Portal Eventos

* Antes de imprimir pense em seu compromisso com o Meio Ambiente

Diversidade e Turismo
Bayard Boiteux
"Turismo é aprender a conhecer outras culturas, respeitá-las e sobretudo fazer de cada morador um aliado no desenvolvimento turistico"
Bayard Boiteux
29
setembro
2016

Dia Mundial do Turismo e dia nacional do bacharel em Turismo

escrito por Bayard Boiteux

No ultimo dia 27 de setembro,o mundo festejou o dia mundial do turismo e o Brasil,o dia nacional do bacharel em turismo.Devo confessar que as datas passaram quase desapercebidas na grande imprensa e pior na imprensa especializada,com raras exceções.

A organização Mundial do turismo criou a data para que todos os países membros promovessem eventos que pudessem sempre atender ao tema que anualmente é escolhido.Em 2016,a Tailândia foi escolhida para sediar a data mais importante de nossa ATIVIDADE e Bancoque  escolhida para a grande festa.O tema foi "turismo para todos" e o Brasil simplesmente lançou um  vídeo sem nenhuma atividade que desse mais visibilidade para o grande publico. É o momento mais oportuno para que o Turismo seja visto como uma indústria capaz de resolver as desigualdades sociais e retirar um pouco o caráter apenas glamoroso das viagens e coquetéis  ,que o grande publico tem.Finalmente,são quase 1 milhão e 300 mil portadores de necessidades especiais que ficaram no centro das atenções e que tem muitas dificuldades para viajar,pela falta de infraestrutura de acessibilidade.Os jogos paralimpicos que permitiram sem duvida uma democratização das arenas construídas para as Olimpiadas mostram um carioca curioso e solidário com os atletas paralimpicos mas a cidade não conseguiu alcançar o seu compromisso com a acessibilidade,que apesar de todos os esforços deixou muito a desejar.

Os turismologos hoje assistem o fechamento das faculdades de turismo no Brasil,que perderam o compromisso com a empregabilidade ou trouxeram a triste realidade dos salários pouco atrativos pagos pelas empresas de turismo e a falta de um plano de carreira.Há  POUCO INVESTIMENTO EM PROMOÇÃO do vestibular dos referidos cursos,desleixo com as bibliotecas e laboratórios,desinteresse de profissionais mais gabaritados de integrarem os corpos docentes e escolha de coordenadores sem a devida motivação e conhecimento laboral.No Brasil,mais da metade das faculdades particulares fecharam e as publicas estão longe de uma proposta curricular real mas sempre muito bem avaliadas ,o que nos deixa intrigados.O Brasil e especialmente o Rio de Janeiro tem que lutar para que as faculdades sejam mantidas em nosso Estado e que novas com visão empreendedora sejam abertas,com o compromisso de garantir a seus egressos empregabilidade e reconhecimento,como o fez outrora a UNIVERCIDADE,que acabou e ainda hoje deve a seus professores que se dedicaram para a sua sobrevivência.

No Rio,as duas datas foram quase que esquecidas se não fosse o  Prêmio Yedda Maria Teixeira.promovido pela Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio de Janeiro e o Site Consultoria em Turismo,na data de 27 de setembro,no Hotel Copacabana Praia,com o apoio da Sergio Castro Imóveis e Fundação Cesgranrio.Foi o único evento no Rio de Janeiro,que figurou no calendário oficial da Organização Mundial do Turismo.Como me lembro da forma como coordenei as datas em anos anteriores,com distribuição de flores nos aeroportos e rodoviárias,passeios gratuitos pela cidade ,palestras e seminários de esclarecimento além de concursos de monografia,entre outros.m 2016,foi a guerreira YEDDA,que não deixou o turismo ficar fora do circuito do pensamento turístico.

A verdade é que sentimos bastante a falta de envolvimento das autoridades e do trade nas duas datas.Alias,o turismo anda desprestigiado,na escolha de ministros e na campanha politica dos candidatos.Aqui,no Rio,nenhum candidato a Prefeito falou sobre Turismo em seus programas na radio ou televisão ou apresentou algum plano especifico para a área.

São algumas reflexões,que espero nos façam pensar um pouco....