Canais
Políticas do Turismo
publicado em 08 de agosto de 2018 -  5h33

Conselho Nacional defende inclusão do turismo na pauta prioritária do país

Documento a ser entregue aos presidenciáveis enfatiza potencial do setor para gerar 2 milhões de empregos nos próximos quatro anos.

Da Redação

Integrantes do Conselho Nacional do Turismo (CNT) reunidos nesta segunda-feira (6), em Itupeva (SP), aprovaram o documento a ser entregue aos presidenciáveis com as principais reivindicações do setor. A publicação, que será entregue aos candidatos, apresenta o potencial de geração de empregos e renda do turismo para o Brasil.

Entre as medidas propostas pelo Conselho estão a modernização da Embratur, com a transformação em Serviço Social Autônomo, a isenção do imposto de importação para equipamentos de parques temáticos, a abertura total das companhias aéreas para o capital estrangeiro, entre outras.

“O setor de turismo e viagens reúne as melhores condições de liderar um novo ciclo de desenvolvimento do Brasil”, comentou o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. Ele sustentou que o país tem a maior diferença no mundo entre o realizado e o potencial e é preciso garantir segurança jurídica para atrair e reter investimentos nacionais e internacionais.

MOVIMENTO

 Diretora de Mkt faz a apresentação.

Durante a reunião foi apresentado o movimento “Turismo: nosso trabalho gera empregos” que será trabalhado por todo o setor de viagens para sensibilizar a sociedade para a importância do turismo para alavancar a economia brasileira e contribuir para o desenvolvimento do país. Serão disponibilizadas peças publicitárias para os interessados em utilizá-las em suas empresas.

Ainda foram apresentadas as boas práticas de gestão implementadas em Porto Seguro e como é o funcionamento do fundo de investimentos do governo mexicano que permitiu o desenvolvimento de Cancun. A península de pouco mais de 20 quilômetros injeta, na economia mexicana, mais de US$ 12 bilhões por meio do turismo internacional. O valor é o dobro do arrecadado por todo o Brasil, com mais de 7 mil quilômetros de litoral.

Os conselheiros também foram informados sobre parceria assinada entre o Ministério do Turismo, Embratur e Sebrae. A representante do Sebrae, Ana Clévia, destacou que o trabalho prevê a elaboração de um portfólio de oportunidades para atrair investidores, além de oferecer uma consultoria para os interessados em acessar os R$ 5 bilhões em crédito do Prodetur + Turismo e ajudar na promoção dos destinos por meio de press trips que contemplem a imprensa tradicional e influenciadores digitais.

O conselheiro Mário Carlos Beni sugeriu uma moção de apoio ao ministro Vinicius Lummertz - que foi aprovada por unanimidade - pelo diálogo com o trade e reformulação do Prodetur. Na ocasião foi lido um texto a ser apresentado à Presidência da República que pede a redução da alíquota do Risco Ambiental de Trabalho de um ponto percentual para o setor, por conta de distorções hoje existentes.

 Membros do CNT vestem a camisa da Campanha.


Fonte: assessoria

Veja também:

02/10/2018
Embratur lança novas ferramentas digitais para turistas internacionais
Dois novos portais visam auxiliar os estrangeiros a definirem destinos e roteiros para visitar no Brasil. Instituto lança também plataforma voltada negócios com o trade internacional
12/09/2018
Setor de Cruzeiros vence batalha do visto de seus funcionários
Decreto publicado no Diário Oficial prolongou para 180 dias validade dos vistos e evita a perda de 7 mil empregos e R$ 450 milhões na economia.
05/09/2018
Convênio aumenta competitividade de micro e pequenas empresas do turismo
Embratur, MTur e Sebrae visam transformar os produtos turísticos nacionais em Destinos Inteligentes e atender demandas do turista internacional. Valor da parceria é da ordem R$ 200 milhões
31/08/2018
O Turismo, a política e a importância da continuidade das ações
Paulo Renato Fonseca Júnior é Secretário de Turismo do Espírito Santo, ex-presidente da Eventpool e do Espírito Santo C&VB.
Newsletter
Receba as novidades