Canais
Políticas do Turismo
publicado em 22 de julho de 2019 - 22h42

Secretaria Estadual de Turismo regulamenta redução do ICMS para empresas aéreas

Resolução conjunta publicada nesta sexta-feira (19) visa aumentar para pelo menos 490 o número de partidas semanais em São Paulo.

Da Redação

A Secretaria Estadual de Turismo, em conjunto com a Secretaria Estadual de Logística e Transportes, publicaram no Diário Oficial desta sexta-feira (19) a resolução conjunta que regulamenta o benefício da redução do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias) para as empresas aéreas. Proposta pelo governador João Dória e já aprovada pela Assembleia Legislativa de São Paulo, a medida prevê a redução do ICMS de 25% para 12% sobre o combustível de aviação.

A desoneração tributária será compensada pelas contrapartidas geradas pela ampliação dos serviços oferecidos pelas companhias. Sendo assim, será formado um fundo de R$ 40 milhões para custear ações de marketing com o objetivo de incentivar que os visitantes ampliem os dias de permanência em São Paulo.

O regulamento prevê ainda que as empresas operem voos para novas cidades paulistas e elevem para pelo menos 490 o número de partidas semanais no Estado de São Paulo, com destino a 38 municípios em 21 Estados.

A ação é parte do Programa São Paulo pra Todos, que visa a ampliação da malha aérea no Estado a partir de diversos aeroportos paulistas. As companhias têm 180 dias para implementar as medidas e também criar seis novos destinos dentro Estado, aumentando a oferta para destinos de todo o País.

“Com o programa e outras iniciativas, como campanhas promocionais para atrair mais turistas de fora e para estimular os paulistas a conhecerem melhor seu estado, vamos elevar cada vez mais os nossos índices. Ou seja, mais emprego e renda para São Paulo”, diz o secretário de Turismo do Estado de São Paulo, Vinícius Lummertz.

Redução do ICMS

O corte na alíquota que incide sobre o querosene de aviação comercializado em São Paulo é reivindicação antiga das companhias aéreas. Segundo estudos do setor, o preço do combustível representa em torno de 40% do custo operacional total das empresas. O anúncio, feito em fevereiro deste ano, agitou o mercado, e mesmo antes do Projeto de Lei ser aprovado na Assembleia Legislativa, LATAM, GOL e ZUL anunciaram a ampliação de seus voos.

Com a nova alíquota, a arrecadação prevista para 2019 sobre a comercialização de querosene aéreo cairá de R$ 627 milhões para R$ 422 milhões, mas a compensação total – direta, indireta, induzida e catalisada – representa uma previsão de ao menos R$ 316 milhões. A estimativa é que 59 mil empregos sejam gerados nos próximos 18 meses a partir da desoneração, com previsão de R$ 1,4 bilhão em salários anualmente.

Fonte: assessoria

Veja também:

08/07/2020
Ministério do Turismo abre credenciamento de novos agentes financeiros para o Fungetur
Edital pode ser consultado na página do Fundo. Atualmente, 17 instituições financeiras ofertam crédito para o setor turístico.
29/06/2020
Otávio Leite deixa Secretaria de Turismo do Estado do Rio de Janeiro
“Estou deixando a Setur-RJ, por iniciativa própria, e partindo para um projeto acadêmico – aplicando para doutorado em Turismo".
10/06/2020
Setor de turismo pede urgência na prorrogação da suspensão do contrato de trabalho
A prorrogação da MP 936 será fundamental para a manutenção dos empregos e sobrevivência do setor.
05/06/2020
Entidades assinam protocolo de biossegurança para a reabertura das agências e operadoras de turismo
Documento protocolado esta semana na Prefeitura de São Paulo é assinado pela ABAV, Abracorp, AirTkt, Braztoa e Clia Brasil.
Newsletter
Receba as novidades