Eventos de sucesso!
Vanessa Martin
"O rápido crescimento da revolução tecnológica na indústria dos eventos levou à interrupção, bem como uma enorme oportunidade para um novo crescimento e um maior envolvimento dos participantes."
Joe Goldblatt
04
outubro
2019

Wellcome Tomorrow 2019

escrito por Vanessa Martin

Welcome Tomorrow 2019

Um evento com causa e propósito na sua essência.

“Se a pessoa que está lendo esta entrevista, de fato, acredita que é possível transformar o amanhã, que é possível construir legado através da nossa própria vida, da nossa própria produção, das escolhas que você tem feito ao longo da sua jornada, eu acho imprescindível que ela esteja por lá. Para nós o evento não é um fim, mas um meio do que, de fato, a gente acredita.”  Flávio Tavares

Por Vanessa Martin
Postado em 20/09/19



Para aqueles que criam e fazem acontecer qualquer evento, fica muito claro entender que, em cada um deles, está estampado o DNA do seu criador. Assim sendo, para entender este processo, é preciso compreender o que guia os passos do ser humano que está por trás do evento, guiando todo o processo

Entender a estratégia e os motivos que levaram às tomadas de decisões, vem sendo meu objetivo a cada conteúdo que elaboro. Só assim consigo guiar melhor leitores, como você, a conhecerem a essência do mercado de eventos. Neste caminhar, já publiquei inúmeras matérias na mídia brasileira, além de livros e capítulos no Brasil e exterior.

E tive o privilégio de entrevistar empresas expoentes e algumas das mentes mais brilhantes e talentosas do mercado de eventos, tais como como Roberto Medina do Rock in Rio, Silvana Torres da Mark Up e Alexandre Mutran da Rede Globo, entre tantos outros.

Hoje, você vai conhecer um pouco mais sobre o carismático executivo Flávio Tavares, o fundador do Welcome Tomorrow – WTW19, que terá sua próxima edição de 05 a 10/Nov/19 no São Paulo Expo. Conversar com o Tavares, é mergulhar de cabeça na mente e no coração de quem acredita, respira e vive para materializar a força transformadora da causa e do propósito do que ele acredita.

 Flávio Tavares, CEO WTW19

Assim como todos os que se destacam em suas áreas de atuação, a sua paixão pelo que faz é absolutamente contagiante. Para ele, falar sobre o evento, é falar sobre a causa e o propósito que movimenta sua vida e contagia rapidamente a todos que escutam sua fala “Eu acho que o WTW é uma expressão daquilo que eu acredito. Ele é um lugar onde eu posso expressar aquilo que eu acredito.”

Conheça um pouco sobre o fundador e o evento que transformaram profissionais de renome como Walter Longo, Laércio Albuquerque, Augusto Cury, Cláudio Lottenberg, Silvia Barik, Cesar Urnhani e Bia Figueiredo, entre muitos outros, de parceiros e voluntários a embaixadores dedicados e comprometidos

O que é o WTW19

O WTW 2019 apresentará muito mais do que apenas grande aumento nos números de participantes, palestrantes ou área construída. A proposta continua ambiciosa e grandiosa: promover mudanças nas pessoas. O conceito principal é ser “um ecossistema que, ao falar sobre mobilidade, tecnologia e propósito, convida marcas e pessoas a pensarem sobre seus valores e seu papel nesse mundo.”

Afinal, isso está entranhado em todas as ações de Flávio Tavares para o evento: “O WTW não é o fim, mas o meio de propagar, de conectar, de criar o que é muito mais profundo que o próprio evento. Para nós a relevância não está no evento em si, mas na causa do evento, no impacto que ele pode gerar. Ele é a mera expressão dos nossos valores e propósito”.

Comparativo das edições 2018 2019


Nos 25.000m² do SP Expo, terão espaços construídos para oferecer experiências relacionadas à vida urbana no futuro, quanto a mobilidade, inovação, tecnologia, logística, educação e das cidades. Soluções e serviços inovadores serão expostos por trezentos patrocinadores e startups nas 6 áreas temáticas, ou Villages: saúde (Life), do trabalho e da moradia (Nomad), da gestão de frotas (Fleet), dos modais (Ride), da educação (Imagination) e das cidades (Smart City).

Logos das Villages






Os pontos fortes do WTW

Ele credita que os aspectos mais relevantes do evento são o time e o engajamento das pessoas envolvidas, “porque a gente faz um evento para as pessoas. A gente faz um evento para as empresas. Porque as pessoas representam as empresas. A gente quer que as pessoas se conectem com aquilo que a gente acredita. Que elas estejam ali de fato acreditando no que a gente acredita. “

Primeiro, a equipe que está construindo o evento. Este é o ponto mais forte de tudo. Em segundo lugar, o “poder de engajamento que este time tem de fazer comas pessoas acreditem neste mesmo propósito. É uma coisa muito incrível o poder de engajamento das pessoas que querem fazer trabalho voluntário. A gente tem um movimento muito, muito incrível de pessoas que querem se engajar e trabalharem de forma voluntária. “


“O que importa não é você ter mais tempo, 
o que importa é você ter mais vida aplicada no tempo.”


Esta frase é quase um lema para o fundador e a equipe, além de estruturar o evento de acordo com os dois modelos mentais que ela representa. “Um modelo é o coletivo, que é todo mundo ter mais tempo. Quando você fala de vida aplicada no tempo, aí você está trazendo isso para o indivíduo, Cada um tem a sua própria noção de vida. Então, quando você faz o paralelo entre ter mais tempo ou ter mais vida, uma é coletiva e a outra é individual. Uma eu estou falando com a massa, que pode fazer sentido para todas as pessoas. De alguma forma. Mas vida aplicada no tempo é uma coisa do indivíduo.

E como isso se aplica no evento? O que a gente quer mais provocar dentro do evento é a humanização, passando pela individualização do relacionamento. O que nós gostaríamos é surgissem mais empresas no país que se preocupassem cada vez com o indivíduo, mais do que com o coletivo. O benefício tem que ser coletivo. Mas o que faz sentido para as pessoas é que cada pessoa tem noção do que é melhor para ela.”

Por que falar de mobilidade?

Mobilidade é modal, é deslocamento. Fato. Mas pode ser muito mais que isso. Mobilidade é um tema complexo, completo e nos envolve completamente. Para Tavares, falar de mobilidade, primeiramente é ser fiel à história do evento, que nasceu discutindo este multiforme tema:

“Eu acho que a palavra mobilidade, de uma forma mais ampla, ela consegue abranger muito além do que se discute. Cada vez mais as cidades ainda estão sendo construídas na estrutura para o carro. E ela não nos permite nos mover de uma forma que possamos viver a cidade.

A mobilidade, dentro do propósito, é tema muito relevante. Traz muito de conteúdo, de histórias que são importantes para a gente compartilhar, para entender que tipo de mundo e de bairro vamos construir, se não olhamos para as pessoas.

Educação online é uma forma de mobilidade: quanto mais eu aprendo sem me mover, mais eu me movo na vida. Educação financeira é uma forma de mobilidade. Se eu aprendo a lidar com o dinheiro eu posso tirar férias, eu me movo.”

Conquistando equipe, embaixadores e mercado

Os conceitos e aspectos já relatados são responsáveis pela base sólida que ancora a evolução do WTW, como explica Tavares: “Eu comecei há uns 10 anos a tentar expressar tudo o que eu acredito e a tentar tangibilizar isso em ações. O evento é uma forma de eu expressar isso. Eu comecei, provavelmente, com 5 pessoas. O que me sustenta hoje é que quando eu estou falando para 200, 300, 500 pessoas, ou organizando evento para 80.000 pessoas, o sentimento é que eu continuo falando para as mesmas 5 pessoas. Quando eu não tiver mais este sentimento, é porque a causa e o proposito não estão mais na frente de tudo o que eu faço.”

Pra nós, causa e propósito tendem a ser maior que o próprio negócio. E esta percepção muda absolutamente tudo no modus operandi para a gente. O nosso crescimento está muito atrelado à nossa paixão pela causa, de ser relevante. Toda a maturidade que a gente conseguiu não está nas coisas grandiosas que a gente faz, pelos parceiros que a gente constrói.”

Para criar valor e exponencializar o alcance e divulgação do WTM19, os embaixadores são essenciais. Ou seja, aquelas pessoas e empresas relevantes que acreditam na causa proposta pelo evento e, muitas vezes, trabalham de forma voluntária. Alguns deles foram citados no início desta reportagem. Eles também são fundamentais no engajamento dos participantes.

Para Tavares, sem o time, os embaixadores e os patrocinadores, comprometidos com a causa do evento, ele não aconteceria. O motivo de participarem? “Porque as pessoas acreditam no que eu faço e falam “Eu quero ajudar.” Por isso, não é um copy & paste, porque é genuíno. Não perder a essência do porque eu faço. É inexplicável a sincronicidade. É inexplicável encontrar pessoas que caminham na mesma frequência. Isso não e algo que você tangibilizar. É algo muito pessoal.

Essa é a minha verdade. Cada um tem a sua verdade, tem a sua autenticidade, tem aquilo que faz brilhar seus olhos e que vai falar e as pessoas dizerem “Eu acredito em você. Eu quero caminhar junto com você.” Eu acredito que todo mundo tem isso. Só que a gente precisa passar por um caminho de descobertas. “

O antes, durante e depois do evento: o legado

Todas as fases do evento são impactadas pelos valores já descritos:

“Para nós, mais importante que o evento, é o antes do evento. A construção dele nos ensina muito sobre nós mesmos, pelo que nós acreditamos, sobre as nossas causas, os nossos valores, as nossas conexões. A jornada na produção do evento é tão ou mais incrível do que o evento em si.”

E o pós evento para a gente é como que, depois de fazer as coisas que a gente fez, fizemos, ele reverbera e aumenta o alcance daquilo que a gente acredita, porque isso gera uma relação de confiança. Cada ano estamos mais confiantes, sentimos que podemos conectar mais pessoas, que podemos fazer mais coisas e ainda mais relevantes. E é isso que é relevante: o quanto crescemos com ele.

Eu nunca faria o que faço hoje, há 7 anos atrás. Tem um lance de aprendizado, de observar, aprender e desta caminhada conseguir desenvolver as nossas habilidades, os nossos valores. Isso é tão importante quanto o evento. O evento é apena a expressão desta maturidade, deste olhar mais aberto e mais sensível para o que é possível fazer. Ano após ano, a gente vai se desafiando. A gente pode ir mais longe, porque acreditamos que a nossa causa é boa, que é genuína, que evoluímos e que temos um potencial de alcance ainda maior. Isso é bonito, nesta história que a gente construiu até aqui.”

O Live Case Experience

E parte do legado estará no Live Case Experience. Este ano, cerca de 500 organizadores de eventos vão poder participar de agenda especial, onde será contado e mostrado como foi feita a construção desta história.

“O que eu defendo para a área de eventos é que a gente consiga ter identidades mais autênticas para aquilo que está sendo proposto e, dentro desta autenticidade, se descubram valores reais e genuínos que podem ser construídos a partir de, entendeu? A partir disso, o que você pode fazer que seja relevante. Quando se faz isso, é natural que o ganho seja o sucesso, é natural que as pessoas queiram participar e subir em escala. Eu acredito muito nisso e vejo muito isso acontecer. “

Por que ir ao WTW19

Para Tavares, a escolha e a jornada do participante deste evento também estão atreladas a uma causa e propósito, pois ao decidir ir ao evento, esta pessoa, “não está lá por mim. Ela não está lá por causa de vários palestrantes. Ela não vai estar lá por causa de uma cidade incrível. Ela tem que estar lá por ela. Por que se ela acredita muito em tudo isso, se ela acreditar tanto nela e naquilo que ela acredita, nas suas causas, nos seus valores e no seu anseio de produzir legado, por ela, ela tem que estar lá. “

Ele concluir a entrevista, com uma chamada especial:

“Por que você tem que estar no evento? Porque você tem que mudar o seu mindset. Porque você tem que acreditar mais em você. Por que você precisa entender que você veio a este mundo para construir histórias que mudem as histórias de outras pessoas. E o ambiente onde isso pode começar é no Welcome Tomorrow. Se a pessoa quer ter um recomeço, de um novo reposicionamento da sua própria vida, eu acredito que o WTW pode ser o 1º passo que ela vai estar dando. Não é por mim. Não é pelo evento. Ela vai fazer isso por ela. “

PARA SABER MAIS

http://www.wtw19.com.br 

Fonte: www.wtw19.com.br

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades