Canais
Companhias Aéreas
publicado em 11 de junho de 2019 - 19h27

Variações tarifária preocupam o mercado de viagens corporativas

Em abril de 2018, a tarifa média geral foi de R$ 630,97. Já em 2019, esse valor saltou para R$ 791,21, salto superior a 25%, em média.

Da Redação

Clientes corporativos e as respectivas TMCs (Travel Management Companies) enfrentam, em 2019, dificuldades oriundas da mesma fonte: elevação das passagens aéreas nas viagens domésticas e, também, internacionais. Nos deslocamentos internos, os preços são pressionados, em grande parte, pela redução da oferta de voos, onde o fator Avianca tem peso significativo. Já nos internacionais, as oscilações cambiais têm impacto direto na majoração dos preços das tarifas.

O BI Abracorp – Inteligência de Dados revela variação drástica das tarifas domésticas, na comparação do mês de abril de 2018 e 2019. Quando a análise recai sobre determinados horários e rotas, a questão do preço se mostra crucial. Fica evidenciado, nesses casos, que, sob a ótica dos cliente, não se trata de aquecimento ou não da economia, e sim de avaliação simples da relação custo-benefício.

 BI Abracorp - Inteligência de Dados (bilhetes de ida e volta)

Em abril de 2018, a tarifa média geral foi de R$ 630,97. Já em 2019, esse valor saltou para R$ 791,21, o que configura salto superior a 25%, em média. Cabe ressaltar que as passagens da ponte-aérea Rio-São Paulo são responsáveis por 17% do total da movimentação do segmento corporativo. Entre os cinco maiores pares de aeroportos no mundo em movimentação, a ponte aérea Rio São Paulo, com pousos e decolagens nos aeroportos Santos Dumont e Congonhas, apresentou, no mesmo período, variação da ordem de 69% nas tarifas.

 Gervásio Tanabe

O diretor executivo da Abracorp, Gervásio Tanabe, expressa preocupação com o cenário. “É oportuno e necessário alertar o cliente corporativo de que o orçamento de viagens deve ser revisto imediatamente. Nesse contexto, entendemos que as TMCs devam avaliar, em sintonia estreita com o cliente, as alternativas para se contrapor a esse cenário. É preciso analisar, em detalhes, os principais pares de cidade utilizados”, conclui Tanabe.

Outras informações sobre a movimentação dos negócios e o desempenho do mercado de viagens corporativas estão disponíveis no site.

Fonte: assessoria

Veja também:

26/05/2020
Latam entra com pedido de concordata nos Estados Unidos
Recuperação não envolve a unidade brasileira que segue trabalhando com o Governo para um socorro conjunto para o setor
22/05/2020
Transporte aéreo de passageiros no país tem queda de 93,09% em abril
É o pior resultado da série histórica, iniciada em 2000.
21/05/2020
LATAM retoma operação com mais flexibilidade comercial e medidas sanitária
Grupo LATAM aumentará gradualmente suas operações internacionais e domésticas nos meses de junho e julho, com novos padrões de flexibilidade, preços atrativos e medidas sanitárias para quando os clientes voltarem a voar.
19/05/2020
Azul aumenta frequência de voos de Vitória para São Paulo
Com incremento de capacidade, capital do Espírito Santo passará de seis para dez voos semanais para Campinas, maior centro de conexões domésticas do país.
Newsletter
Receba as novidades