Canais
Políticas do Turismo
publicado em 12 de junho de 2018 - 17h35

Acordo garante investimentos de R$ 5 bi anunciados para o turismo

A previsão é de mais infraestrutura, além da geração de 9 milhões de empregos diretos e indiretos.

Da Redação
 Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, em Florianópolis

Instituições de fomento e MTur oficializam acordo para que as atividades turísticas no Brasil, que já têm reconhecido potencial econômico e estratégico para a retomada do crescimento, sejam reforçadas. De acordo com o governo federal, a projeção do setor para 2027 é que a fatia do turismo na economia brasileira cresça para 9,1% do Produto Interno Bruto (PIB), atingindo R$ 739 bilhões, com cerca de 9 milhões de pessoas empregadas no segmento. Para garantir este cenário otimista, a Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE), integrada por instituições de fomento de todas as regiões do país, formalizará, junto ao MTur e órgãos parceiros na iniciativa, o Prodetur + Turismo Itinerante. Elaborado a partir das diretrizes do Plano Nacional de Turismo 2018-2022, a previsão é de que, nos próximos cinco anos, sejam incrementados aproximadamente R$ 5 bilhões em financiamentos de projetos dos setores público e privado do Turismo.

A solenidade de divulgação do programa acontece nesta segunda-feira (11/6), com a presença do Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, e representantes da ABDE, BNDES, Sebrae e Embratur. A iniciativa propõe a estruturação dos destinos turísticos brasileiros, por meio do estímulo ao desenvolvimento local e regional, a partir da divulgação de linhas de financiamentos e instrumentos de crédito que serão disponibilizados ao setor de turismo nos estados.

No início do ano, o Ministério do Trabalho divulgou que o setor movimentou, a partir de empregos diretos e indiretos, R$ 5,8 bilhões, em 2017. O aumento foi de 1,6%, em relação ao ano anterior, o que comprova a potencialidade do setor e também configura a vocação para o investimento, no sentido de assegurar a evolução do índice de crescimento do setor. Neste sentido, o Prodetur tem como objetivo mudar as estatísticas do turismo brasileiro que, atualmente, responde por apenas 0,5% da atividade global. Isso significa que, de 1,2 bilhão de turistas em todo o mundo, o Brasil recebe apenas 6,5 milhões por ano.

As agências de fomento e bancos de desenvolvimento poderão contribuir com financiamento para a melhoria da infraestrutura das cidades e colaborar para que estas fiquem mais atrativas para as atividades de turismo, promovendo o desenvolvimento econômico e social do estado.


Fonte: assessoria

Veja também:

06/12/2018
Vinícius Lummertz na Secretaria de Turismo de São Paulo: repercussões
Edmilson Romão, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens – ABAV-SP, está confiante.
06/12/2018
Eventos no RJ reforçam o potencial do Turismo na economia nacional
Diretor defende manutenção da Embratur e incremento da promoção turística internacional do Brasil.
06/12/2018
"São Paulo Una Ciudad Del Mundo" é lançada oficialmente
Ação vai promover em cidades argentinas o turismo de lazer da capital paulista.
06/12/2018
Vinicius Lummertz será o secretário de Turismo do Governador João Doria
Catarinense é o atual ministro do Turismo e conta com amplo apoio de todo o trade turístico nacional.
Newsletter
Receba as novidades