Tecnologia em Eventos
Marco Barcellos
O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis
Fernando Pessoa
20
dezembro
2018

Saiba transformar sua participação em eventos em resultados para os negócios

escrito por Marco Barcellos

No mês passado, recebi esse artigo de André Ceciliano, diretor de operações da Networker, sobre o Web Summit realizado em Novembro passado, em Portugal, e resolvi compartilhar com vocês aqui. Vale a pena a leitura!

Saiba transformar sua participação em eventos em resultados para os negócios

Por André Ceciliano*

Participar de uma grande conferência global ainda nos proporciona boas experiências para compartilhar. Mas, desde que tenhamos uma visão renovada sobre os eventos, principalmente os de tecnologia. Assim foi com a Web Summit, uma empresa de Dublin, na Irlanda, que realiza eventos em todo o mundo. Na sua décima edição, realizada no início de novembro, em Lisboa (Portugal), a Web Summit contou com aproximadamente 70 mil participantes, mais de 1.200 palestras e cerca de 2.000 startups apresentado suas soluções.


Muitos participantes do evento deste ano já publicaram suas impressões, das quais percebi essa necessidade de termos um novo olhar para melhor aproveitamento do que assistimos e visitamos no evento. De boa parte dessas impressões, o que ainda não vi escrito são recomendações. Por isso, compartilho aqui as seguintes impressões e recomendações que observei durante o evento aos empreendedores, investidores e profissionais que buscam novidades e o que devem considerar em relação ao Web Summit:

Para os empreendedores:

• Imaginem-se disputando a atenção de um investidor num ambiente com mais aproximadamente 1.000 empresas como a sua. Tenha em mente que você tem que estar muito bem preparado com seu elevator pitch. Até o investidor chegar no seu pedestal, ele já vai ter passado por muitas outras startups.

• Imagine que, por mais que você seja muito bom no que faz, em algum lugar do mundo alguém pode estar fazendo o mesmo que você de uma forma melhor, com prazo de entrega menor e mais em conta. Tenha na ponta da língua a justificativa do porquê você deve ser o escolhido.

• Por último, mas não menos importante, faça um ótimo trabalho de divulgação; você será uma agulha num palheiro. Busque conhecer através do aplicativo do evento, quem são as pessoas mais interessantes para conversar e estabeleça contato com eles. Busque também participar de alguma missão que já esteja trabalhando numa relação bilateral com aceleradoras portuguesas. Elas sempre colaboram organizando eventos paralelos ao Web Summit.

Para os investidores:

• Analisem com antecedência a descrição de cada startup e planeje seu roteiro. Num evento desse porte, não é viável ficar passando de pedestal em pedestal para ver o que existe de legal. É humanamente impossível fazer isso durante o evento.

• Nem sempre as descrições batem com nossa expectativa de solução.

Para os que buscam novidades:

Sejam elas tecnológicas, de negócios ou mesmo de tendências, tenho uma boa e uma má notícia. A boa é que você consegue ficar 100% do tempo ocupado, conversando com as pessoas ou mesmo assistindo as palestras. A notícia ruim é que tem muita coisa ruim sendo falada e que, grande parte das palestras, são extremamente superficiais, frustrando um pouco nossa expectativa.

Com esse novo olhar, eu estarei no Web Summit no próximo ano para colher informações diferenciadas.

*André Ceciliano é diretor de operações da Networker

A Networker é uma empresa fundada em 2000 que oferece soluções inovadoras para Gestão de Pessoas com o objetivo de suportar as empresas em seu processo de transformação digital.  https://www.networker.com.br/


Fonte: Andre Ceciliano, Networker

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades