Reflexões & Aprendizados
Andréa Nakane
Você pode sonhar, criar e construir a idéia mais maravilhosa do mundo, mas são necessárias pessoas para fazer o sonho virar realidade
Walt Disney
21
março
2014

Em segurança, o mais será sempre menos!

escrito por Andréa Nakane

O Brasil como destino turístico, outrora, amargava um branding de pouca atratividade como sede para eventos, prerrogativa também refletida no turismo de lazer, sobretudo por questões de cunho econômico e relativo à segurança.

O país atualmente ocupa a 7ª posição no ranking da International Congress and Convention Association (ICCA) como nações que mais sediam eventos internacionais no mundo, integrando o seleto grupo dos Top Ten. Em 2011, o Brasil recebeu 304 eventos internacionais e em 2012 foram 360, uma média expressiva, quase um evento por dia do ano. Com esses números o Brasil permaneceu na mesma posição do ano anterior: 7º lugar. Nas Américas só perde para o líder do ranking: os Estados Unidos lideram o ranking há muitos anos e em 2012 não foi diferente com 833 eventos internacionais (em 2011, o país estaduniense reuniu 759 eventos em seu território).

O Brasil teve o 5º maior crescimento na captação de eventos internacionais em 2012, na comparação com o ano anterior e atesta a capilaridade dos eventos em boa parte das capitais brasileiras e em outras diferentes cidades que a cada ano ganham maior projeção, como é o caso de Bento Gonçalves, Belo Horizonte, Foz do Iguaçu e Búzios. O Rio de Janeiro ganhou posições e chegou a passar São Paulo, perdendo apenas para Buenos Aires no continente. Agora a cidade sede dos Jogos Olímpicos de 2016 ocupa a 25ª posição de cidade no mundo que mais recebe feiras e congressos internacionais.

A própria condição do país reconhecido como um dos principais destinos para realização de megaeventos no mundo, também colabora para que o setor esteja em elevado aquecimento e alvo de investimentos em capacitações do seu fluxo profissional, de melhorias em obras viárias e estruturais e da renovação e inauguração de espaços para receberem diversos tipos de eventos. Na verdade, esses investimentos estão em passos vagorosos demais, entrando em choque com o crescimento do mercado, mas... como somos conhecidos por nosso jogo de cintura e criatividade, vamos em frente!

Questões até então pouco disseminadas como atos terroristas, violência urbana, uso descontrolado de entorpecentes, entre outros, atualmente são variáveis de segurança que se tornaram zelosas em uma logística responsável que prega a gestão preventiva como recurso profissional que deve anteceder os planos reativos, que devem sempre co-existir.

O desafio que está próximo, com a realização do Campeonato Mundial de Futebol da FIFA 2014, no país, evoca a todos os brasileiros uma união, que extrapole a área do campo de futebol e realmente una o país para que possamos ter um evento de tranquilidade e acima de tudo muito seguro.

Somos um país livre e toda manifestação popular é reconhecida como eixo vital da sedimentação da democracia. A segurança deverá ser para todos, manifestantes, torcedores, jogadores, profissionais, enfim, todos os stakeholders que direta ou indiretamente estarão vinculados ao evento.

Já avançamos muito, sobretudo com a criação da SESGE - Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos - que é responsável por coordenar as ações de segurança relativas a esses acontecimentos especiais internacionais agendados no país.

O órgão foi instaurado em 2011 e já é apontado como um dos principais legados da desse período. O organismo possui em sua constituição as forças policiais federais e as mantidas pelos estados-sedes e tem como objetivo criar padrões de atendimento e treinamento, além de deixar uma herança de segurança, tanto do ponto de vista tecnológico, como de infraestrutura e profissionalismo.

Mesmo com essa conquista, em questão de segurança, o mais sempre será menos...

Na próxima terça-feira, dia 25 de março, no Fórum Eventos, em São Paulo, teremos uma grande oportunidade de conhecer um pouco mais dos bastidores do Super Bowl, um dos maiores eventos esportivos do mundo, realizado nos Estados Unidos, por intermédio da responsável pela segurança do acontecimento, Sr. Mike Falvey.

É para não perder e aprender muito com quem faz e faz muito bem!

Eu estarei lá e você?

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades