28
novembro
2012

Corpo a Corpo na COP18- Dia 2

escrito por

Membro da organização da COP 18 e executivo do Qatar apresenta os primeiros números do evento e comprometimento ambiental do país.

Executivo da organização da COP18/CMP8 Doha e presidente do Programa Nacional de Segurança Alimentar, Fahad bin Mohamed al-Attiyah, iniciou a sua fala reforçando a preocupação do Qatar com as mudanças climáticas e que o país está preparado para tomar decisões para reduzir o seu impacto ambiental e fomentar projetos sustentáveis.

De acordo com um estudo realizado pela ONG britânica, Carbon, o Qatar é o país com a maior emissão de carbono per capita, 55,4 toneladas de dióxido de carbono por pessoa, cerca de 10 vezes a média global.

Na região, o Qatar é seguido por Kuwait, Emirados Árabes Unidos e Bahrein, que estão em terceiro, quarto e quinto do mundo, segundo o mesmo relatório.

Segundo Fahad, Qatar é um dos países mais vulneráveis as consequências dos efeitos extremos do clima, uma vez que 90% do alimento consumido no país é importando e 35 a 40% das residências do país estão localizadas em Doha, uma cidade plana e praticamente no nível do Golfo.

Fahad disse que a proteção com o meio ambiente é um do 4 pilares do “Qatar Nacional Vision 2030” (QNV 2030). Um dos principais objetivos do QNV 2030 é conscientizar a população quanto à sustentabilidade e buscar o equilíbrio entre: necessidades essenciais e preservação ambiental.

Sobre a COP18/CMP8, o executivo informou que 12.000, dos 17.600 inscritos, já chegaram ao evento, que conta com 450 ônibus para as delegações, espalhados por 36 pontos.

700 ONG se inscreveram na COP18, sendo 30 delas locais.

Durante toda a semana, Qatar irá apresentar seus projetos e planos para atingir seus objetivos ambientais.

Fernando Beltrame

Fonte: Fernando Beltrame

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades