Marketing de Relacionamento e Incentivo
Edmundo Monteiro de Almeida
"A arte da comunicação não se resume apenas em saber falar e escrever, mas principalmente em saber se fazer entender.”
GUTEMBERG LAND
29
maio
2021

Eventos no presente e no futuro? Na pandemia, Mercado de Eventos e Promoções faz do limão uma limonada

O setor de eventos assim como qualquer outra atividade presencial precisou inovar, reinventar-se, para enfrentar o cenário atual. Aliás, acreditando em ditados populares, é nas crises que surgem as grandes oportunidades de inovar e crescer.

Ainda que a crise possa ser cíclica, não é fácil nos ajustarmos a um novo modelo de negócios, um modelo que exige mudanças radicais de processos e hábitos, tanto no aspecto tático, quanto criativo. Um modelo que passe por todas as áreas de atividade. Um modelo que busque a sobrevivência financeira das atividades.

Mas, como sempre, a nossa atividade está surpreendendo, superando o “não vamos conseguir. É o fim!”

Sem jeitinhos, com criatividade e pé no chão, Eventos e Promoções começam a tomar forma, sem perder a objetividade, a qualidade - aliás, o que foi sempre a nossa marca registrada.

Nunca foi tão real o ditado popular: “fazer de um limão, uma limonada

O mercado agradece. A força de trabalho agradece. E as empresas, ainda que timidamente, começam a acreditar que o NÃO está longe de ser a nossa realidade.

Pró atividade, garra e muita criatividade são as receitas para enfrentar o futuro e o presente.

Meu amigo e jornalista Sergio Junqueira Filho, da Revista Eventos, um profissional reconhecido pelo mercado e figura atuante na atividade, sugeriu um artigo que demonstrasse a nossa realidade atual, o passo-a-passo, da estratégia técnica que hoje algumas empresas estão utilizando, e com isso conseguindo resultados positivos em Eventos Digitais, na maioria das vezes, apoiados em experiências interativas.

Um caminho alternativo e interativo para o mercado de Eventos e de Promoção.

Esta premissa vai ser a tônica do conteúdo deste artigo, mostrando exemplos de eventos online, e ao mesmo tempo demonstrando as técnicas diversificadas utilizadas.

Uma coisa é real: diante das restrições que o mercado de Eventos está sofrendo, a produção de eventos está superando com criatividade todas as dificuldades encontradas, resgatando tecnologias, técnicas e ferramentas integradas.

As novas tecnologias -novas somente na sua utilização- permitem ainda formatos inovadores, integrados simultaneamente a qualquer plataforma midiática de transmissão, inclusive, com apresentadores e palestrantes em formato holográfico, da mesma forma serviços de web-conference.

Nos eventos online, além dos apoiadores e figuras notórias, somos surpreendidos pelo mix de recursos utilizados e, principalmente, pela interação simultânea com o publico alvo através da divulgação nas redes sociais.

Seguem alguns casos para exemplificar os conceitos apresentados.

1o Caso: Congresso Online: Vitalidade Positiva

O Desafio: Transformar dois eventos presenciais, cada um com a sua particularidade, em um único evento, trazendo para os Congressistas toda a interação que é realizada no evento presencial, com os Clientes B2B e B2C.

De acordo com Suelen Godoy, supervisora de Marketing e Eventos da Vitalidade Positiva, "queríamos que eles sentissem como se estivessem dentro do pavilhão, próximo dos palestrantes, mas, no conforto de suas casas. Construir uma programação altamente interativa, essa era nossa principal prioridade sem perder nossa qualidade de interação e proximidade".


A SOLUÇÃO

Para ajudar nesse grande desafio, a VP utilizou duas soluções:

1- Criar um ambiente virtual imersivo para o evento, alinhado com o branding do evento. Uma sala plenária funcionando como palco principal de programação do evento.

2- Para isso, foram criados Fóruns específicos no aplicativo para facilitar a interação entre participantes e palestrantes ao vivo, com a possibilidade de envio de perguntas, comentários sobre a palestra e respondendo a enquetes feitas pelo próprio palestrante, inclusive ter momentos de networking entre os participantes com as salas de discussão. O objetivo: criar engajamento e interação com os participantes, por meio de um aplicativo no evento.

2o Caso: MilkPoint Experts

A AgriPonit é uma empresa especializada em informação para o agronegócio, principalmente para a cadeia leiteira, um segmento que movimenta mais de R$ 80 bilhões ao ano.

O evento MilkPoint Experts não existia antes da pandemia da Covid-19. Ele nasceu puramente da necessidade de entrega de conteúdo de alta qualidade para qualificação de um público exigente e engajado: os técnicos e produtores da cadeia do leite.

Foram mais de 15 horas de programação com 21 palestrantes especialistas do setor, de acordo com Thais Brandão, responsável pela Gestão de Eventos da Agripo

Cases de Promoções Online

Mercado Livre - Uma das maiores referências no comércio eletrônico da América Latina, o Mercado Livre desenvolveu uma campanha no início do evento aqui no Brasil, em 2013. A empresa investiu em Google Search e Google Display. Oferecendo bons preços, frete grátis e parcelamento das compras sem juros, consolidou sua presença no Black Friday e aumentou as vendas em 46% em relação ao ano anterior.

Dafiti - A empresa adotou a Black Week, que é quando as lojas divulgam ofertas durante toda a semana da sexta-feira do Black Friday, criando ofertas diferenciadas para cada dia.

O marketing digital foi feito através de anúncios no Google Ads, Youtube, redes sociais e outros portais na internet.

O resultado foi um aumento de vendas não apenas da sexta-feira, mas sim durante toda a semana.

3o Caso: Focus Fashion Summit

O evento surgiu para oferecer os melhores produtos, serviços e informações para fortalecer a indústria da moda no Brasil. Para isso o evento se posiciona também como um espaço de conexão entre todos os profissionais da cadeia têxtil.

O principal desafio foi adaptar um evento presencial, que foi sucesso em sua primeira edição na Bienal de São Paulo, em online, sem perder a qualidade de estrutura, qualidade e vendas.

O AV contou também com estandes virtuais para patrocinadores.

O participante entrava para conferir os produtos oferecidos pelo patrocinador e, caso tivesse interesse, ele poderia se conectar diretamente com o representante do patrocinador em uma vídeo chamada.

4o Caso: Case Coca-Cola

"Viva o Lado Coca-Cola da Música" foi o ponto de partida para atrair os consumidores digitais.

Já no endereço eletrônico, havia uma série de conteúdos exclusivos, como um veiculado em um especial na MTV. Ganhou corpo na Internet com blog, atualizado diariamente com informações sobre os cantores e bandas, fotos e vídeos mostrando os bastidores, entre outros.

Ação integrada. Além do trabalho de comunicação digital, a ação foi reforçada com a promoção “Tag Hits”, que permitia a troca de anéis e tampas de garrafa pelos chamados Tags, pequenas placas de metal, como enfeite para formar um colar de pescoço.

Segundo Adriana, a campanha atingiu 21 milhões de visitantes únicos, o que corresponde à cerca de 64% dos internautas.

Estes são alguns exemplos ilustrados de bons resultados conseguidos com a utilização das praticas acima descritas. Exemplos que demonstram a capacidade de superação dos profissionais de eventos com criatividade na realização e execução de eventos e promoções.

Obrigado,

Edmundo

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades