Reflexões & Aprendizados
Andréa Nakane
Você pode sonhar, criar e construir a idéia mais maravilhosa do mundo, mas são necessárias pessoas para fazer o sonho virar realidade
Walt Disney
20
fevereiro
2015

Que as ações sejam preventivas... e não reativas!

escrito por Andréa Nakane

O Carnaval passou, mas deixou aberta a discussão e posicionamento com relação a necessidade de uma maior intervenção pública nas festividades e comemorações nas ruas e avenidas das grandes cidades brasileiras.

Vejamos o caso de São Paulo...

O estopim maior foi o acúmulo de situações adversas que desde a Copa do Mundo da FIFA TM em 2014 vinha ocorrendo no charmoso e boêmio bairro da Vila Madalena, na zona oeste de São Paulo, eleito como ponto de encontro de jovens principalmente por sua localização e concentração de bares, cafés e restaurantes descolados.

Rapidamente o cenário da Vila Mada, como carinhosamente é chamada, tornou-se o sonho de consumo para extravasar a alegria, paquerar ou simplesmente curtir a vida com os amigos em celebrações desde eventos esportivos, culturais e artísticos.

A Secretaria de Segurança Pública, em conjunto com a Polícia Militar, a Subprefeitura de Pinheiros e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) definiu algumas medidas para a continuação da realização das festividades na Vila Madalena. O objetivo é diminuir transtornos e ocorrências.

Entre as providências, foi definido que haverá um limite de acesso ao público de no máximo 15 mil pessoas ou, segundo nota da SSP, "por questões de segurança, quando ficar constatada a alta concentração no eixo rua Aspicuelta (da rua Fidalga até a rua Simão Alvares) com rua Morato Coelho (limites dos pontos de entrada e saída), correspondente a cinco ou mais pessoas por metro quadrado. Ocorrendo uma dessas hipóteses, haverá o fechamento da área delimitada, não sendo mais permitido qualquer ingresso."

Além disso, será feita uma delimitação territorial do local do evento, com bloqueio de acesso de veículos (permitido apenas a moradores do local) e definição de locais de entrada e saída dos pedestres.

Não será permitido a entrada com bebidas alcoólicas, garrafas ou comidas no local definido para o evento, onde somente estarão presentes os ambulantes previamente cadastrados pela prefeitura.

As ações de fiscalização serão realizadas pela Prefeitura de São Paulo, com apoio do policiamento, e que seguirá até o término do evento e limpeza do local.

Outros itens também devem ser alvos de ações como uma maior repressão ao uso de entorpecentes, a não concordância da permanência de público infantil, a oferta de um número maior de banheiros químicos com serviço de manutenção permanente, multas para infratores, entre outras medidas deverão entrar na pauta das discussões e análises futuras pensando no sucesso e tranquilidade das festas.

É importante salientar que esse planejamento deve ser adotado em todos os eventos públicos, pois só assim teremos realmente uma cultura preventiva e não reativa no quesito segurança em eventos.

Cabe a comunidade abraçar também essa cultura, já que todas as ações são em benefícios do bem estar de todas as pessoas, diretamente ou indiretamente envolvidas.

Somente com a cooperação e boa vontade de todos a alegria festiva do povo brasileiro continuará sendo admirada, sempre com muita segurança, pois sem ela não dá para ser feliz!

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades