Canais
Políticas do Turismo
publicado em 23 de novembro de 2018 - 19h57

Rogério Hamam na Secretaria de Turismo São Paulo

Dada a relevância do setor de eventos e turismo de São Paulo, é vital que a Secretária de Turismo do Estado seja ocupada por um profissional experiente do setor.

Sergio Junqueira Arantes

 Rogério Haman

Apesar dos fortes rumores, ainda não está confirmado que o empresário Rogério Hamam será o indicado por João Dória para a Secretaria de Turismo de São Paulo. Com experiência política (foi Secretário de Desenvolvimento Social no Governo Alckmin) e empresarial (dirigiu por mais de uma década a R. Hamam Eventos), professor universitário, com forte laços com a comunidade de turismo e eventos, tendo fundado o IBEV Instituto Brasileiro de Eventos, foi diretor da ABEOC Associação Brasileira de Empresas de Eventos, é atualmente membro do Conselho Consultivo do SPCVB, Hamam seria um ótimo nome para representar o setor no Governo de São Paulo. Consultado, Rogério Hamam negou que, até o momento, tenha recebido convite do Governador João Dória para assumir a Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo.

Veja também:

02/09/2020
Senado confirma programa de créditos com R$ 5 bi para reduzir impacto da pandemia no setor de turismo
Os senadores aprovaram em votação simbólica nesta quarta-feira (2) a medida provisória (MP) que reservou R$ 5 bilhões para socorrer o setor de turismo, como forma de reduzir os impactos causados pelo novo coronavírus. A MPV 963/2020, que abriu o crédito extraordinário no Orçamento deste ano, segue agora para promulgação.
01/09/2020
Câmara aprova MP que destina R$ 5 bilhões para empréstimos ao setor do turismo na pandemia
A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (1º) a Medida Provisória 963/20, que libera R$ 5 bilhões para minimizar os impactos do novo coronavírus no setor de turismo. O texto, que segue para o Senado, determina que os recursos serão destinados a empréstimos para financiar a infraestrutura turística nacional.
25/08/2020
Bolsonaro sanciona lei que desobriga reembolso se houver remarcação de evento
Em ato publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, com um veto, a lei aprovada pelo Congresso Nacional que desobriga empresas do setor de turismo e cultura de reembolsar consumidores quando eventos cancelados pela pandemia do novo coronavírus forem remarcados ou for disponibilizado crédito para abatimento da compra em outros serviços.
30/07/2020
Câmara aprova MP 948
A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (29) o texto-base de uma medida provisória que dispensa empresas do setor cultural e de turismo — em razão da pandemia do coronavírus — de reembolsar clientes por cancelamento ou adiamento de serviços, eventos e reservas, desde que assegurem a remarcação do que foi contratado pelo cliente.
Newsletter
Receba as novidades