Canais
Turismo
publicado em 07 de junho de 2019 - 15h12

As exportações geradas pelo turismo internacional chegam a US $ 1,7 trilhão

Pelo sétimo ano consecutivo, as exportações de turismo cresceram mais do que as exportações de mercadorias.

Da Redação

O número de pessoas que viajaram para o exterior de muitos mercados emissores registrou um grande aumento e levou a uma recuperação na renda derivada do turismo internacional, que atingiu 1,7 trilhão de dólares, o que representa 29% do total da exportação mundial de serviços e 7% de todas as exportações de bens e serviços. Esses números consolidam o turismo internacional entre os cinco principais setores econômicos do mundo, atrás da produção de produtos químicos e do setor de combustíveis, mas à frente da indústria alimentícia e da indústria automotiva.

"Mais do que crescer em volume, devemos crescer em valor. Estamos satisfeitos em ver que tanto as economias avançadas quanto as emergentes, em todo o mundo, estão se beneficiando do aumento dos níveis de renda do turismo", disse o secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili. "A renda gerada pelo turismo internacional se traduz em empregos, iniciativas de negócios e uma melhor situação para as pessoas e economias locais, enquanto reduz os déficits comerciais em muitos países", acrescentou.

O total de exportações do turismo internacional compreende US$ 1,448 bilhão de dólares de renda pelo turismo internacional (despesas de visitante em destinos) e 256.000 milhões de dólares em serviços de transporte internacional de passageiros. O turismo é uma fonte extremamente importante de exportações de divisas e uma das principais ferramentas para a diversificação das exportações de muitos destinos.

As receitas do turismo internacional aumentaram 4% em valores reais (ajustados pelas flutuações na taxa de câmbio e inflação) e ficaram em US$ 1.448.000 bilhões de dólares em 2018, que é cerca de 100.000 milhões de dólares a mais que no ano anterior e está em linha com o aumento de 6% nas chegadas de turistas internacionais em 2018.

Por regiões, Ásia e Pacífico registraram um crescimento notável de 7% nas receitas do turismo internacional, seguido pela Europa, com 5%. No Oriente Médio, o aumento foi de 3%, enquanto a África (+1%) e as Américas (0%) obtiveram resultados mais moderados. Europa Central e Oriental e Nordeste da Ásia (ambos +9%) foram as sub-regiões que estavam na vanguarda do crescimento.

França e Federação Russa, os países com maior aumento nos gastos

O aumento das receitas foi impulsionado pela forte demanda do setor de viagens internacionais no contexto de uma forte economia global.

Entre os dez principais mercados emissores, em 2018, França e Federação Russa tiveram um crescimento de 11% nos gastos com turismo de saída, enquanto o aumento na Austrália foi de 10%.

A China, país com os maiores gastos do mundo, registrou US$ 277.000 milhões de dólares nas despesas do turismo internacional em 2018, um aumento de 5% em números reais em relação ao ano anterior, enquanto nos Estados Unidos, o segundo na lista, os gastos aumentaram 7%, para colocá-lo em US$ 144.000 milhões dólares.

No caso do Reino Unido, em 2018, a recuperação foi de 3% e na Itália, 4%, enquanto os resultados da Alemanha e da República da Coreia foram menos encorajadores. Espanha situa-se alguns lugares abaixo da lista, com um aumento de 12% no turismo internacional em 2018.


Fonte: assessoria

Veja também:

21/06/2019
Projetos aprimoram a infraestrutura turística de 324 destinos nacionais
Verbas liberadas hoje pelo MTUR contemplam 5 centros de eventos. Recursos liberados garantem melhores condições para a recepção de visitantes de Norte ao Sul do país.
21/06/2019
Campanha publicitária destaca o turismo paulista para todo Brasil
Esta iniciativa faz parte do programa São Paulo Pra Todos lançada pelo Governador João Doria.
12/06/2019
Centro de Estudos de Turismo e Desenvolvimento Social lança Coleção Cadernos Aplicados de Turismo
A coleção será lançada nas dependências da Escola de Comunicações e Artes da USP no próximo dia 25 de junho.
06/06/2019
Brasil aposta no Turismo - máquina de gerar emprego e renda
Exemplo de postura proativa, que aposta no fortalecimento e reinvenção da indústria turística brasileira vem da Tour House Viagens e Turismo.
Newsletter
Receba as novidades