Reflexões & Aprendizados
Andréa Nakane
Você pode sonhar, criar e construir a idéia mais maravilhosa do mundo, mas são necessárias pessoas para fazer o sonho virar realidade
Walt Disney
14
outubro
2012

Na Vida e nos Eventos quase Nada se Cria, quase Tudo se Recria.

escrito por Andréa Nakane

Nesse último fim de semana prolongado, a cidade de São Paulo recebeu a primeira edição do Parque da Criança, que durante os três dias ocupou a parte externa do bem localizado Memorial da América Latina, ao lado da estação Barra Funda do Metrô, fato que por si só facilita a participação de público.

O evento, um festival para a criançada curti com toda a família, tinha programação teatral, exibições artísticas, mini-parque de diversões e inúmeras oficinas recreativas e educadoras, lideradas por empresas, que mesmo investindo no marketing do branding de seus produtos, proporcionava interação plena e buscava mais relacionamento com seus consumidores mirins.

A participação da corporação da Polícia Militar, sendo representada por quase todos os seus grupamentos, com destaque para a Polícia Rodoviária e o Corpo de bombeiros, com a exposição de seus carros de trabalho, presentes no imaginário de todas as crianças. A presença dessa instituição em um momento de uma horda de ataques violentos que estão sofrendo em toda cidade foi uma espécie de valorização e reconhecimento por todos os profissionais de segurança pública do bem que dignificam seu ofício.

Outro ponto de destaque foi a possibilidade da composição do ingresso, possibilitando que os participantes pagassem meia-entrada se doassem pelo menos 01 kg de alimentos ou ainda de um brinquedo usado em bom estado. Todo o montante obtido foi revertido a casa HOPE – instituição que atende crianças com câncer em São Paulo.

O evento não pode ser considerado como inédito e pioneiro, pois a Playcorp, empresa de renome e credibilidade em grandes eventos populares como o Reveillon da Paulista e do Natal Iluminado teve inspiração em um evento criado pelo saudoso Caio de Alcântara Machado, entre as décadas de 60 e 70. Quem viveu a época, lembra até hoje do impacto e expectativa do evento, que movimentava a cidade e unia a família em divertidas competições, gincanas e muitas atrações. Veja vídeo publicitário do evento em anexo.

O evento de 2012 foi uma espécie de despertar do histórico evento do passado, ainda sonolento, precisando de grandes aprimoramentos, porém retomando uma experiência saudosa e de grande sucesso.

E essa tônica rege o universo de eventos. Dificilmente temos algo totalmente vinculado ao ineditismo. Sempre buscamos inspirações em ações já idealizadas e projetadas. Isso não é demérito algum, pelo contrário, há total sagacidade em copiar algo de êxito, adaptando aos novos tempos e públicos.

O olhar para trás nos possibilita ganhar vulto e percepção do que podemos realizar. É uma espécie de plataforma criativa, que impulsiona novos projetos e ações.

Certamente de onde estiver, Dr. Caio se divertiu com o Primeiro Parque da Criança, afinal tinha lá parte de seu empreendedorismo.

Que venham novas velhas ideias! O público agradece e anseia por isso!

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades