Canais
FÓRUM EVENTOS
publicado em 21 de outubro de 2020 - 14h42

Último dia do eFórum Eventos 2020: Conexão Internacional

A abertura do último dia de evento, segue com discursos sobre os desafios e oportunidades que virão depois da pandemia. O painel mediado por Rodrigo Cordeiro, da R. Cordeiro Consultores contou com a presença de lideranças latino-americanas, Ana María Viscasillas (COCAL), Elza Tsumori, ( Câmara Brasileira da Indústria de Eventos), Miguel Naranjo (UNFCCC), Silvana Biagiotti (CVBs Latam).

Da Redação
 Elza Tsumori, ( Câmara Brasileira da Indústria de Eventos)

Com a pandemia é importante fazer com  que o setor de eventos tenha uma importância sustentável que seja mais resistente a impactos futuros. De acordo com Miguel Naranjo, as negociações climáticas devem trabalhar juntas com as questões sociais e de negócios. "É necessário integrar internamente a parte sustentável em toda a realização das operações das empresas. É necessário diversas iniciativas em todos esses setores. para que negócios andem em conjunto diretamente com a questão de sustentabilidade com muita colaboração. Estou seguro que o setor de eventos vai se recuperar e dependemos da capacidade de juntar pessoas em prol dessas novas negociações", explica.

Ainda pensando nas mudanças, com a diversidade e a extensão dos eventos que temos no mercado, foi observado uma fragmentação do setor durante a pandemia. Essa nova tendência tem que ser estudada a fundo para que tudo flua e cresça. "Apesar das incertezas, observamos a necessidade de colaborar de forma conjunta para um estudo sobre as novas realidades. Com ações pontuais, decidimos levar relevância a visibilidade, informações e conteúdo. A Câmara Brasileira da Indústria de Eventos surgiu para ganhar novas definições e de caráter transversal para fortalecer nossa cadeia de valor pós-pandemia. Como oportunidade foi identificado também o destaque dos valores como uma atividade que não se baseia somente no preço. É necessário pensar, redesenhar e reinventar para crescer", comenta Elza Tsumori.

 Miguel Naranjo (UNFCCC)

Imaginando o futuro do turismo e das reuniões é preciso refletir e estudar todos os mercados. A transição entre 2020 e 2023 precisa ser revista para voltar ao crescimento progressivo. Para Silvana Biagiotti, a tendência de consumo pode ter mudanças significativas. "As reuniões digitais estarão em alta. O streaming traz oportunidades de um público maior e com mais acessibilidade. Em 2023 queremos chegar faturando de maneira fortalecida, tanto na questão de preços, mas também na entrega dos serviços. Os custos que antes pagávamos para congressos mediante ao "metro quadrado" tinha um impacto econômico significativo. Com isso fica a reflexão: as plataformas virtuais se consolidaram de maneira fundamentais para a evolução desse mercado. Temos também que pensar em um processo de economia circular e não economia linear. Visto que o mercado pensa na integração entre os setores", enfatiza.

No final do painel, a necessidade do otimismo para o futuro do mercado foi colocado em pauta. Todos os participantes colocaram em evidência a necessidade de unir forças para que o mercado volte ao normal após 2021. "Estamos com uma atitude defensiva esse ano por conta da pandemia, mas em 2021 já vamos estar munidos de mais conhecimento para ter estratégias mais fortes e consolidadas. Conectividade junto aos eventos presenciais ganharão força. Pensamos que em 2022 já vamos contar com 80% de conectividade para esse mercado", conclui Ana María Viscasillas.

No fim, foi enfatizada a importância da sustentabilidade junto a cooperação. Não só no mercado em baixa, mas também para a contribuição do futuro e seu crescimento.

O eFórum Eventos 2020 apresenta em três dia de evento 15 painéis com profissionais e especialistas nacionais e internacionais na vasta indústria de eventos, o evento conta com uma área de exposição e negócios virtual um espaço criado exclusivamente para quem quer novas oportunidades de negócios. São oito pavilhões com 50 estandes, divididos em 8 Arenas: Foz do Iguassu, Centros de Convenções, Resorts, TMCs, Destinos e Tecnologia.

A Arena de Exposição e palestras ficarão disponíveis até o dia 10.11.20

O eFórum Eventos,100% online termina hoje, saiba mais em: www.forumeventos.net

Veja também:

21/10/2020
eFórum Eventos 2020 encerra com Show de Wilson Simoninha tributo à Wilson Simonal
O encerramento da 8ª edição do Fórum Eventos 2020, em sua primeira edição digital, conta com o show do músico, intérprete, compositor, produtor e diretor musical, Wilson Simoninha. Com uma trajetória de sucesso que já vem do sangue, por ser filho de um dos maiores artistas de nosso país: Wilson Simonal.
21/10/2020
A 8ª. edição está sendo realizada pela primeira vez digitalmente e já estamos colhendo o sucesso.
O propósito dessa iniciativa é contribuir para indústria de eventos e turismo com conteúdo relevante, atualizado e que ajude os leitores da Revista Eventos e do Portal Eventos, assim como do Prêmio Caio, do Fórum Eventos e do CEO Council, a equilibrar a visão de longo prazo no momento de tomar decisões difíceis e urgentes
21/10/2020
eFórum Eventos 2020: Desafios e oportunidades na visão de vencedores do Prêmio Caio
Para encerrar a 8ª. edição do eFórum Eventos 2020, convidamos vencedores do Prêmio Caio para falar sobre o futuro do mercado dos eventos, tema principal do evento. O painel mediado por Sergio Junqueira Arantes, IP,CEM (Grupo Conecta Eventos) conta com as presenças de Ana Carolina Nani (Alterrnativa F), Fabiana Schaeffer (Circle); Izabel Barbosa (BetheB); Rodrigo Lefevre ( F/Malta) Raphael Santana (Fanato); Siomar Parreira (Fuego Incentivo), Marcio Faria (Renase).
21/10/2020
eFórum Eventos 2020: Diversidade, Inclusão e Longevidade
Como a diversidade, inclusão e a longevidade devem ser tratados pelo setor de eventos e turismo? Você enxerga que o mundo corporativo traz estratégias e inovações que englobem essas minorias? O painel mediado por Ronaldo Ferreira Jr. (MDI Mestre Diversidade Inclusiva) conta com as presenças de Dilma Campos (Outra Praia) e Carmela Borst (AON).
Newsletter
Receba as novidades