulos, com uma turma por ano e com duração de seis meses.

Vejam que empoderamento regional, um curso nordestino que ganhou atenção e mereceu ser replicado em outras localidades. Não, não é um curso originário de Sampa ou do Rio... isso não seria comum.

A receita de sucesso desse projeto inclui um time de lideranças abnegado e apaixonado pelo setor de eventos, que escuta o mercado e tem humildade e muita seriedade na elaboração de um conteúdo rico, formação de uma equipe multidisciplinar e brasileira – do Oiapoque ao Chuí - e a possibilidade de ser hands on ao término da vivência.

Isso é tão empolgante... nossa própria nação, conhecendo mais e trabalhando com o melhor de cada um, de forma não retalhada, mas completamente inclusiva.

É um novo tempo... e para quem é da área de Eventos, e também da Educação, é impossível não deixar uma lágrima escorrer e emocionar-se com a nossa competência repleta de brasilidades, no plural e não no singular!

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades