Diversidade e Turismo
Bayard Boiteux
"Turismo é aprender a conhecer outras culturas, respeitá-las e sobretudo fazer de cada morador um aliado no desenvolvimento turÍstico"
Bayard Boiteux
12
junho
2021

Pesquisa revela que mais de 50./. dos moradores do Rio não concordam com a realização da Copa America

escrito por Bayard Boiteux

Hoje,quero dividir com vocês ,pesquisa realizada no Rio de Janeiro sobre os impactos da Copa da America

  Com a realização da Copa América no Brasil, em junho deste ano, a Associação dos Embaixadores de Turismo do Rio de Janeiro,presidida pelo empresário Claudio Castro, por meio do Ipetur (Instituto de Pesquisas e Estudos de Turismo), com o apoio da Escola Técnica de Turismo CIETH, do Portal Consultoria em Turismo Bayard Boiteux,do Shopping Ouvidor  e da Sérgio Castro Imóveis, realizou a pesquisa “Os impactos da Copa América nos moradores do RJ”. O objetivo da enquete foi a busca de opiniões, de pessoas maiores de 18 anos, referentes à ocorrência do evento no país.O estudo foi coordenado pela Turismologa Viviane Fernandes.

No total, 500 cidadãos, residentes no Rio de Janeiro, participaram. Segundo dados, 46,56% são homens e 53,44%, mulheres. Desses, 27,48% se habitam na Zona Norte, 32,06% na Zona Sul, 19,08% na Zona Oeste e 12,21% em outros municípios. No quesito economia, 10,85% ganham renda familiar mensal de até R$ 2.060, 21,71% de até R$ 5.200, 14,73% de até R$ 7.800, 24,81% de até R$ 15.000 e 24,81% acima de R$ 15.000. Grau de escolaridade. 6,11% completaram o Ensino Médio, 18,32% ainda cursam o Ensino Superior, 30, 53% concluíram e 42,75% possuem Pós-Graduação.

Ao serem questionados no assunto futebol, 75,57% responderam que gostam da modalidade, enquanto 24,43./. disseram que não. Quanto ao Brasil como sede da edição 2021 da Copa América, 37,40% declararam que o momento atual é sim oportuno, não obstante, 61,07% contrariam tal afirmação.

Adoção de medidas de proteção, em decorrência da Covid 19, durante a competição. 86,92% dos entrevistados falaram que deve acontecer por parte do governo e 13,08% negaram. Esses métodos de precaução se trata da proibição de telões em bares (13,04%), do fechamento dos restaurantes a partir das 17h (7,83%), da circulação nas ruas (10,43%), da transmissão dos jogos pela TV (23,48%) e da campanha para o cumprimento dos protocolos de segurança (33,91%). Com relação a esses, 60% proferiram conhecer. Já 40%, não.

Se a pergunta for o agravamento da pandemia em solo brasileiro, por conta da Copa América, 58,78% acreditam nessa possibilidade, entretanto, 41,22% descartam. A responsabilidade de aceitação do torneio. 45,80% relataram ser do Governo Federal e 31,30% das três esferas governamentais (Federal, Municipal e Estadual). 17,56%, da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

A margem de erro é de 3,5%


Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades