Canais
Pesquisas
publicado em 08 de abril de 2020 - 19h44

Streaming ganha força e ajuda empresas a expandirem comunicação durante home office

Aa procura pela alternativa digital já mostra resultados: segundo dados da Apptopia, o volume diário de usuários móveis da Zoom nos EUA atingiu o recorde de 4,84 milhões no final de março.

Da Redação

Com as pessoas cada vez mais confinadas em casa, dada a expansão do Coronavírus no mundo e as medidas protetivas que restringem a circulação de pessoas em vários países, o setor de Streaming vem ganhando força e sendo cada vez mais solicitado em empresas e também no dia a dia das pessoas.

Quarentenas e isolamento resultam em um aumento exponencial no número de espectadores online em diversas plataformas, e o formato de trabalho home office agora obrigatório para que empresas sobrevivam e continuem gerando receita e negócios é concretizado através de ferramentas de transmissão online.

Com as restrições ao contato físico, a nova rotina digital tem sido a solução e o único caminho para que pessoas e negócios continuem se relacionando com o mundo externo. Ultimamente virou fator de sobrevivência poder proporcionar uma experiência virtual positiva, e muitas empresas vêm conseguindo ressignificar o modo de trabalhar e a maneira de se comunicar com outras pessoas, sejam clientes, fornecedores ou colegas de trabalho.

Para tentar mitigar os efeitos econômicos que o isolamento e a pandemia têm causado às empresas, muitas companhias passaram a ter a tecnologia como grande aliada: plataformas de vídeo, como o Teams, da Microsoft; Zoom; Hangouts do Google e, até mesmo, o WhatsApp se transformaram ferramentas oficiais de trabalho.

E a procura pela alternativa digital já mostra resultados: segundo dados da empresa de pesquisa Apptopia, o volume diário de usuários móveis da Zoom nos EUA atingiu o recorde de 4,84 milhões no final de março, e continua crescendo exponencialmente mediante a esse novo formato de trabalho.

Muitas empresas brasileiras de Streaming estão tentando desenvolver plataformas exclusivas para ajudar empresas de diversos setores a manterem sua comunicação ativa, e apesar as resistência inicial de diversos setores, agora estão sendo primordiais nesse momento, onde o contato presencial foi “extinto” temporariamente, e as conexões virtuais se tornaram essenciais.

Como empresas de Streaming vêm ajudando setores em meio à crise do Covid-19 e quebrando a resistência ao uso de transmissões

É impossível pensar nos efeitos da crise sem falar em todos os setores atingidos por ela, principalmente segmentos essenciais que afetam diretamente a economia brasileira e podem causar um “buraco” no crescimento econômico em um futuro próximo.

Para que esse cenário tenha os efeitos negativos minimizados, empresas especialistas em Streaming vêm ajudando companhias de diversos setores a continuar mantendo seus clientes e funcionários informados e incentivando empresas a realizarem eventos, cursos, reuniões e treinamentos online.

A Cross Host, empresa paulista de tecnologia especializada em soluções de Streaming, tem atendido empresas de diversos setores, inclusive o segmento financeiro, farmacêutico, construção e educação e durante a crise tem conseguido auxiliar esses setores a criarem experiências digitais diferenciadas e a acreditarem no poder das transmissões online para efetivarem suas comunicações e gerarem negócios.

 Jailton Santos

Para o diretor da empresa, Jailton Santos, o momento é de ressignificação: “Nosso trabalho sempre foi feito com muita resistência em meio ao mercado tradicional, empresas e agências sempre acreditaram que potencializar a transmissão online seja de eventos, reuniões ou treinamentos poderiam minimizar a taxa de público presencial, quando na verdade, sempre soubemos que esse tipo de formato ajudaria a elevar o alcance, o engajamento e a gerar novas conexões e interações. Infelizmente precisamos passar por uma crise como essa parar enxergar isso, mas acredito que a visão sobre as transmissões online será modificada no setor tradicional daqui pra frente e conseguiremos ressignificar os valores do Streaming”, afirmou.

O que vemos agora são muitas empresas que já estavam se flexibilizando em relação ao uso de tecnologias de Streaming corporativo a testarem na prática o conceito.

Da Startup a multinacional, da fintech aos grandes bancos, das escolas presenciais ao EAD, das lojas para o e-commerce, das livrarias para os e-books, todos, absolutamente, estão se adequando junto aos novos formatos digitais e aprimorando os já existentes para se enquadrar a nova realidade.

Essa mudança deixará um legado para o futuro, tendo em vista a tecnologia e a adaptação de empresas perante a crises globais.


Fonte: assessoria

Veja também:

03/06/2020
Eventos Expo Editora e Rodrigo Cordeiro Estratégia apresentam resultados da pesquisa O Mercado de Eventos Associativos no Brasil
O objetivo da Pesquisa é entender o comportamento das associações e sociedades, assim como dos eventos que realizam, em diversas dimensões.
01/06/2020
Abracorp registra em abril pior movimentação da história
A queda registrada pela entidade em abril deste ano totaliza 91,99%.
22/05/2020
Transporte aéreo de passageiros no país tem queda de 93,09% em abril
É o pior resultado da série histórica, iniciada em 2000.
20/05/2020
Suspensão de eventos pode deixar mais de 3 milhões sem trabalho
Insegurança sobre a retomada das atividades e nova onda de demissões pode afetar brutalmente o setor de cultura e entretenimento, aponta novo estudo da ABRAPE.
Newsletter
Receba as novidades