DIVERSIDADE CRIATIVA
Ronaldo Ferreira Júnior
O final feliz vem depois que você fez o seu trabalho
Viola Davis
04
maio
2021

Você está vendo o BBB?

Para transformar, é preciso sair da sua bolha.

BBB Estoure suas bolhas
Este ano resolvi acompanhar o BBB, o Big dos “Bigs”. Primeiro sem assumir a atitude, para não ser julgado por minha bolha, e depois à medida em que ia me conectando com a realidade, com as polêmicas e com as diferentes histórias dos participantes, fui assumindo minha opção publicamente. Então, nesta jornada por outras bolhas, tive aprendizados importantes como pessoa e principalmente como empresário. Claro que bastam alguns episódios do programa para que a gente se identifique, tenha raiva ou simpatia por determinados jogadores e ou jogadoras – esta é a fórmula consagrada do vício.

Mas o que mais me fascina é o poder de mobilização do programa, o que me atrai mesmo são as pessoas que assistem e participam ativamente do reality. Com alcance médio de 39,8 milhões de pessoas, e paredões que receberam 3 milhões de votos por minuto, os embates reuniram mais de 1,5 bilhão de votos.

Em um país que carece tanto de estatísticas e dados como o nosso, isso é fantástico. E nos ajuda a entender muita coisa, principalmente sobre o consumo. E se você é do tipo que ainda torce o nariz para este tipo de estratégia, observe a equação esforço/resultado das marcas que escolheram brilhar no palco desse espetáculo (segundo a Folha de S. Paulo de 03/05/2021): O Mc Donalds elevou em 80% as vendas em suas plataformas de entrega, demanda tão alta, que tirou do ar por algumas vezes os aplicativos do Mc e do iFood.

A Samsung, conseguiu esgotar um modelo dobrável de celular de quase 9 mil reais, a Oral-B obteve sold out e elevou a venda de escovas elétricas a outro patamar na P&G. A PicPay, que nem nos interessava muito antes, registrou um recorde de mais de 3 mil cadastros por minuto em seu app, elevando sua base de clientes de 38 para mais de 50 milhões, durante o programa. A JBS viu a média de suas taxas de conversão subirem de 7% para 35%.

A Avon, triplicou seu faturamento. E o tráfego do app da Americanas.com aumentou 4 vezes. Importante entender melhor o contexto destes números. As marcas inclusive, alertam que o valor investido no curto prazo é superior aos fantásticos retornos citados acima, mas que podem e fazem muito sentido no médio e no longo prazo.

Meu objetivo aqui não é o de reforçar os argumentos de venda da atração mais famosa da TV brasileira, mas sim entender os motivos de tantos matches entre marcas, consumidores e consumidoras. E nesta jornada de quase 3 meses de programa, pude perceber que a resposta está conectada com a inclusão das pessoas e suas diferenças, com a vontade de se sentirem representadas a partir de suas qualidades e defeitos, com a liberdade de gritar livremente suas preferências através do voto, como forma imediata de corrigir injustiças ou resolver as coisas, e principalmente, com a conexão verdadeira disso tudo com grande parte das dores e dos desejos de quase 40 milhões de pessoas.

Então, a provocação aqui é como vamos romper nossas bolhas para que possamos evoluir e promover transformações que realmente façam a diferença: na nossa vida, na vida das outras pessoas e no nosso negócio. Como eu estou me conectando de verdade com a realidade deste Brasil em que eu vivo, contribuo e exploro?. O quanto eu ou você temos consciência do tamanho e das limitações da bolha em que vivemos?

É importante essa consciência, pois nestes tempos virtuais, as mudanças se processam de forma coletiva, a partir de comunidades e das redes de apoio que conseguimos criar ou apoiar. E se você continuar isolado em sua bolha, sem se conectar ou entender a realidade como ela é, ficará cada vez mais difícil reagir às mudanças e avançar a partir delas.

Segundo o Instituto Locomotiva, hoje somos mais de 210 milhões de brasileiros – destes 118 milhões são negros, 108 milhões são mulheres, 54 milhões têm mais de 50 anos, mais de 15 milhões são assumidamente LGBTQIA+, e mais de 12 milhões são PcD (pessoas com deficiência).

Como andam suas conexões com estas pessoas? Como você e sua empresa estão em sintonia com estas diferentes bolhas e com estes números impressionantes, que a exemplo do BBB, podem mudar radicalmente a realidade de qualquer pessoa ou negócio? E é por isso que você precisa estourar suas bolhas para ganhar mais conhecimento pessoal, multiplicar seu leque de opção, melhorar sua tomada de decisão e turbinar seus resultados profissionais.

Fonte: uma.ag

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades