Live Marketing e a Vida ao Vivo
Tony Coelho
"As melhores coisas da vida são invisíveis. É por isso que nós fechamos nossos olhos quando nos beijamos, dormimos e sonhamos."
Cazuza
26
setembro
2018

Onde foi parar o Turismo de Negócios?

escrito por Tony Coelho

Onde foi parar o Turismo de Negócios?

Estou falando de Turismo e não de Viagens de Negócios, que é outra coisa.

Considerando que Turismo é a ação ou efeito de viajar, basicamente com fins de entretenimento e eventualmente com outras finalidades, entendo a Viagem de Negócio como trabalho, onde, muito raramente, o viajante pode se divertir.

Adriana Cristina Xavier, em seu Curso de Turismo e Meio Ambiente diaz: “O turismo de negócios é um dos segmentos mais recentes da atividade, pois até um dado momento o indivíduo que viajava por circunstâncias de trabalho não era considerado turista. No entanto, a partir da expansão dos segmentos turísticos este assunto recebeu novas concepções e olhar diferenciado dos pesquisadores da área. Um fator que contribuiu muito para isso é que estas pessoas, apesar de estarem se deslocando por interesses profissionais, fazem uso dos mesmos equipamentos e serviços dos demais turistas, além de usufruírem também em seus momentos livres, os atrativos de lazer, gerando da mesma forma benefícios para a localidade.”

Minha divisão nesse texto é meramente de caráter pedagógico e visa mostrar que as Agências de Eventos e Incentivo acabaram por criar o nicho do Turismo de Negócios a partir das Viagens de Negócios.

Outra Coisa, que sentido tem levar grupos de Executivos a Destinos como Rio, Natal, Gramado, Salvador, Fortaleza e tantos outros, mas mantê-los full time dentro do Hotel?

Aí vem minha questão. Boa parte dos Hotéis em destinos turísticos não souberam aproveitar esse filão e, apesar de lindíssimos, criaram atividades Indoor, tornando-se cárceres.

Não souberam aproveitar suas Cidades, talvez por questão corporativa interna, e não criaram nada integrando ações.

Não há surpresa quando vemos México, América Central e até Tailândia levarem eventos que bem podiam ser feitos aqui.

Resorts com hospedagem para grandes grupos, ações que integram belezas naturais locais ao que se faz no hotel, passeios lúdicos e extensão de convite às famílias produziriam resultados fantásticos a nosso ver.

Os Conventions locais, as Prefeituras, claro, deviam colaborar, mas.

Foz do Iguaçu pode ser um bom exemplo.

É isso.

Destinos nos levem para entendermos e ajudarmos a ampliar esse segmento tão rentável.

Ou vamos procurar por muito tempo o Turismo de Negócios feito POKEMON.

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades