Canais
Destino
publicado em 28 de junho de 2019 - 21h 9

Secretário de Aviação Civil confirma ampliação da pista do aeroporto de Foz do Iguaçu

Obra vai permitir que as aeronaves decolem do terminal da Terra das Cataratas direto para a Europa e Estados Unidos.

Da Redação
 Ronei Saggioro Glanzmann

O secretário Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura, Ronei Saggioro Glanzmann, disse que a ampliação da pista de pouso e decolagem do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu está na agenda do Governo Federal.

A afirmação foi dada na manhã de hoje, 28, durante a solenidade de entrega da primeira etapa de modernização do terminal iguaçuense, que contou com a presença da presidente da Infraero, Martha Seillier, do diretor de Coordenação da Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, do Brigadeiro da Infraero, André Fonseca, do prefeito Chico Brasileiro, do secretário de Infraestrutura do Paraná, Sandro Alex, dos deputados federais, Fernando Giacobo e Vermelho, do presidente do Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística (Fundo Iguaçu), Enio Eidt, do superintendente da Infraero, Joacir Araújo e outras autoridades locais.

"O aeroporto de Foz do Iguaçu é considerado como prioridade para o Governo Federal. O projeto de extensão está em estudo por parte dos nossos técnicos e a intenção é compatibilizar a obra com início do leilão dos terminais da Região Sul até o segundo semestre de 2020", explicou Glanzmann.

O projeto de extensão da pista dos atuais 2.195 metros para 3.270 metros, elaborado pelo Fundo de Desenvolvimento e Promoção Turística (Fundo Iguaçu), foi entregue ao Ministério da Infraestrutura.

Encerrada a etapa de estudo, a Infraero vai buscar parceiros para custear o investimento. O custo da obra está avaliado em R$ 110 milhões. O Fundo Iguaçu ficará responsável pelos projetos, licenças ambientais e estudos arqueológicos, e a Prefeitura com a desapropriação da área.

 Gilmar Piolla, Ronei Saggioro Glanzmann e Chico Brasileiro

Ainda de acordo com Glanzmann, a Infraero vai avaliar se terá condições de iniciar e concluir a obra antes da concessão, ou se conseguirá realizar investimento parcial, ficando sob responsabilidade do vencedor do leilão o término da extensão da pista.

"Sabemos que a extensão da pista é fundamental para atrair mais investidores em função da possibilidade do tráfego internacional. Uma das opções em estudo também é que a obra seja incluída na concessão como contrapartida", disse o secretário de Aviação Civil.

Com a ampliação da pista atual, voos sem escalas para os Estados Unidos e Europa sairão de Foz, se igualando ao aeroporto de Puerto Iguazu, que a partir deste mês possui uma ligação direta com Madrid, na Espanha, através da Air Europa.

Além de atrair mais turistas com voos internacionais, a obra permitiria que Foz do Iguaçu deixasse de depender do Destination Management Companies (DMCs) do Rio de Janeiro. Essas empresas são intermediárias entre o destino que recebe os visitantes e outros que os turistas também querem conhecer.

"Foz do Iguaçu quer dobrar a capacidade de embarques e desembarques nos próximos três anos. O aeroporto pode se tornar um grande hub da América do Sul com as melhorias entregues até dezembro e também o novo investimento na extensão da pista", afirmou o prefeito Chico Brasileiro.

"Ampliar a pista é fundamental para melhorarmos a conectividade aérea, conquistando novos mercados, e para darmos sustentabilidade aos atrativos, rede hoteleira, restaurantes e toda a nossa indústria do turismo", destacou o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

“Já temos voo direto pra Lima. E até o final do ano teremos voo direto para Santa Cruz de la Sierra. Agora estamos negociando voos diretos para Santiago do Chile, Montevidéu, Córdoba, Mendoza, Rosario e também com a Cidade do Panamá. Com ampliação da pista, podemos voar mais alto e ter voos sem escala com Estados Unidos e países europeus”, concluiu Piolla.

Primeira etapa

A Infraero entregou, nesta sexta, 28, parte das obras de ampliação do terminal de Foz do Iguaçu. Na ocasião, foi inaugurada a nova sala de desembarque doméstico. Com 1,2 mil m², o espaço é mais de três vezes maior do que a área antiga, que contava com 350 m². A sala também ganhou um novo conjunto de sanitários, além de mais uma esteira de bagagens.

Durante o evento, a Infraero ainda anunciou a execução da nova drenagem na pista de pousos e decolagens, com valor de R$ 2,5 milhões. Além disso, a empresa e a Itaipu Binacional assinaram protocolo de intenções para a duplicação de via de acesso ao aeroporto num investimento conjunto de R$ 6 milhões.



Com apoio da Itaipu, Aeroporto das Cataratas será o primeiro sustentável do País

O Aeroporto Internacional das Cataratas, em Foz do Iguaçu, deverá ser o primeiro aeroporto sustentável do País. É o que prevê um protocolo de intenções assinado pela Itaipu Binacional e a Infraero na manhã desta sexta-feira (28), em uma solenidade que marcou a entrega da primeira parte da ampliação da unidade. A Itaipu também investiu R$ 15,5 milhões em obras na duplicação da pista de acesso ao local e na ampliação do pátio de manobras das aeronaves.

De acordo com o documento, serão feitas várias reformas para atender a requisitos de sustentabilidade, como a geração de energia por painel fotovoltaico, a gestão dos resíduos sólidos, a captação da água e a implantação de um eletroposto, entre outras ações.

Assinaram o protocolo de intenções o diretor de Coordenação da Itaipu, Luiz Felipe Carbonell; a presidente da Infraero, Martha Seillier; e o diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero, André Luiz Fonseca e Silva. O diretor administrativo da Itaipu, João Pereira dos Santos, também participou da solenidade.

“Estamos fazendo em Foz do Iguaçu nosso primeiro aeroporto sustentável”, disse Martha Seillier. “É um primeiro passo junto com a Itaipu Binacional para avançarmos num modelo que será piloto para outros aeroportos no Brasil”, explicou. Atualmente, a Infraero é responsável pela administração de 53 aeroportos em todo o País.

“A parceria entre Itaipu e Infraero vai render, com certeza, benefícios muito grandes para toda a cidade de Foz do Iguaçu”, disse o secretário Nacional de Aviação Civil do Ministério de Infraestrutura, Ronei Saggioro Glanzmann.

Representando a Itaipu, o general Luiz Felipe Carbonell destacou a experiência da empresa em ações de sustentabilidade, como, por exemplo, a reprodução das onças-pintadas anunciada na quinta-feira (27), na solenidade dos 35 anos do Refúgio Biológico Bela Vista.

“E é exatamente com esta expertise que Itaipu pretende colaborar para contribuir no projeto sustentável do aeroporto”, afirmou o diretor. Para isso, acrescentou, “Itaipu vai investir na infraestrutura em projetos estruturantes que tenham um resultado efetivo na melhoria da qualidade de vida das pessoas”.

 diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero, André Luiz Fonseca e Silva; diretor de Coordenação da Itaipu, Luiz Felipe Carbonel; presidente da Infraero, Martha Seillier; diretor administrativo da Itaipu, João Pereira dos Santos

Obras no aeroporto

Outro convênio entre Itaipu e Infraero, de R$ 15,5 milhões, prevê duas obras de melhorias no Aeroporto das Cataratas. A primeira, prevista para ser concluída até meados de 2020, é a duplicação dos 800 metros da via de acesso entre o aeroporto e a Avenida das Cataratas (BR-469). Serão alargadas as vias, criadas alças de retornos e acostamentos, implantada uma ciclovia, passarelas de pedestres e abrigos de ônibus. Além disso, será construído um pátio de manobras de 19 mil m², ampliando em quase 40% o total da pista do aeroporto, que deve estar pronto até o final do ano.

Até dezembro também deve estar concluída a obra de ampliação do aeroporto iniciada em junho do ano passado. O investimento total é de R$ 32,7 milhões. Com o fim dos trabalhos, a capacidade do terminal passará dos atuais 2,6 milhões para 5 milhões de passageiros ao ano. Ao final, o aeroporto estará totalmente modernizado e reformado, com melhorias na área de check-in, salas de embarque e desembarque ampliadas dos atuais 900 m² para 5.400 m², além da implantação de duas novas escadas rolantes, três novos carrosséis de bagagens, quatro novos elevadores e quatro novas pontes de embarque.


Fonte: assessoria

Veja também:

12/09/2019
Festival da Lua Cheia traz atrações culturais chinesas gratuitas para Foz do Iguaçu
A terceira edição do evento tem como objetivo fortalecer os laços de amizade e atrair mais turistas chineses à cidade.
10/09/2019
Prêmio Caio 2019 anuncia empreendimentos para eventos finalistas da Região Nordeste
Classificados em 10 categorias, os 30 empreendimentos vencedores da 1ª fase do certame na Região Nordeste vieram de oito estados: BA (8 finalistas), CE (6), PE (5), AL (2), RN (4), MA (2), PB (2) e SE (1).
10/09/2019
Prêmio Caio 2019 anuncia empreendimentos para eventos finalistas das Regiões Centro-Oeste e Norte
Os 30 empreendimentos vencedores da primeira fase veem de apenas cinco estados das duas regiões: DF (11 indicações), GO (8), MS (7), PA (3) e AM (1).
06/09/2019
São Paulo está entre os Top 10 destinos mais visitados na América Latina e Caribe, aponta estudo da Mastercard
De acordo com o Global Destination Cities Index, a capital paulista é a única brasileira no TOP 10, ocupando a 7ª posição no ranking. No entanto o estudo prevê crescimento zero para São Paulo, enquanto Panamá, Cusco, Buenos Aires e Santiago tem previsão de crescimento de 11.82%, 10%, 6.36% e 5.05%.
Newsletter
Receba as novidades