Reflexões & Aprendizados
Andréa Nakane
Você pode sonhar, criar e construir a idéia mais maravilhosa do mundo, mas são necessárias pessoas para fazer o sonho virar realidade
Walt Disney
02
janeiro
2016

Atenção OPCs: Novas Regras Ortográficas da Língua Portuguesa

escrito por Andréa Nakane

Um novo ano chegou e mais uma página na história de nossas vidas pessoais e corporativas está disponível para nossa inspiração.

Porém 2016 realmente já demonstra ser diferente, pois desde o dia primeiro de janeiro, oficialmente já estão valendo as novas regras do acordo ortográfico da Língua Portuguesa, que estavam em vigor, em caráter experimental, desde 2009, mas que agora são para valer!!

Tivemos muito tempo para nos familiarizar com as mudanças como o fim do trema, as novas composições para o uso do hífen, os acentos que caíram... porém... embalados na máxima que brasileiro deixa tudo para a última hora... certamente... nem para a última hora deixamos e agora teremos que correr atrás do conhecimento necessário.

O Brasil foi o terceiro dos oitos países que assinaram o acordo a já promulgar as mudanças em seu território, assim como Portugal e Cabo Verde.

Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Princípe e Timor-Leste ainda não oficializaram o acordo, mas prometeram ações em breve.

O acordo foi assinado em 1990 com outras nações que compõem a Comunidade de Países de Língua Portuguesa ( CPLP) para padronizar as regras ortográficas do idioma. O Brasil ratificou o acordo em 2008, com previsão de oficialização em 2013, fato que não aconteceu por críticas, e o governo decidiu adiar para 2016.

Dessa vez não haverá prorrogação e é bom que os profissionais de eventos atentem-se para o bom uso do idioma, já que a comunicação verbal, escrita e impressa, independente dos meios escolhidos, continua sendo uma das formas mais eficazes e eficientes para que toda a organização e planejamento de um projeto de evento aconteça de forma exitosa.

O profissional de eventos deve ter em sua s habilidades o pleno domínio de outros idiomas, mas jamais pode esquecer de ter plena fluência em sua própria língua materna.

Infelizmente o que mais presenciamos no mercado são verdadeiras tragédias fonéticas e ortográficas, dessas que não colam nenhuma desculpa focada em um “erro de digitação” ou de vícios de linguagem local.

Vamos preservar nosso idioma...vamos dar o exemplo!

Como produtores e idealizadores de eventos somos formadores de opinião... e nada melhor que sermos uma boa referência para que outras pessoas também respeitem e sigam as regras de nossa língua.

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades