Canais
Salão do Turismo
Governo federal instala comitê intersetorial pelo Turismo
O ministro do Turismo, Pedro Novais, instalou no dia 14 de julho, em São Paulo (SP), um comitê encarregado de desburocratizar, organizar e estimular o crescimento do Turismo no Brasil. O Comitê Interministerial de Facilitação Turística é presidido pelo ministro de Turismo e formado por representantes de 16 ministérios e secretarias do governo federal cujas atividades têm relação direta ou indireta com o Turismo*. Projetos que estimulem a execução da Política Nacional de Turismo receberão incentivos especiais do governo federal. Entre as ações planejadas pelo grupo de trabalho estão a adequação de tarifas aeroportuárias, como taxas de embarque e passagens aéreas; a facilitação de condições e formalidades exigidas para o ingresso, saída e permanência de turistas no Brasil; o tratamento diferenciado e favorecido às microempresas de turismo; a adoção de instrumentos tributários de fomento à atividade turística; a criação de um sistema nacional de estatísticas do turismo; e o apoio da rede diplomática e consular do Brasil no exterior para a captação de turistas estrangeiros. A periodicidade das reuniões e os procedimentos de trabalho serão definidos por regimento interno, que deve ser aprovado no primeiro encontro do CIFT, em data a ser definida. Criado pelo artigo 11º da Lei do Turismo (nº 1 11.771 de 2008) e instituído pelo decreto nº 7381/2010, o comitê será auxiliado por especialistas e profissionais de notório saber, indicados pelos membros do grupo. “Todas as áreas afins ao turismo estão unidas pela convergência de projetos que destravem a definitiva transformação do setor”, resumiu o ministro Novais. *Defesa; Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; Integração Nacional; Cultura; Justiça; Meio Ambiente; Relações Exteriores; Transportes; Educação; Trabalho e Emprego; Cidades; Desenvolvimento Agrário; Fazenda; Planejamento, Orçamento e Gestão; e secretarias de Direitos Humanos e de Comunicação Social da Presidência da República.  
Ministro assina regulamentação do Cadastur no Salão do Turismo
O ministro do Turismo, Pedro Novais, assinou no dia 13 de julho, a portaria que regulamenta o sistema de cadastramento de prestadores de serviços turísticos (Cadastur), gerenciado pelo MTur. O ato aconteceu durante a cerimônia de abertura do Salão do Turismo – Roteiros do Brasil, que será realizado até o dia 17 de julho, no Parque de Exposições do Anhembi, em São Paulo. “A regulamentação do setor é um desafio que assumimos e estamos conseguindo bons resultados”, disse o ministro, lembrando também a recente publicação da portaria que instituiu o novo Sistema Brasileiro de Classificação de Meios de Hospedagem.  O presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur), Domingos Leonelli, participou da assinatura da portaria, prestigiada por cinco ministros, sete governadores, representantes de sete países, além de senadores e deputados. Foram criadas matrizes de cadastramento para 16 atividades de prestadores de serviços turísticos.  Para sete categorias (meios de hospedagem, agências de turismo, transportadores turísticos, organizadores de eventos, parques temáticos, acampamentos turísticos e guias de turismo) o cadastro é obrigatório. Para as demais, como bares e restaurantes, locadoras de veículos, centros de convenções, casas de espetáculos, bacharéis em turismo, o cadastro é opcional. O Cadastur é um banco de dados que armazena informações sobre pessoas físicas e jurídicas que atuam na cadeia produtiva do turismo.  Serve como fonte de consulta para o consumidor e é uma ferramenta de relacionamento entre o MTur, o mercado e as empresas do setor. Atualmente, são 50 mil prestadores de serviços cadastrados.      
Ministério do Turismo libera recursos para a MS-178
O ministro do Turismo, Pedro Novais, assinou, nesta quarta-feira (13), convênio para melhorias na MS-178, rodovia que liga Bonito à Serra da Bodoquena, no Mato Grosso do Sul. O termo foi firmado com o governador do estado, André Puccinelli, e o prefeito do município de Bonito, José Arthur Soares de Figueiredo.  O convênio libera recursos da ordem de R$ 3,9 milhões para a pavimentação e reforma de 22 quilômetros e faz parte da terceira etapa de reformulação da estrada. O valor total da obra é R$ 70 milhões, sendo que R$ 61 milhões são investimentos do Ministério do Turismo (MTur). A ideia é que a estrada seja inaugurada ainda este ano. A assinatura foi feita durante o encontro das autoridades no Salão do Turismo, que está sendo realizado no Anhembi, em São Paulo, até 17 de julho.  
Estados vão fiscalizar e cadastrar serviços turísticos
O Ministério do Turismo (MTur) está reforçando o papel das secretarias estaduais de Turismo como órgãos delegados. É o que prevê portaria assinada nesta quarta-feira (13), em São Paulo, pelo ministro do Turismo, Pedro Novais, durante a abertura do 6º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil.  A medida faz parte do processo de regulamentação e modernização do setor, que vem sendo promovido pelas recentes ações do MTur. Ela delega aos estados poderes para cadastrar e fiscalizar os prestadores de serviços turísticos que atuam em suas jurisdições. São as secretarias de Turismo nos estados que farão também, de acordo com a portaria, o acompanhamento dos processos da classificação hoteleira. Elas receberão a documentação, acionarão o Inmetro para realizar as auditorias, entregarão as placas de identificação do empreendimento, além de outras ações previstas no Sistema Brasileiro de Classificação dos Meios de Hospedagem. “A portaria enfatiza o papel das secretarias de Turismo como braços executivos do Ministério do Turismo nos estados e atende à Política Nacional de Turismo, baseada na gestão compartilhada e descentralizada”, explicou o ministro Pedro Novais.   
Turismo terá observatório da Copa
Cada passo das novas ações do Ministério do Turismo e do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur) para Copa do Mundo de Futebol FIFA 2014 será detalhadamente monitorado e divulgado. Este é o objetivo do Centro de Informações Turísticas para a Copa de 2014 (CIFT-14), um observatório de ações do governo federal que preparam o país para o mundial de futebol. A portaria que institui o CIFT-14 foi assinada na tarde desta quinta-feira (14) em São Paulo (SP), durante o 6º Salão do Turismo. O sistema visa otimizar e integrar projetos em execução, fortalecendo a ação compartilhada e cooperada entre órgãos públicos federais.
Brasil vai ganhar hotel-conceito e selo de qualidade do turismo
O Ministério do Turismo e o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industria (Inmetro) vão construir o modelo brasileiro do Selo de Qualidade para identificar empresas do setor. O sistema foi elaborado após o estudo de processos de certificação de qualidade turística de seis países: Suíça, Chile, França, Alemanha, Espanha e Nova Zelândia. O ministro do Turismo, Pedro Novais, e o representante do Inmetro em São Paulo, Arnaldo Ribeiro, assinaram um acordo de cooperação técnica durante o 6º Salão do Turismo – Roteiros do Brasil para formalizar a parceria. Ela vai definir como se dará o processo de certificação, além das normas e requisitos do selo. O acordo também determina a construção de um Hotel-Conceito em Xerém (RJ), no parque tecnológico do Inmetro. A estrutura terá 30 unidades habitacionais que servirão de referência para as sete matrizes do Sistema Brasileiro de Classificação dos Meios de Hospedagem (SBClass). Segundo Novais, o hotel-conceito será uma importante referência para treinamento profissional e qualificação empresarial. “A parceria vai ao encontro das necessidades do turismo brasileiro. Acredito que o selo de qualidade vai melhorar a competitividade do setor, e isso é bom para o turista”, afirmou o ministro. Para Arnaldo Ribeiro, representante do Inmetro, “a vocação do Inmetro pela busca da qualidade no Brasil vai contribuir para elevar o turismo a padrões de excelência verificados nas potências do turismo mundial”.
Mais Notícias
15/07/2011
Como acionar o Procon em caso de problemas em viagens?
No turismo, muitas pessoas se sentem lesadas seja por uma mala extraviada ou por comprar um serviço e receber outro. “Os consumidores hoje têm alto nível de exigência e são bem informados”, diz Marcio Marcucci, da Diretoria de Fiscalização do Procon/SP. Mas, qual deve ser o procedimento para acionar o PROCON? “Temos vários canais à disposição do consumidor, como nos postos do Poupatempo, cartas ou e mail”, conta Marcucci. Inicialmente o consumidor deve entrar em contato com o PROCON que envia uma carta de informação preliminar, que nada mais é que uma queixa por escrito, para a agência ou operadora. Após 30 dias, se não houver uma resposta, a carta é convertida em reclamação e na sequência marcada uma audiência de conciliação, no qual o órgão é o mediador. “O objetivo é conseguir um acordo neste estágio, para evitar que o processo chegue ao judiciário”, diz. Marcucci, em mesa de debate junto com Manuel Nogueira, Diretor Administrativo da Associação Brasileira das Operadoras de Turismo/BRAZTOA e Mario Gasparini, Diretor da Interface Seguros/IFASEG, ressaltou a importância de parcerias com associações e entidades para promover iniciativas com foco na operação responsável e, assim, prevenir ocorrências de reclamações para agilizar os processos.
15/07/2011
Pequenas empresas apostam no turismo náutico
Atuar nas áreas de turismo marítimo e náutico não é só atividade para empresas de grande porte. Ao longo de sua rota, quando as embarcações atracam em algum destino, quase a totalidade dos serviços são prestados por micro e pequenos empreendedores do setor. Alguns deles investiram nesse segmento há pouco mais de um ano e hoje o volume de negócios já representa até 50% do faturamento das empresas. Veja a página de Turismo do Sebrae Esses números tendem a aumentar ainda mais para os pequenos empresários do segmento que participaram das Rodadas de Negócios realizadas pelo Sebrae durante o 6º Salão de Turismo – Roteiros do Brasil, em São Paulo. Neste ano, um dos temas dos encontros pré-agendados entre operadores de turismo (compradores) e fornecedores locais foi justamente o turismo náutico. Quatro grandes operadores e 16 destinos estiveram presentes. Com base nos contatos feitos no Salão, a expectativa de geração de negócios é de R$ 6,9 milhões. Destes, R$ 3,2 milhões já para o segundo semestre deste ano. Os outros R$ 3,69 milhões restantes, para o primeiro semestre de 2012. “É uma oportunidade nova para os micros e pequenos empresários. O trabalho do Sebrae é justamente estimular a criação e adequação desses produtos turísticos para aumentar o tempo de permanência dos navios nas cidades. Para os operadores, também é interessante. Afinal, quanto mais rotas, mais incrementado o roteiro. Isso agrega valor ao serviço oferecido ao cliente”, avalia a responsável pelos projetos de Turismo do Sebrae, Germana Magalhães. A Maracá Turismo, empresa de receptivo com sede em Macapá (AP), foi uma das que participaram das rodadas com o objetivo de buscar novos clientes. “Nosso estado é passagem obrigatória para todos os cruzeiros vindos da Europa ou da América do Norte com destino à Amazônia. Por ser a porta de entrada para o Brasil, os navios precisam passar por uma fiscalização, que dura quase o dia inteiro. Antes essas embarcações ficavam paradas em alto mar durante todo esse período e não atracavam em Macapá porque não havia qualquer roteiro negociado previamente”, recorda-se a diretora-administrativa da Maracá, Patrícia Cunha. Planejamento melhor Os transatlânticos passaram a aportar em Macapá em 2007 e movimentaram toda a economia da cidade. Mas Patrícia só começou atuar nesse mercado há um ano. Hoje os negócios voltados para o turismo náutico já representam 50% do faturamento da Maracá. “O que se ganha em seis meses de temporada vale por um ano. Esse tipo de segmento tem público certo, diferente dos outros roteiros que investimos, sem certeza de visitantes. Além disso, por sabermos a quantidade de pessoas, temos condições para nos planejarmos melhor”, avalia Patrícia. Em Maceió, a temporada de cruzeiros marítimos se intensificou nos últimos quatros anos. Mas a participação dos micro e pequenos empreendedores da região no segmento tornou-se mais ativa de dois anos para cá, com a criação de um grupo de empresas de receptivos, composta por oito estabelecimentos. Juntas, elas buscaram apoio para qualificação e estruturação de projetos em instituições como o Sebrae. “Melhoramos em 50% a qualidade de atendimento ao turista. Isso é importante já que nas altas temporadas o turismo náutico aumenta nossa capacidade operacional em até 25%. A expectativa é que, entre 2012 e 2013, esse número também possa crescer 50%”, estima Alejandro Velásquez, diretor-administrativo da Luck Receptivo, em Maceió.  Fonte: Agência Sebrae de Notícias
15/07/2011
Salão do Turismo anuncia primeiros resultados positivos
A Promo Inteligência Turística, organizadora do 6º Salão do Turismo, anunciou que em apenas dois dias de evento os resultados de organização e público foram muito positivos em todos os aspectos. “Tivemos aprovação geral dos expositores quanto à organização e infraestrutura do evento como um todo, tanto na beleza dos estandes, formato e distribuição no pavilhão e aspectos práticos como a facilidade de credenciamento e recebimento dos visitantes”, comenta Gisele Lima, diretora da empresa. “Tudo está correndo como prevíamos, o que nos deixa muito satisfeitos com os resultados. Temos certeza de que ao final do evento vamos celebrar o sucesso alcançado,” enfatiza a dirigente. Corredores lotados e visitantes em busca de conhecer as novidades, os destinos e também comprar pacotes com preços convidativos, também marcaram dos dois primeiros dias do Salão. Na área de comercialização os expositores também aprovaram, de forma geral, os dois primeiros dias do evento. “Estamos muito satisfeitos com a organizadora e com o Salão. Desde a montagem do estande fomos muito bem atendidos, comenta Ariovaldo de Brito, da Azul Viagens. “A Promo nos surpreendeu na organização e no atendimento, assim como os resultados que obtivemos até agora. Estamos fazendo muitos negócios vendendo pacotes e trechos de viagens para um público que sabe que os produtos da Azul cabem no bolso,” destaca o dirigente da empresa. As autoridades e personalidades do turismo presentes no evento também aprovaram, de modo geral, a organização e os primeiros resultados obtidos. Para o Secretário de Turismo de Sergipe, Élber Batalha, a interação entre as áreas está funcionando muito bem. “Tenho uma primeira impressão muito favorável. Não estive nos Salões anteriores porque ainda não era Secretário, mas estou otimista com o que pude avaliar até agora. O estande de Sergipe está sendo muito visitado e acredito que sairemos daqui muito satisfeitos,” conclui o Secretário. Quem também enaltece os dois primeiros dias do Salão do Turismo é Marco Bona, diretor de operações e marketing da SETUR, do Piauí. “Agradou-me bastante a dimensão e organização do Salão. A divisão está mais lógica, a distribuição por macrorregiões funcional e a interatividade entre elas, da forma como foi organizada, está beneficiando muito aos expositores e também aos visitantes, que conseguem conhecer melhor e prestigiar todos os Estados” explica o dirigente do Piauí. Segundo Gisele Lima, o objetivo de oferecer para todas as classes a possiblidade de viajar está sendo cumprida no Salão. ”É grande o número de pessoas que pudemos observar nestes dois dias de evento em busca de preços convidativos. Tenho certeza que no final de semana deveremos ter público recorde e a nossa expectativa é de que vamos superar os objetivos iniciais de publico e faturamento,” finaliza a organizadora do Salão do Turismo.  
14/07/2011
Ministro do Turismo recebe apoio de peemedebistas em evento em SP
O ministro do Turismo, Pedro Novais, recebeu hoje uma clara demonstração de apoio de seus colegas do PMDB. Durante a abertura do 6.º Salão do Turismo, em São Paulo, primeira feira sob sua direção, Novais foi prestigiado por ministros peemedebistas, como Garibaldi Alves (Previdência), Edison Lobão (Minas e Energia) e Wagner Rossi (Agricultura), por governadores do partido, entre eles André Puccinelli (MS) e Confúcio Moura (RO), além do líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (RN). Frequente na lista dos ministros sujeitos a perder o cargo numa possível reforma ministerial da presidente Dilma Rousseff, Novais foi afagado por seus colegas. "Vim aqui cumprimentá-los por ter Pedro Novais no comando deste processo", disse o ministro da Agricultura para uma plateia ligada ao setor de turismo. "No Congresso, tudo que era bom para o País, estava lá o Pedro Novais", elogiou. Até o governador petista Jaques Wagner (BA), presente na cerimônia de abertura, rasgou elogios. "Em apenas seis meses, já ficou claro, apesar do tamanho físico miúdo, que ele veio com a cabeça e o coração de gente grande", disse o governador, que destacou a forma como o ministro trata todos governadores, "sem a mesquinhez" da política. Novais não arriscou um discurso de improviso, preferiu ler, calmamente, seu pronunciamento. Nos 30 minutos de discurso, o ministro do Turismo fez um balanço de sua gestão e dos projetos em curso, entre eles o termo de cooperação assinado hoje com o Ministério da Pesca para ações de incentivo à pesca amadora, a criação do Cadastro Nacional de Turismo para prestadores de serviço, o sistema eletrônico de registro de hóspedes e os projetos de qualificação dos trabalhadores para a Copa de 2014. "Apesar de ser uma pessoa pessimista, eu creio no governo Dilma e no trabalho que estamos fazendo. Não posso deixar de ser otimista com os fatos", declarou. Até o ex-deputado federal Flávio Dino (PCdoB-MA), ferrenho adversário da família Sarney (patrocinadora da nomeação de Novais), ganhou elogios do ministro. "Agora a Embratur está competentemente dirigida pelo Flávio Dino", disse. O ministro também fez questão de ressaltar que conta com o apoio da presidente da República. "Tenho a honra de ser funcionário e servidor da presidente Dilma, que me tem distinguido com todas as orientações necessárias para que no Ministério do Turismo eu exerça um bom trabalho." No final de seu longo discurso, Novais mencionou a presença de seus colegas do PMDB e se desculpou pela emoção. "Estou orgulhoso de estar sendo prestigiado por tantos governadores, ministros, autoridades e pelo meu grande amigo e líder Henrique Eduardo Alves", afirmou. Para ele, a presença dos peemedebistas foi apenas um singelo sinal de apreço. "Eu sou peemedebista há quase 30 anos e então é claro que eu tenho amizades dentro do partido", justificou. Aos jornalistas, Novais defendeu a melhora da infraestrutura turística do País e, entre um elogio e outro para as questões levantadas pela imprensa, disse que seu grande desafio é ter sua gestão reconhecida. "O meu maior desafio é fazer uma boa administração. É ser reconhecido como uma pessoa que tem o interesse de trabalhar pelo seu País."