Canais
Pesquisas
publicado em 01 de setembro de 2020 -  2h 9

Eventos virtuais movimentarão US$774bi pelo mundo em 2030

Tendência pós-pandemia é investir em eventos online para economizar recursos e garantir segurança dos participantes.

Da Redação

Estudo da empresa norte-americana Grand View Research aponta que os valores movimentados no mercado de eventos online crescerão quase dez vezes em uma década. Em 2020, a expectativa é que os eventos virtuais atingirão cerca de US$ 78 bi. Para 2030, o setor alcançará uma cifra de R$ 774 bi e uma taxa anual de retorno do valor investido (CAGR) de 23,2%.

É possível afirmar que o novo Coronavírus (SARS-CoV-2) colaborou para essa escalada exponencial. Para startups que trabalham com eventos, já era senso comum que os realizados virtualmente seriam uma tendência. Entretanto, o que pegou a todos de surpresa foi a adesão acelerada e compulsória em razão da pandemia.

“Se antes da quarentena um evento online era uma possibilidade, ele passou a ser a única alternativa por um tempo”, afirma Pedro Góes, CEO da InEvent, plataforma que promove eventos corporativos virtuais com até 100.000 pessoas simultâneas.

“Hoje observamos nos países onde atuamos que os mesmos tendem a se tornarem híbridos. Ou seja, parte do evento realizado de forma online e outra parte presencial. Um sinal forte disso é observar a quantidade de hotéis que estão oferecendo seus espaços para esta modalidade”, conclui Góes.

A pesquisadora de tendências do Trends Exchange, Quarrison Terry, aponta que vários setores se beneficiarão da digitalização do ramo. "Eventos relacionados ao entretenimento estão fazendo uma transição natural para o virtual. Ainda temos muito a analisar sobre como esse sucesso se traduz no ambiente profissional”.

Com a mudança de cenário, os eventos online terão maior participação no mercado de eventos globais que foi avaliada em US$ 1 tri em 2018, com expectativa de atingir US$ 2,6 tri em 2026. Os dados são da consultoria Allied Market Research.

Fonte: assessoria

Veja também:

07/04/2021
Pesquisa indica que Brasil e LatAm estão fora do radar dos turistas chineses, maior mercado emissor mundial
Para Jeanine Pires, diretora da Matcher, marketplace dedicado a promover destinos e produtos turísticos brasileiros para o mercado internacional, a solução é "estreitarmos relações e apresentarmos a América Latina como opção de viagem ao mercado chinês".
15/03/2021
Na fase vermelha, 45% dos empreendedores vão tomar ações para diminuir prejuízo
Pesquisa do Sebrae-SP mostra como os donos de pequenos negócios paulistas estão agindo diante das restrições em todo o Estado
01/03/2021
Com mais de 10,2 milhões de testes de COVID-19 em 2020, setor privado foi responsável por 43,1% de todo o diagnóstico do país
Ao longo do ano passado foram feitos 4,5 milhões de RT-PCR, padrão ouro para detecção da infecção pelo novo coronavírus, e 5,7 milhões de testes sorológicos
08/02/2021
Impactos da pandemia nas viagens corporativas: balanço e perspectivas
Abracorp divulga dados e temas priorizados na primeira reunião presencial realizada em janeiro de 2020, com a participação de convidados.
Newsletter
Receba as novidades