Canais
Aéreo
publicado em 11 de junho de 2019 - 19h27

Variações tarifária preocupam o mercado de viagens corporativas

Em abril de 2018, a tarifa média geral foi de R$ 630,97. Já em 2019, esse valor saltou para R$ 791,21, salto superior a 25%, em média.

Da Redação

Clientes corporativos e as respectivas TMCs (Travel Management Companies) enfrentam, em 2019, dificuldades oriundas da mesma fonte: elevação das passagens aéreas nas viagens domésticas e, também, internacionais. Nos deslocamentos internos, os preços são pressionados, em grande parte, pela redução da oferta de voos, onde o fator Avianca tem peso significativo. Já nos internacionais, as oscilações cambiais têm impacto direto na majoração dos preços das tarifas.

O BI Abracorp – Inteligência de Dados revela variação drástica das tarifas domésticas, na comparação do mês de abril de 2018 e 2019. Quando a análise recai sobre determinados horários e rotas, a questão do preço se mostra crucial. Fica evidenciado, nesses casos, que, sob a ótica dos cliente, não se trata de aquecimento ou não da economia, e sim de avaliação simples da relação custo-benefício.

 BI Abracorp - Inteligência de Dados (bilhetes de ida e volta)

Em abril de 2018, a tarifa média geral foi de R$ 630,97. Já em 2019, esse valor saltou para R$ 791,21, o que configura salto superior a 25%, em média. Cabe ressaltar que as passagens da ponte-aérea Rio-São Paulo são responsáveis por 17% do total da movimentação do segmento corporativo. Entre os cinco maiores pares de aeroportos no mundo em movimentação, a ponte aérea Rio São Paulo, com pousos e decolagens nos aeroportos Santos Dumont e Congonhas, apresentou, no mesmo período, variação da ordem de 69% nas tarifas.

 Gervásio Tanabe

O diretor executivo da Abracorp, Gervásio Tanabe, expressa preocupação com o cenário. “É oportuno e necessário alertar o cliente corporativo de que o orçamento de viagens deve ser revisto imediatamente. Nesse contexto, entendemos que as TMCs devam avaliar, em sintonia estreita com o cliente, as alternativas para se contrapor a esse cenário. É preciso analisar, em detalhes, os principais pares de cidade utilizados”, conclui Tanabe.

Outras informações sobre a movimentação dos negócios e o desempenho do mercado de viagens corporativas estão disponíveis no site.

Fonte: assessoria

Veja também:

21/06/2019
Aprovação de capital estrangeiro aumenta a atratividade do mercado brasileiro
IATA recebe de forma positiva as decisões do governo brasileiro de alinhamento aos padrões internacionais da aviação.
13/06/2019
GOL realiza voo inaugural Argentina-Brasil pela Copa América 2019
Ex-jogador Sorín foi o convidado de honra e participou de ações no Aeroporto de Ezeiza, em Buenos Aires.
10/06/2019
RIOgaleão apresenta portfólio de soluções em evento do segmento de turismo corporativo
Segunda edição do ACTE Academia Summit acontece nesta segunda-feira, no Centro do Rio.
05/06/2019
Carsten Spohr é o novo Presidente do Conselho da IATA
CEO da Lufthansa Group é o 78º presidente do Conselho de Governadores da IATA.
Newsletter
Receba as novidades