Diversidade e Turismo
Bayard Boiteux
"Turismo é aprender a conhecer outras culturas, respeitá-las e sobretudo fazer de cada morador um aliado no desenvolvimento turÍstico"
Bayard Boiteux
18
abril
2020

Como nos prepararmos para a pós pandemia?

escrito por Bayard Boiteux

Hoje,queremos conversar sobre algumas ações que podem ser consideradas pela cadeia produtiva,quando da retomada de nossa atividade...

Embora o primordial seja o “ hoje “ ou seja salvar vidas ,buscar soluções para os mais vulneráveis ,participei ontem de uma “ live” com a Viviane Fernandes sobre o day after da pandemia .Vimos ,em conjunto três grandes cenários :o turismo doméstico ,o receptivo internacional e o exportativo e surgiram alguns consensos .

Hoje,vamos falar sobre turismo domestico...

 No tocante ao turismo doméstico ,é preciso iniciar o planejamento de campanhas publicitárias unindo todos os prestadores de serviços turísticos por regiões em que todos os integrantes da produtiva estejam presentes e que se entenda que os produtos podem se completar .Para que não haja uma guerra tarifária ,deveremos padronizar os preços e buscar diferencial na prestação de serviço .E um momento de muita solidariedade do trade turístico ,sentimento que estamos aprofundando e cultivando e de muita humildade no tocante a importância de cada produto .Tudo ,exatamente tudo que foi construído tem que ser priorizado e prestigiado .Não é um sonho não ,é a realidade que o momento finalmente nos mostrou .Os deslocamentos também serão instituídos no conceito car distance que vi numa entrevista do novo presidente da Turis-Rio de destinos próximos que nao ultrapassem 2 horas ,no máximo 3 das cidades emissoras .Demos ,como exemplo o Vale do café no Rio de Janeiro ,com suas fazendas ,exuberância da mata Atlântica ,gastronomia ,café ,comércio especializado,legado cultural e histórico que poderá formatar inúmeros roteiros com ou sem pernoite .O consumidor vai querer unir liberdade e experiência cultural e de afeto .

 Falamos também do novo formato das empresas que terão um modelo muito mais democrático de gestão ,com a participação dos colaboradores segundo suas especificidades e que poderão contribuir muito com sugestões de uma governança positiva de prazer mútuo do passageiro e daquele que presta serviço .Aprendemos para sempre que tudo tem seu tempo e nada é para ontem.A pressão vai desaparecer pois sabemos que ela nos adoece e precisa ser dimensionada muito bem no planejamento das futuras ações .Muito mais que delegar,administraremos juntos e seremos mais fortes nos resultados.


 E o momento também de aproveitarmos para melhorar a qualificação dos colaboradores com os inúmeros treinamentos on line gratuitos como os produzidos por exemplo pela Escola técnica de Turismo Cieth onde nossos amigos de trabalho talvez até encontrem novas vocações e vontades escondidas dentro de nós por pseudos gestores menos flexíveis .Flexibilidade será a palavra chave da nova forma de administrar . Falamos também dos eventos e da capacidade instalada dos Conventions Bureaux no Estado do Rio para uma retomada das atividades presenciais com seminários ,convenções ,workshops já que as empresas estarão avidas para mostrar suas novas facetas e espero como mudaram .Tais entidades podem servir para serem as aglutinadoras das demandas por região e iniciarem o processo das campanhas publicitárias . Nossa live nos trouxe neste primeiro artigo ideias sobre turismo doméstico e vamos nos próximos tratar dos dois outros segmentos mencionados .

 Foram algumas ideias que Viviane e eu colocamos para discussão num grande brainstorming mas que precisa ser acompanhado de muita paciência por cada um de nós ,dentro do confinamento e preocupados com a sobrevivência do turismo e de todos aqueles que passam por situações muito difíceis para se alimentar e conseguir viver .

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades