Eventos de sucesso!
Vanessa Martin
"O rápido crescimento da revolução tecnológica na indústria dos eventos levou à interrupção, bem como uma enorme oportunidade para um novo crescimento e um maior envolvimento dos participantes."
Joe Goldblatt
11
fevereiro
2020

Eventos: o que atentar em 2020! Parte 3

escrito por Vanessa Martin

Eventos: o que atentar em 2020!

Onde estão as oportunidades?

Por Vanessa Martin & Ney Neto

11/02/2020

Aqui estão outras 4 referências desta série de 3 artigos sobre 2020. Embora sejam as últimas a serem listadas, têm importância similar as listadas nas 2 matérias anteriores.

Mostramos abaixo, o que os especialistas apontaram: a sustentabilidade ganha força no ano em que a criação de experiências surpreendentes também terá destaque na preferência dos participantes. O profissional de eventos usará várias ferramentas para conhecer mais profundamente sobre a jornada dele nos eventos, e usará preferencialmente as redes sociais para promoção e aproximação do seu público alvo.

1. WELLNESS, PROPÓSITO E SUSTENTABILIDADE

Mais da metade dos consumidores (55%) considerarão os valores das empresas no processo de decisão de compra (1). Eles estão conscientes do que é autentico e o que há de verdade no discurso corporativo entre o que a empresa fala e faz. E quer conexões de significado com as marcas.

A busca pelo bem-estar nos eventos está em alta. A explicação é simples: participantes felizes e relaxados tendem a participar e a engajar mais, estar mais propensos a fechar melhores negócios e aproveitar mais as oportunidades de networking.

Atividades como espaços verdes, ioga, meditação, massagem, espaços para relaxamento, fitness, eventos ao ar livre, entre tantas outras opções, envolvem o organizador, os locais de eventos e todos os fornecedores.

Em Alimentos e Bebidas - A&B também se destacarão opções de cozinha saudável e local e opções para atender a toda restrição alimentar dos participantes. Estar atento a celíacos, entender a diferença entre veganos e vegetarianos ou planejar seu cardápio atendendo a diversidade, fará com que seu evento esteja mais preparado para o futuro.

Um conceito que volta fortemente às tendências em catering é o da gastronomia F.L.O.S.S., sigla em inglês que significa FRESH (fresco), LOCAL (local), ORGANIC (orgânico), SUSTAINABLE (sustentável), e SEASONAL (da estação). Seguindo estes cinco elementos, com certeza seu coffee-break terá uma característica bem mais saudável.

Logo no início de 2020, o mundo dos eventos foi surpreendido. O famoso jantar da cerimônia do Golden Globe Awards foi completamente a base de plantas, sem nenhum tipo de proteína animal, ou se preferir, steak! Os anfitriões da HFPA (Hollywood Foreign Press Association) que promove o evento, deram declarações à imprensa dizendo que o ato visava chamar a atenção do mundo para o impacto ambiental causado pela criação de animais para o consumo humano.

A ação foi elogiada por muitos, mas também criticada, pois não basta planejar cardápios mais sustentáveis e não olhar para a mobilidade, para o impacto da emissão de carbono causada pelo deslocamento de seus convidados até o evento. No caso do Golden Globes, além das chegadas cheias de glamour em poluentes limusines, mais de cem convidados viajam em seus jatos particulares para participar do jantar.

Key point

Toda essa polaridade nas opiniões sobre o ato da academia, comprova que os participantes de qualquer evento estão cada vez mais atentos a questão da sustentabilidade, no menu, na mobilidade, mas também em aspectos que não estão relacionados ao meio ambiente.

Este item da pauta requer um olhar para a inclusão, para a diversidade, e passa ainda por criar formas de devolver para a comunidade do entorno da realização do evento, aplicando conceitos da economia circular, e planejando ações de gestão de legado e sustentabilidade. Surfar nesta onda, pode demandar criação ou adequação de seus produtos e serviços, mas valerá lugar de destaque entre seus concorrentes.

2. DEMANDA PELO INUSITADO.

Ser surpreendido é uma das ótimas opções para motivar e engajar os participantes. E o local cumpre seu papel de destaque, entre outras interessantes possibilidades:

Locais inusitados – Na busca por engajamento e experiência e momentos de surpresa, os locais não convencionais continuarão a ser procurados em pacotes com versões customizadas, tais como: museus, vinícolas, parques, centros esportivos, roof tops, galerias, etc. Nelas, soluções em AV – áudio visual, RV – realidade virtual, RA – realidade aumentada e RM – realidade mista e outras tecnologias serão utilizados cada vez mais.

Novas tipologias e formatos nos eventos – Para engajar e tornar o evento memorável, são escolhidos palestrantes que conseguem envolver o participante e oferecidas atividades de networking e micro eventos dentro do evento principal.

Ambientação – Há estudos comprovando que há melhor retenção do conteúdo e aprendizagem quando todos os sentidos estão envolvidos (2). E o participante demanda experiências multissensoriais.

Key point

Ao se ter em mente que o objetivo final é envolver o participante com o evento, promover networking entre seus pares e com os patrocinadores, estas e outras opções podem ser soluções muito eficientes.

3. RFID E WEREABLES

Você sabia que 16% dos brasileiros já usam relógio ou pulseiras conectados ao seu smartphone? (3) E que este número cresceu 60% em apenas um ano? Ambos continuarão forte como tendência, uma vez que permitem identificação, monitoramento, mensuração e comunicação (através de push personalizadas) do movimento e preferências do participante pelo evento. E em tempo real.

Pulseiras RFID, smart-badges com beacons, ou ainda aplicativos que triangulem a preferência e o comportamento dos usuários. Tudo vale para mapear a jornada do participante. O primeiro passo é capturar a informação de maneira criativa e o participante deve querer passar a informação requerida, sabendo que seus dados estão sendo coletados.

Você pode surpreender-se com a quantidade de informações que seus usuários estão dispostos a lhe oferecer, se perceberem que por trás dessa tomada de dados existe a intenção de customizar e melhorar ainda mais sua experiência on site.

O segundo passo, novamente comparando o espaço do live marketing a modalidades de tracking e conversão do e-commerce, é gerar insights a partir das consultas realizadas. Quais são os itens possíveis de customização ou mesmo mudança antes, durante e depois do evento? Quais ações podem ser tomadas depois de avaliar o mapa de calor: os momentos de pico, saber os palcos mais visitados de seu evento ou o speaker favorito?

Alguns promotores utilizam toda a curva de aprendizado de um evento para promover mudanças na próxima edição, tomando decisões pautadas por dados. Outros, já conseguem alterar a rota do evento em tempo real através de interações com seu público. Apenas para exemplificar, o HSM EXPO, um dos mais conceituados eventos de gestão do mercado, permite que seu público customize toda a trilha educacional e chega ao extremo da personalização, permitindo aos participantes escolherem em tempo real o estilo de música que a banda deveria tocar.

E artigo recente de Crum (4), norte-americana que realiza pesquisas de ponta sobre o comportamento humano e a tecnologia, indicou que será o ambiente que passará a coletar e analisar estas informações, que agora são feitas pelos wereables e outras ferramentas.

Key point

O RFID e os wereables são ferramentas que poderão ajudá-lo a entender, em tempo real, os interesses e comportamento dos participantes e a partir daí, orientá-lo na tomada de ações para o seu engajamento e experiência. Escolha e use bem as que poderão oferecer melhores oportunidades para conhecer e envolver todos os stakeholders do seu evento.

4. O PODER DAS REDES SOCIAIS

Até 2021, as mídias sociais responderão por 16% das despesas de comunicação globais (5). Este crescimento está embasado na essência da sua existência: a relevância do relacionamento entre pessoas. E o evento pega carona nesta onda na 1ª fila. Em especial para a promoção e divulgação, mas também para promover o engajamento de todos os envolvidos.

A ordem de importância de uma ou outra rede social segue também a mesma dinâmica do seu meio, oscilando e trocando constantemente de posições no grid de preferência dos usuários. Observar e monitorar estas variações devem ser atividades constantes do organizador. Fundamentais para conhecer as preferências, se comunicar e acompanhar as mudanças de comportamento on time do participante.

Key point

Na Era da Comunicação, a questão não está no uso ou não de redes sociais como ferramentas do seu evento, mas qual(is), como e quando usá-la(s). O sucesso desta decisão será consolidado com plano de comunicação inteligente e embasado na captação e análise de dados para a tomada de decisão.


TAKE AWAY

Sim, estamos vivendo período de mudanças significativas. E o melhor disso está no excitamento e emoção com a abertura de tantas possibilidades de realizar eventos diferentes e diferenciados pois o participante quer muita emoção, personalização, experiência imersiva, compartilhamento, conexões e cocriação. E uso de wereables e de RFID oferece dados relevantes sobre o comportamento dos participantes para aprimorar esta experiência.

A organizador de eventos estará presente e atuante nos próximos anos, mas com prioridades e funções que estão mudando. O profissional de eventos do futuro é aquele que é o estrategista ao invés do produtor, idealizando eventos nos quais o participante é rei. E a tecnologia desempenha importante papel nesta estratégia, por ser o veículo utilizado para trilhar este novo caminho, onde a atenção aos dados é uma questão essencial

Cada tendência acima mostra oportunidades para você realizar eventos de sucesso, cada vez mais engajadores e envolventes. Esperamos que isso aconteça com os seus projetos este ano!

Veja outras referências nos outros dois artigos:

Parte 1 – A experiência do consumidor reinará absoluta em 2020 / Data Driven Planning e o valor dos dados. (https://www.revistaeventos.com.br/blog/Eventos-de-sucesso!/Eventos:-o-que-atentar-em-2020!/49053)

Parte 2 - Customização, Cocriação e Festivalização / Match Making, conexões, tribos e Networking (https://www.revistaeventos.com.br/blog/Eventos-de-sucesso!/Eventos:-o-que-atentar-em-2020!-Parte-2/49083)


CITAÇÕES

(1) - Forrester Prediction 2020 (https://go.forrester.com/blogs/predictions-2020-customer-experience/).

(2) - The Future of Events Banks on Commitment - https://www.eventmanagerblog.com/pcma-conveninig-leaders?utm_campaign=Meetings%20Innovations%20Report&utm_source=hs_email&utm_medium=email&utm_content=81922696&_hsenc=p2ANqtz-_dROawVO-otAPouPhxn_rqpalVnU5XawXxR9r64gRz0NQQoun0_DJV8S1Y5QtFaXIajz_TYgi2goc6oYaIJznTQKxr-6LxpgWKh2Nz5rpQMUL3tzY&_hsmi=81922696

(3) Pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box sobre uso de apps no Brasil - https://www.mobiletime.com.br/noticias/20/12/2019/16-dos-brasileiros-com-smartphone-usam-pulseira-ou-relogio-inteligentes/

(4) CRUM, poppy. When the walls can talk – space is the next frontier in personalisation - https://www.wired.co.uk/article/smart-home-technology-tracking

(5) https://go.forrester.com/blogs/predictions-2020-customer-experience/

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades