Trip & Soul
Marco Aurélio Moura
Costumo responder, normalmente, a quem me pergunta a razão das minhas viagens: que sei muito bem daquilo que fujo, e não aquilo que procuro
Michel de Montaigne
18
agosto
2016

Olimpiadas 2016


Estamos já na semana de encerramento das Olimpíadas no Rio. UFAAA.

Poucas semanas antes do inicio do evento, a quantidade de brasileiro contra era gigante.

Nosso medo de terrorismo estrangeiro e interno, aliado ao nosso complexo de inferioridade que o Mundo faz questão de ajudar, chegamos na festa de abertura e os nossos olhares aflitos, tensos frente as televisões.

A cada imagem da belíssima abertura, o nosso sorriso e algumas lagrimas pois eles conseguiram nos apresentar ao Mundo com tantos detalhes de uma maneira simples e verdadeira.

A mídia estrangeira que ate então só detonava tudo que fazíamos começaram a sorrir para o nosso lado.

E ao final de tamanha festa, fomos aplaudidos de pé por todo Planeta.

E claro, as lagrimas corriam a cada comentário que nos descreviam tão bem.

E o evento começou e contagiado pela abertura eram só elogios e felicidades de todos. De um dia para o outro nos tornamos os queridinhos dentro e fora do Brasil.

Claro que o Brasil continuou vivendo com os seus problemas de sempre, de segurança e falta de organização da organização. Mas tudo tinha mudado.

E como se fomos bipolares, que de um dia para o outro mudamos completamente de ideias nos vimos e nos sentimos o melhor País e melhor povo do Mundo.

Alguns poucas criticas continuaram, por exemplo da torcida, mas precisamos lembrar que somos um País do futebol e frequentador de estádios e é comum aquela calorosa torcida.

Porém para alguns atletas estrangeiros saíram do campo aos prantos porque nunca foram tão bem recepcionados e ovacionados por uma torcida tão amável e contagiante.

Depois vieram criticar nossa gastronomia, com o biscoito carioca O Globo, restaurantes por quilo, por um jornalista americano que na realidade era entendido em economia. Mas americano adora criticar o Brasil e principalmente sobre gastronomia, eles que sequer tem uma. Mas logo em seguida como se morde e assopra, outros mais coerentes publicaram em seus periódicos que se renderam com o nosso brigadeiro e pão de queijo. Não podemos agradar a todos.

Com certeza aprendemos um pouco mais sobre o Mundo e eles sobre nós.

E este Mundo não pode negar que o Brasil e brasileiros são casos típicos no Planeta. Tem a grandiosidade de receber bem, tentar agradar de todas as formas. Sabemos que somos um País que mesmo com tantos problemas internos, que consegue respirar e mostrar a nossa felicidade.

Na torcida agora do ultimo fim de semana da Rio 2016 e que possamos fechar com uma festa ainda mais linda....

Alias uma ultima observação. Não existe povo mais critico sobre o Brasil e brasileiros, do que os próprios brasileiros. Conseguimos conquistar o coração de uma parte destes críticos mas é de impressionar como alguns só vivem nesse marasmo. E provavelmente devem repassar suas próprias derrotas para o Mundo...

Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores
Newsletter
Receba as novidades