Canais
Agências de Eventos
publicado em 02 de abril de 2020 - 22h17

Pandemia faz com que empresas optem por eventos via Streaming

Em São Paulo, Agência Joia Eventos lança Phygitalive, produto que une experiências físicas e digitais em eventos ao vivo, transmitidos online.

Da Redação

Com o mercado congelado devido à crise do coronavírus, diversas agências de live marketing passaram olhar para os eventos online como a única tábua de salvação possível. A busca por soluções para eventos pela internet se intensificou fortemente nas últimas semanas, com os eventos e ações presenciais cancelados ou adiados.

Não que isso seja uma novidade: a transmissão de eventos online é uma estratégia consolidada no mercado há pelo menos uma década – e vinha crescendo de forma estável. Mas essa curva de crescimento tende a se acelerar de forma exponencial nos próximos meses, quando os primeiros eventos planejados em tempos de lockdown iniciarem suas transmissões.

“O primeiro ponto a ser trabalhado é a questão da linguagem”, afirma o consultor de live marketing Celso Antunes, da TRIBE Inteligência & Estratégia. “Já é mais do que sabido que aquilo que funciona ao vivo não necessariamente funciona em uma transmissão. É necessária a adoção de um formato mais televisivo, somado a interações que gerem engajamento. Tudo isso desenhado sob medida para cada ação... aí sim é possível chegar em um formato que dê resultados efetivos”, completa.

 Dani Helena Sanzone e Flávia Morizono

Quem saiu na frente foi a agência JOIA EVENTOS, das sócias Flávia Morizono e Dani Helena Sanzone. Já na semana passada elas apresentaram ao mercado o PHYGITALIVE, um produto desenvolvido em parceria com a TRIBE que promete muita inovação na ainda recente demanda por soluções para eventos online.

“Além do formato de TV, nós focamos nas interações, tanto físicas como digitais, porque o nível de atenção diante de uma tela é muito diferente do ao vivo”, afirma Flávia, Diretora de Operações da Joia. Para viabilizar essas interações são utilizados recursos de delivery antes, depois e até mesmo durante as transmissões, somadas a plataformas digitais que permitem a participação dos espectadores em enquetes, quiz e sorteios.

O mercado, ainda que adormecido, parece ter respondido com interesse ao novo produto. “Ficamos surpresas com a quantidade de solicitações. Já temos dois projetos em produção e vários em planejamento”, completa a sócia Dani Helena, responsável pela área comercial da agência.

Em tempos de crise, diz o ditado, “há os que choram e os que vendem lenços”. O lançamento de novas soluções, como o PHYGITALIVE, demonstra que o mercado de live marketing pode estar parado em sua superfície, mas em forte ebulição nos bastidores.

Fonte: assessoria

Veja também:

01/07/2020
F/Malta revoluciona o formato de trabalho a distância e inaugura escritório virtual
A Malters V-Place “be anywhere” propõe aos colaboradores uma rotina de home office mais humana e dinâmica, em tempos de distanciamento social.
25/06/2020
Kallas Mídia OOH abraça Movimento Supera Turismo Brasil
Fundada há 41 anos e dotada de expertise em elaborar projetos de crossmedia, a agência está presente em todo o território nacional.
24/06/2020
Digital: o novo normal na era da comunicação
A Avantgarde Brasil aposta na experiência digital para criar eventos e ações para impactar consumidores.
10/06/2020
Pesquisa vai mapear tendências do Live Marketing
Diante de um futuro ainda incerto, agência paulistana lança pesquisa democrática com profissionais da área em todos os níveis para descobrir quais movimentos vão conduzir o "novo normal" a partir de agora.
Newsletter
Receba as novidades