Canais
Tendências e Estudos
publicado em 26 de setembro de 2018 - 13h10

Pesquisa de vendas da Abracorp mostra crescimento de 11,9% no 2º trimestre

Movimentação foi processada, medida e apurada pelo BI- Inteligência de Dados Abracorp.

Da Redação

A Abracorp – Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas divulga relatório consolidado das vendas das TMCs associadas, referentes ao 2º trimestre de 1018, na comparação com o mesmo período de 2017. Movimentação foi processada, medida e apurada pelo BI- Inteligência de Dados Abracorp, que confere ao documento elevado grau de precisão e confiabilidade. No cômputo geral, verificou-se um crescimento de 11,9% nos valores de vendas, em reais, considerando os 16 itens avaliados. O volume saltou de R$ 2.228.779.250 para R$ 2.495.870.814.

Entre os destaques, a hotelaria. O segmento nacional cresceu 20,8% (de R$ 340.277.133 para R$ 411.124.205), na comparação entre os trimestres. Já o internacional evoluiu 23,1% (de R$ 77.917.929 para R$ 95.934.913). O aéreo nacional subiu 1,8% (de R$ 837.678.492 para R$ 852.742.440). E o internacional alcançou 9,0% (de R$ 687.777.127 para R$ 749.887.870).

Enquanto a locação nacional teve crescimento de 13,5% (de R$ 32.974.181 para R$ 37.440.832), a internacional despencou 32,5% (caiu de R$ 4.453.636 para R$ 3.002.886). Discrepância parecida se deu no segmento de transfer. O nacional cresceu 117,7% (de R$ 2.952.215 para R$ 6.428.873). Já o internacional recuou 59,6% (de R$ 2.971.065 para R$ 1.198.337). Outro resultado expressivo foi do seguro viagem nacional, que cresceu 554,4% - saltou de R$ 1.348.952 para R$ 8.628.639. Mas o internacional caiu 9,0% (de R$ 997.772 para 907.362).

Cruzeiros marítimos em alta. O segmento nacional cresceu 487,1% (de R$ 304.713 para R$ 1.789.065); enquanto o internacional avançou 96,6% (de R$ 106.818 para 210.071). O segmento de pacotes nacional subiu 52,9% (de R$ 14.226.911 para R$ 21.755.724). No internacional, crescimento ficou em 9,8% (de R$ 2.895.363 para R$ 3.180.156). O conjunto dos chamados ‘demais serviços’, no plano nacional, avançou 33,9% (de R$ 179.825.126). Já no internacional, caiu 4,4% (de R$ 15.685.906 para R$ 14.984.949).

Outros recortes

No segmento aéreo nacional, destaque para o resultado de vendas da Azul e Gol (cresceram, respectivamente, 12,1% e 5,7%, na comparação dos trimestres). No aéreo internacional, a Avianca cresceu 23,8%; a American Airlines evoluiu 15,3%; a Gol 13,7% e a LATAM 0,6%.

Na hotelaria nacional, a Accor cresceu 27.5%; a Atlantica 22,7%; a Blue Tree Hotels 41,1% e Grand Hyatt 59,7% em volume de vendas. A tarifa média mais baixa é do BHG (R$ 196) e a mais alta do Grand Hyatt (R$ 481). O índice médio Abracorp ficou em R$ 225.

Na locação nacional, liderança da Localiza na comparação dos trimestres: subiu 38,1% em vendas. Já a Movida sofreu retração de 17.7%.

A partir do dia 1º de outubro os dados detalhados estarão disponíveis na página Estatísticas do website.

Segue link para download do PDF.

Fonte: assessoria

Veja também:

12/01/2019
Destaque na CES 2019, assistentes virtuais mudarão relações de consumo e estratégias de vendas e marketing
Marcelo Trevisani, CMO da CI&T, afirma que em um futuro não muito distante conversaremos muito com nossas máquinas e a voz vai nos salvar dos celulares.
16/10/2018
54% dos profissionais de vendas e marketing acreditam que as condições da economia pioraram
Pesquisa ADVB/FIPE aponta queda na confiança na economia brasileira e aumento do pessimismo no 2º trimestre.
01/10/2018
Confira o relatório 133 do InFOHB
No mês de agosto, os resultados consolidados registraram acréscimos nos três indicadores.
24/09/2018
Avanços na tecnologia digital oferecem vantagens aos aeroportos
Novo relatório da Arthur D. Little destaca necessidade de colocar a transformação digital como prioridade estratégica para reduzir custos.
Newsletter
Receba as novidades