Diversidade e Turismo
Bayard Boiteux
"Turismo é aprender a conhecer outras culturas, respeitá-las e sobretudo fazer de cada morador um aliado no desenvolvimento turÍstico"
Bayard Boiteux
17
agosto
2021

Dia Nacional da Cultura

escrito por Bayard Boiteux

Hoje,quero conversar com você sobre Cultura,já que se celebra o dia nacional da cultura ...

Nascemos viajando.Nosso primeiro tour é dentro do ventre materno.Já sentimos algumas emoções e quando temos contato com o mundo,começamos a viagem da aculturação.A de incorporar padrões de cultura que nos são ensinados e impostos mas que permitem nossa sobrevivência social.Ao longo dos anos,se tivermos a possibilidade de viajar,temos a oportunidade de apreciar novas formas de viver e amar,construir,embelezar e gritar por socorro,quando vemos as incongruências da Humanidade.

Quando o caminho nos leva a morar fora de nosso país ou simplesmente de nosso eu comunitário,nossa mente vai se abrindo e nos mostrando o quanto o mundo é plural e como é vital respeitar distintos modus vivendi e opções de afeto e de luta.A vida é uma luta diária e titubeando ,vamos nos acercando de uma constante busca de conhecimento.Não paramos nunca.Respiramos na plenitude, encontros sensoriais e censoriais com ética ,prazer ,reconhecimento e assim forma-se a cultura básica,que vai nortear um pouco nossos amanheceres em poesia.

Acordamos todos os dias com fé na retomada,no recomeço ,na democracia e no surgimento de algumas verdades necessárias para mudar os rumos de alguns aprendizados.Temos que ler,olhar a imensidão da natureza,ouvir música,assistir balés,caminhar na liberdade ,sem nenhum dogma absoluto,com nossas crenças ,formadas em vivências individuais,em grupo ou em família.

Não temos medo de errar e não nos deixamos seduzir por salvadores da pátria,cujo único próposito é confundir nossa cabeça com seus espetáculos contraproducentes de ofensa ao universo histórico e solidário.Temos uma história ou estória a contar.Cada um de nós viveu momentos de angústia e de felicidade ,que resultaram em vozes em movimento,em arte,em livros,em textos.quiça em momentos de intercâmbio em nossa terapia,nas conversas com Deus ou no sorriso esboçado quando nos invade o tremor da luz interior.

Hoje,celebramos o dia nacional da cultura.Não como gostaríamos.A pandemia mudou nossa forma de nos relacionar e nos fez voltar ao ventre materno,para refletir.Sem poder viajar ,encontramos nos pequenos deslocamentos e caminhadas uma maneira sutil de retomada de esperança.

Cultura é resiliência,pré disposição para voar muito alto e aterrizar em sítios históricos e emocionais no terremoto que nos acolhe .Período difícil para o país,em que se pensa até em vender nosso patrimônio,como o Capanema,espalhar ódio e fakenews para formar uma legião de abrutecidos pela não ciência.

Vamos acreditar, que o processo de emancipação cultural criado em nossas mentes mais abertas seja uma semente de fé ,na terra açucarada e cheia de ideais,que o mundo nos traz e que ninguém há de nos retirar do sonho de um pássaro recitando e mostrando fé.

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades