Política e Turismo
Eduardo Mielke
Blog de capacitação e discussão sobre política de turismo. Informação técnica de qualidade.
22
novembro
2016

Onde Amarrar o Bode do Turismo como Secretaria para 2017?

escrito por Eduardo Mielke
Notícia

É com a Cultura, Lazer ou com Esporte? Com Desenvolvimento Econômico ou fica só? Que dilema!!! Entenda prós e contras, e saiba como turbinar o Turismo na próxima Prefeitura.

Acima de tudo, a conta não é com quem o Turismo irá ficar dentro da estrutura da Prefeitura, mas sim com quanto irá ficar! A questão-chave é o $$$ disponível à realização de ações que venham a melhorar o Turismo da sua Cidade. Te lembras disso? “Aqui tem potencial, mas não é explorado, pois falta investimento e não há dinheiro.” Credo! Passei mau! Fuja desta mesmice. Propter Deum!

É natural pensar Turismo + Cultura. Entretanto, tenha em mente que a Cultura já conta com um sistema nacional (SNC) que tem uma agenda própria. Verá a atividade apenas como parte do seu programa, e não atenderá nem de perto, às demandas estruturais necessárias. Sem contar que juntas terão não mais do que 1,5% do orçamento total. Novamente, recorre-se no mais do mesmo: recurso ridículo, “Aqui tem potencial...blábláblá...”

Com o Desenvolvimento Econômico o problema acumula, pois além da própria dificuldade de compreensão do próprio objetivo da pasta, no máximo poderá fazer ações pontuais. Ainda que boas, não serão suficientes para participará do centro de poder municipal. Ficará orbitando sem nunca aterrissar. Algo semelhante acontece com o Esporte ou Lazer. Pense nisso.

Secretaria Turbinada é Secretaria com recurso e voltada para a captação de recurso. É aquela que ajude o Prefeito e a sua Cidade. O resto é conversa afiada. Ela deve propiciar assim, que um ambiente de investimentos seja criado com Obras Estruturais e Estruturantes que possam tanto melhorar o bem estar da população, mas também os investimentos da iniciativa privada em novos equipamentos turísticos.

Quanto mais perto do centro decisório da Prefeitura, mais fácil será fazer com que o Turismo seja percebido pela população, conquistando o prestígio junto ao 1o escalão da Prefeitura. Como resultado, o Turismo poderá ter realmente a chance se mostrar a que veio, como um dos maiores motores de geração de emprego e renda local. Quer reconhecimento? Então, faça por merecer. #chegadepedirpenico.

Para isso, será a habilidade técnico-política do Secretário de movimentar-se entre os Ministérios de interesse e da conseguinte criação de oportunidade locais para novos negócios + bem estar, que fará a diferença entre uma Secretaria Meia-Sola ou Secretaria Turbinada. PANEM ET CIRCENSES como FOLDER E FESTA não dão mais prestígio nem voto! Pense nisso.

Dúvidas, esclarecimentos? Pergunte.

Abraços. Mielke, Dr.É com a Cultura, Lazer ou com Esporte? Com Desenvolvimento Econômico ou fica só? Que dilema!!! Entenda prós e contras, e saiba como turbinar o Turismo na próxima Prefeitura.

Acima de tudo, a conta não é com quem o Turismo irá ficar dentro da estrutura da Prefeitura, mas sim com quanto irá ficar! A questão-chave é o $$$ disponível à realização de ações que venham a melhorar o Turismo da sua Cidade. Te lembras disso? “Aqui tem potencial, mas não é explorado, pois falta investimento e não há dinheiro.” Credo! Passei mau! Fuja desta mesmice. Propter Deum!

É natural pensar Turismo + Cultura. Entretanto, tenha em mente que a Cultura já conta com um sistema nacional (SNC) que tem uma agenda própria. Verá a atividade apenas como parte do seu programa, e não atenderá nem de perto, às demandas estruturais necessárias. Sem contar que juntas terão não mais do que 1,5% do orçamento total. Novamente, recorre-se no mais do mesmo: recurso ridículo, “Aqui tem potencial...blábláblá...”

Com o Desenvolvimento Econômico o problema acumula, pois além da própria dificuldade de compreensão do próprio objetivo da pasta, no máximo poderá fazer ações pontuais. Ainda que boas, não serão suficientes para participará do centro de poder municipal. Ficará orbitando sem nunca aterrissar. Algo semelhante acontece com o Esporte ou Lazer. Pense nisso.

Secretaria Turbinada é Secretaria com recurso e voltada para a captação de recurso. É aquela que ajude o Prefeito e a sua Cidade. O resto é conversa afiada. Ela deve propiciar assim, que um ambiente de investimentos seja criado com Obras Estruturais e Estruturantes que possam tanto melhorar o bem estar da população, mas também os investimentos da iniciativa privada em novos equipamentos turísticos.

Quanto mais perto do centro decisório da Prefeitura, mais fácil será fazer com que o Turismo seja percebido pela população, conquistando o prestígio junto ao 1o escalão da Prefeitura. Como resultado, o Turismo poderá ter realmente a chance se mostrar a que veio, como um dos maiores motores de geração de emprego e renda local. Quer reconhecimento? Então, faça por merecer. #chegadepedirpenico.

Para isso, será a habilidade técnico-política do Secretário de movimentar-se entre os Ministérios de interesse e da conseguinte criação de oportunidade locais para novos negócios + bem estar, que fará a diferença entre uma Secretaria Meia-Sola ou Secretaria Turbinada. PANEM ET CIRCENSES como FOLDER E FESTA não dão mais prestígio nem voto! Pense nisso.

Dúvidas, esclarecimentos? Pergunte.

Abraços. Mielke, DrÉ com a Cultura, Lazer ou com Esporte? Com Desenvolvimento Econômico ou fica só? Que dilema!!! Entenda prós e contras, e saiba como turbinar o Turismo na próxima Prefeitura.

Acima de tudo, a conta não é com quem o Turismo irá ficar dentro da estrutura da Prefeitura, mas sim com quanto irá ficar! A questão-chave é o $$$ disponível à realização de ações que venham a melhorar o Turismo da sua Cidade. Te lembras disso? “Aqui tem potencial, mas não é explorado, pois falta investimento e não há dinheiro.” Credo! Passei mau! Fuja desta mesmice. Propter Deum!

É natural pensar Turismo + Cultura. Entretanto, tenha em mente que a Cultura já conta com um sistema nacional (SNC) que tem uma agenda própria. Verá a atividade apenas como parte do seu programa, e não atenderá nem de perto, às demandas estruturais necessárias. Sem contar que juntas terão não mais do que 1,5% do orçamento total. Novamente, recorre-se no mais do mesmo: recurso ridículo, “Aqui tem potencial...blábláblá...”

Com o Desenvolvimento Econômico o problema acumula, pois além da própria dificuldade de compreensão do próprio objetivo da pasta, no máximo poderá fazer ações pontuais. Ainda que boas, não serão suficientes para participará do centro de poder municipal. Ficará orbitando sem nunca aterrissar. Algo semelhante acontece com o Esporte ou Lazer. Pense nisso.

Secretaria Turbinada é Secretaria com recurso e voltada para a captação de recurso. É aquela que ajude o Prefeito e a sua Cidade. O resto é conversa afiada. Ela deve propiciar assim, que um ambiente de investimentos seja criado com Obras Estruturais e Estruturantes que possam tanto melhorar o bem estar da população, mas também os investimentos da iniciativa privada em novos equipamentos turísticos.

Quanto mais perto do centro decisório da Prefeitura, mais fácil será fazer com que o Turismo seja percebido pela população, conquistando o prestígio junto ao 1o escalão da Prefeitura. Como resultado, o Turismo poderá ter realmente a chance se mostrar a que veio, como um dos maiores motores de geração de emprego e renda local. Quer reconhecimento? Então, faça por merecer. #chegadepedirpenico.

Para isso, será a habilidade técnico-política do Secretário de movimentar-se entre os Ministérios de interesse e da conseguinte criação de oportunidade locais para novos negócios + bem estar, que fará a diferença entre uma Secretaria Meia-Sola ou Secretaria Turbinada. PANEM ET CIRCENSES como FOLDER E FESTA não dão mais prestígio nem voto! Pense nisso.

Dúvidas, esclarecimentos? Pergunte.

Abraços. Mielke, Dr em Turismo pela Universidad de Málaga (Esp) e escreve todas as Terças-Feiras sobre Política de Turismo.

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades