Live Marketing e a Vida ao Vivo
Tony Coelho
"As melhores coisas da vida são invisíveis. É por isso que nós fechamos nossos olhos quando nos beijamos, dormimos e sonhamos."
Cazuza
13
outubro
2018

Quais seus planos para Turismo e Eventos?

escrito por Tony Coelho

Quais seus planos para Turismo e Eventos?

Ante à expectativa da escolha de mais um presidente, a gente fica esperando que um deles, qualquer um, fale alguma coisa concreta sobre Turismo e Eventos.

Falar o que já sabemos não altera nada.

A Indústria de Turismo e Eventos poderia, em bem curto prazo, ser uma bela solução para recuperar empregos perdidos.

Isso porque, qualquer bobão sabe, que a implementação do turismo mexe com muitas áreas, desde a Indústria hoteleira, passando por Shoppings, Restaurantes, táxis e aplicativos até o comércio em geral.

Grandes eventos atraem turismo, daí, facilitar a realização deles, sem transformar a palavra “facilitar” em “propinar é, também, iniciativa louvável.

Vejamos, por exemplo, aproveitando a época, o Círio de Nazaré, em Belém: na sua 226ª edição, que costuma reunir cerca de 2 milhões de pessoas, mais da metade turistas do Brasil e do mundo, faz de Belém, em outubro, o ponto turístico do Brasil no Norte.

O que levaria a Belém, uma das mais belas cidades do Brasil que tem o Forte do Presépio, a Basílica de Nazaré, a Casa das 11 Janelas, Mercado Ver o Peso, Estação das Docas, o indescritível Mangal das Garças e tantos outros lugares lindos serem visitados e despertar a vontade do turista retornar a Cidade se ele não fosse o Círio?

E o Rio do Revèllion, da Árvore da Lagoa, que retorna esse ano, dos encontros no Dia de Reis na Praia de Copacabana, do Carnaval, do Rock In Rio... e tudo mais. O que leva turistas a irem para a cidade, apesar do bombardeio de mídia? Eventos!

Porto Alegre, Floripa, Curitiba, São Paulo, Salvador, Recife, Fortaleza, Manaus, Campo Grande, Brasília... e tantas e tantas outras cidades do Brasil turístico, que tem seus eventos-chave e suas belezas sem igual. Como ficam no abandono oficial de quem só sabe aumentar impostos?

Já chega de bitributação de Agências, de esquemas de órgãos oficiais, Leis Municipais estranhíssimas e Taxas cabulosas que só podem entrar na lista do “Criar dificuldades para gerar “facilidades”.

As Cidades brasileiras merecem mais que isso, a Indústria do Turismo merece mais que isso. A Indústria de Eventos merece mais, as populações das cidades mais ainda.

Queremos ler ou ouvir da boca de quem pode mudar e, me arrisco a dizer, colher louros de uma grande virada econômica e de empregos, o que pretende fazer para desenvolver essas áreas.

A incompetência e a omissão de governos e órgãos públicos já gerou silêncios e tristezas em Cidades.

Sorria, ou não, você está no Brasil!

Não o de verdade, lindo, turístico, celeiro dos melhores eventos do mundo, mas no dos políticos incompetentes e desonestos.

Que Pena.

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades