Canais
Políticas do Turismo
publicado em 02 de agosto de 2019 - 21h20

SKAL Brasil manifesta inconformidade com a nova Marca Brasil

A Associação Mundial de Profissionais de Viagens e Turismo salienta que a Marca Brasil não é um fim em si mesma e deve ser parte da construção de uma política de turismo.

Sergio Junqueira Arantes

A Associação Mundial de Profissionais de Viagens e Turismo – SKÅL Internacional do Brasil, em Assembleia Ordinária, realizada na cidade de Campinas, em 27 de julho de 2019, durante a realização do seu 49º Congresso Nacional, deliberou por maioria absoluta manifestar sua inconformidade com o processo de construção da nova Marca Brasil, anunciada pela Embratur, pelos seguintes motivos:

  1. O setor turístico é responsável por mais de 10% dos empregos no mundo, movimentando mais de 1 trilhão de dólares; dada sua relevância é uma indústria que exige procedimentos que garantam a competitividade de cada ator no mercado. Por essa razão, o Brasil não pode se furtar às suas responsabilidades
  2. A história comprova que o desenvolvimento do turismo se dá por meio da mais perfeita harmonia entre a iniciativa privada e os poderes públicos em todos os âmbitos, federal, estadual e municipal
  3. A Marca Brasil não é um fim em si mesma e requer um processo de construção no arcabouço de uma estratégia de marketing e comunicação turísticas, com horizonte de futuro, com objetivos e metas concretas, baseadas em subsídios técnicos, tais como, pesquisas de mercado, análises de tendência, expectativas do setor, benchmarking de competidores atuais e potenciais. Essa estratégia deve permitir ao turismo brasileiro posicionar-se adequadamente no cenário global de forma a garantir aos empresários brasileiros e estrangeiros condições de realizar negócios sustentáveis, sem mudanças abruptas e com o devido planejamento compartilhado

Dito isto e considerando a necessária transparência e melhor governança nos processos, solicitamos à Embratur e ao Ministério do Turismo que a construção da política de turismo do país observe e tenha a participação efetiva das diversas instâncias de governança, a saber: Conselho Nacional de Turismo, Fornatur - Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, Anseditur – Associação Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismos de Turismo, bem como o setor empresarial, por meio da Cetur/CNC – Confederação Nacional do Comércio, entre outras entidades privadas, num amplo movimento de mobilização nacional.

A Associação Mundial de Profissionais de Viagens e Turismo – SKAL Internacional do Brasil coloca-se à disposição para participar do processo de construção da política nacional de turismo, em suas diversas etapas, inclusive na adequação da Marca Brasil, valendo-se também de sua rede, presente em 85 países, por meio de 15.000 membros distribuídos em 355 sedes, que atuam em todos os setores da cadeia de valores da produção turística.

Cordiais Saudações,



 Jantar de encerramento do 49 Congresso Nacional da SKL Internacional do Brasil

Fonte: assessoria

Veja também:

29/06/2020
Otávio Leite deixa Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro
“Estou deixando a Setur-RJ, por iniciativa própria, e partindo para um projeto acadêmico – aplicando para doutorado em Turismo".
10/06/2020
Setor de turismo pede urgência na prorrogação da suspensão do contrato de trabalho
A prorrogação da MP 936 será fundamental para a manutenção dos empregos e sobrevivência do setor.
05/06/2020
Entidades assinam protocolo de biossegurança para a reabertura das agências e operadoras de turismo
Documento protocolado esta semana na Prefeitura de São Paulo é assinado pela ABAV, Abracorp, AirTkt, Braztoa e Clia Brasil.
04/06/2020
Abeoc Brasil lança campanha pela retomada consciente dos eventos
A Associação Brasileira das Empresas de Eventos reuniu hoje em live transmitida ao vivo pelo seu canal no Youtube, sua presidente, Fátima Facuri; o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio; a deputada federal Soraya Santos; o presidente-executivo da União Brasileira dos Promotores de Feiras – UBRAFE, Armando de Campos Mello; e o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Alexandre Sampaio. Em pauta, a retomada das atividades e os protocolos sanitários.
Newsletter
Receba as novidades