19
setembro
2012

A síndrome do perfeito

escrito por

A Síndrome do Perfeito

Aqueles que já fizeram regime, ou já tentaram parar de fumar ou de roer unhas, ou fazer dieta para emagrecer sabem direitinho do que estou falando.

Aquele que está sempre precisando perder algum peso se atira na dieta toda segunda feira com determinação. Na terça o dia passa mais fácil mas a irritação aumenta. Com espírito ainda altivo consegue vencer as agruras destes dois primeiros dia. Quando chega quarta feira alguém faz aniversário na empresa e compra seu bolo preferido para cantar parabéns.

Desaba aí sua força de vontade e cai por terra o regime por conta de uma única fatia deliciosa do tão desejado bolo.

O problema não é esse, o grande mal vem logo em seguida com a síndrome do perfeito... e você age assim: já que quebrou o regime você cai de cabeça no jantar e descamba a comer tudo que passa a frente.

Afinal seu regime já estava estragado mesmo, então, que se dane. O resultado disso é que no final da semana há mais quilos a serem perdidos que no início da semana.

Na sustentabilidade vale a mesma coisa, ou seja, o ótimo é inimigo do bom.

Muitas vezes quando me deparo com diálogos sobre este tema percebo a Síndrome do Perfeito se instalando no ambiente tentando minar e jogar por terra iniciativas muito importantes.

As pessoas tendem a querer sair dos oito para os oitenta e radicalizar posições. Se não é possível fazer tudo não se deve ao menos começar?

Nesta ceara, cada passo é um passo na direção certa.

O que vale é a mudança de pensamento, de filosofia de vida, ou do negócio e, mesmo que não consigamos implantar ou mudar procedimentos o importante é tentar sempre. Buscar soluções criativas e manter o direcionamento.

Qualquer atitude positiva, em relação a sustentabilidade irá repercutir lá na frente sem prejuízo de outras, mesmo que demore.

A atitude nasce do sonho e do desejo de fazer melhor todos os dias.

O vídeo que você acessa por meio do link abaixo mostra como em cada micro ação nasce um caminho de solução. O próprio vídeo é, em si, um exemplo de como é só querer começar. Quase sem recurso nenhum, ele se tornou um grande disseminador de uma idéia e um milhão de pessoas já o assistiram. The Girl Effect.

http://www.youtube.com/watch?v=WIvmE4_KMNw.


Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades