Trip & Soul
Marco Aurélio Moura
Costumo responder, normalmente, a quem me pergunta a razão das minhas viagens: que sei muito bem daquilo que fujo, e não aquilo que procuro
Michel de Montaigne
17
novembro
2014

Iran nosso de cada dia

Outro dia, numa conversa informal entre amigos , falando sobre a grata surpresa de minha viagem ao Irã, em setembro último, recebi uma resposta que me deixou surpreso pela total falta de conhecimento e pela raiva contida nela, que dizia que o Irã não respeita os direitos humanos.Claro que em um primeiro momento me senti rendido com os argumentos da pessoa, mas a chamei de limitada em suas considerações e, principalmente, porque só sabe do Irã o que acompanha nos noticiários, sempre negativos e sem nunca ter estado lá para saber um pouco mais. Para piorar a minha defesa, no dia seguinte, uma iraniana era capa dos jornais por ter sido presa ao ir assistir um jogo de vôlei masculino.

Infelizmente, não posso defender algumas coisas que são realidade. É bom deixar claro que não é o povo iraniano o responsável. É este povo que sofre estas atrocidades. O governo do Irã, como de outros na região do Oriente Médio, não representam ali o seu povo. Pelo contrário, eles são seus carrascos.Então para que engrossar a linha de repressão contra um povo dizendo que sequer iria conhecer porque eles não respeitavam os direitos humanos. Seria como achar que porque sou brasileiro, também sou visto como ladrão. Se o governo do meu País é corrupto e ladrão, então eu também sou? Que fique claro, eu apenas sofro com isso, assim como os iranianos ou outros povos das várias regiões que têm governos corruptos.

Dilma não me representa, infelizmente é apenas a presidente do país que eu moro.

Então antes de insultar um povo como terroristas ou que só tem guerra, se informem melhor. Isso acontece também com Israel, Palestina , Egito, Iraque e Síria... Eles vivem tempos difíceis, alguns com guerras. Devemos respeitar e orar pela Paz em todo o Mundo.

Me lembro que muitas vezes sofríamos preconceito com perguntas de americanos e europeus, sobre se aqui no Brasil tinha macaco andando pelas ruas. Dessa forma, acredito que deve ser muito difícil ser taxado de terrorista.Sei que conselho não se dá para quem não pede, mas gostaria de falar a todos que se informem, estudem, leiam e tenha uma base razoável antes de julgar e falar mal de outros povos para não agredir quem não merece.

Numa visão mais simples, a vida no Oriente Médio é ainda mais livre e autêntica que em muitos grandes centros em todo o Mundo. Não tenho parentesco com ninguém daquela região para vir aqui defender tão enfaticamente. Mas acredito fielmente naquilo que vi nestas minhas últimas viagens para aquela região. E o que eu vi por lá, mesmo com inúmeros defeitos, a vida desses povos pode ser muito mais em paz do que em qualquer esquina por aqui...

No Brasil, neste último ano foram assassinadas mais de 50 mil pessoas. E o trânsito brasileiro matou mais 40 mil. Então no cálculo geral, aonde é mesmo a guerra? Quem são mesmo os terroristas?

iraniano dando boas vindas iraniano dando boas vindas em tehran
iranianas tirando foto em frente a estatua meninas iranianas tirando foto em frente estatua de onde inicia o montanha de Darband, em tehran


Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades