Canais
Entidades
publicado em 14 de fevereiro de 2017 - 21h53

Trade do Espírito Santo aposta nos feriados para retomar turismo e negócios

O presidente do ES Convention e Visitors Bureau e vice-presidente da Eventpool/Brasil, Paulo Renato Fonseca Júnior, mostra-se otimista com a recuperação.

Da Redação

Após mais de dez dias de insegurança no estado e prejuízos no comércio superiores a R$ 320 milhões, em especial na Região Metropolitana de Vitória, os agentes de turismo e eventos do Espírito Santo apostam na retomada dos negócios com estratégias de marketing e atrações especiais durante os feriados prolongados, aproveitando praias, montanhas e a rica gastronomia.

Paulo Renato Fonseca JúniorNesta entrevista, o presidente do ES Convention e Visitors Bureau e vice-presidente da Eventpool/Brasil, Paulo Renato Fonseca Júnior, mostra-se otimista com a recuperação e aposta na união do trade para superar essa difícil fase.

 Paulo Renato Fonseca Júnior

Como os agentes econômicos estão retomando as atividades depois da situação de insegurança que viveu o estado na última semana?

Paulo Renato - Desde o início das manifestações, tomamos a iniciativa de reunir as entidades do setor para elaborar um plano de cobrança de resolução pelos agentes públicos e de incentivar as notícias positivas. Atrelado a isso, o planejamento de ações concretas para o dia seguinte da volta à normalidade.

Quais as principais providências para a retomada nos negócios?

Paulo Renato - Estamos construindo um plano de marketing para os próximos meses com ações em redes sociais e presenciais num raio de 500 km de distância dentro do Espírito Santo.

Além dos prejuízos de saques em mais de 300 estabelecimentos e queda de 20% ao dia na reserva dos hotéis, que balanço você faz dessa experiência? O cancelamento do evento “Vitoria Stone Fair”, que ocorreria de 14 a 17 de fevereiro, é o caso mais grave?

Paulo Renato - Hoje estamos com menos de 20% de ocupação nos hotéis. A Vitoria Stone Fair gera uma ocupação de 100% em toda a hotelaria de Vitória e Serra. Sem o evento, ficamos com uns 15% de ocupação nesta semana.

De que forma outras entidades do trade nacional podem agir para ajudar a restaurar a confiança no turismo e nos eventos do ES?

Paulo Renato - Todas as entidades do turismo capixaba estão envolvidas. Estamos criando uma estratégia para o envolvimento prático em workshops, cases e divulgação nas redes das entidades nacionais.

Qual a sua expectativa para os próximos meses?

Paulo Renato - Acreditamos que, com os feriados prolongados e as estratégias de criação de atrações para esses feriados (shows, eventos esportivos, jogos com times do Rio e Minas), agregando nossas praias, montanhas, vida noturna e gastronomia, teremos um crescimento na nossa demanda. Nessa situação, a união de todos fica mais fácil e forte, pois cada um passa a pensar em benefício do todo.

Fonte: Assessoria

Veja também:

30/07/2020
Abracorp sinaliza retomada das viagens corporativas domésticas
Os players dedicados à indústria de viagens corporativas demonstram maturidade, espírito colaborativo e desejo irrefreável de superação.
29/07/2020
ABIH Nacional defende retirada de taxa de direitos autorais nos apartamento de hotéis
A inclusão do tema que retira o pagamento de direitos autorais no interior dos apartamentos dos hotéis do país na MP 948 tem mobilizado a hotelaria nacional.
28/07/2020
Ex-presidentes da Embratur reunidos em Webinar
Quadros de elite do turismo brasileiro, convidados do Movimento Supera Turismo Brasil, contribuíram para a reflexão e busca de rumos no pós-pandemia
24/07/2020
Empresariado sofre com a dificuldade de acesso às linhas de financiamento
Em menos de um mês, o valor de R$ 15,9 bilhões disponibilizados pelo Governo Federal simplesmente acabou.
Newsletter
Receba as novidades