Portal Eventos

* Antes de imprimir pense em seu compromisso com o Meio Ambiente

Tecnologia em Eventos
Marco Barcellos
O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis
Fernando Pessoa
01
agosto
2016

Tecnologias Emergentes Dominaram Pautas da Ciab 2016

escrito por Marco Barcellos

TECNOLOGIAS EMERGENTES DOMINARAM PAUTAS DA CIAB

Investimento e interesse dos bancos no crescimento das Fintechs foi o grande destaque do Ciab FEBRABAN 2016. Tendo como vitrine o acesso da internet cada vez mais difundido na sociedade, a palestra que teve como tema central “Cultura Digital Transformando a Sociedade”, avaliou o novo comportamento dos consumidores frente aos serviços bancários e os novos desafios que serão enfrentados pelas instituições.

O evento contou com a participação do ministro da Fazendo, Henrique Meireles e o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setubal. Ambos levantaram a questão sobre novas formas de fazer negócios em uma sociedade impulsionada pela internet que elimina intermediário, promove a transformação digital e valoriza a melhor experiência dos usuários.

Todo esse novo ambiente ligado à tecnologia permite aproveitar a possibilidade de inovação, principalmente no Brasil com os crescentes serviços bancários através dos aplicativos, porém esse cenário no Brasil demanda um acompanhamento criterioso sobre as novidades que o setor apresenta, principalmente na relação das pessoas com a tecnologia, isso justiça a aproximação entre bancos e fintechs: “Se a gente não souber trabalhar, olhando tudo o que está acontecendo no mundo, corre o risco de ficar para trás”, analisa Roberto Setubal, em sua palestra no Ciab FEBRABAN 2016.

FINTECH DAY

Outro grande destaque no Ciab FEBRABAN 2016 foi o inédito encontro entre bancos, indústrias e fintechs, que teve o objetivo de aproximar as instituições e gerar novas oportunidades de negócios, principalmente no desenvolvimento de soluções nos sistemas de pagamento.

O setor bancário é o que mais investe em tecnologia e sempre é referência nas tendências tecnológicas que facilitam a relação com o consumidor, e suas experiências com os usuários acabam sendo copiadas por outros mercados, por isso o Fintech Day foi elaborado também para reunir outros mercados para promover discussões no segmento. Mais informações sobre o tema é possível ser consultado no endereço: http://www.ciab.org.br/pt/FintechDay

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL

Considerada a 4ª Revolução Industrial, essa transformação digital é caracterizada pela hiperconectividade, principalmente pelo fortalecimento da mobilidade e da inteligência artificial, impulsionada também pela internet das coisas.

Essas transformações abrem caminho para um novo perfil de consumidores e traça uma nova realidade no comportamento das pessoas, as instituições financeiras são pioneiras nesse cenário oferecendo facilidades nos serviços, principalmente nas soluções de pagamento, gerando uma nova demanda pelo consumo. Essas são outras características na aproximação dos bancos juntos às fintechs.

Confira as inovações de pagamentos apresentados na Ciab FEBRABAN 2016*.

Pulseira Bradesco Visa

Meio de pagamento móvel de “vestir” (wearable), disponível exclusivamente no Brasil para um grupo de 3.000 clientes selecionados Usa a tecnologia NFC (Near Field Communication), que permite a troca de informações por transmissão sem cabo; basta aproximá- -la da máquina de cartões Feita de silicone, é aceita em 4 mil terminais POS disponíveis nas instalações olímpicas e em todos os terminais do país preparados para essa tecnologia; deve estar disponível em breve para clientes do Bradesco.

Relógio Swatch Bellamy Visa

Meio de pagamento móvel de “vestir” à venda em quatro modelos, por R$ 725 Usa a tecnologia NFC Funciona como um cartão pré-pago sem contato; os gastos são debitados de créditos previamente carregados e pode ser usado em terminais com essa tecnologia, dentro e fora do país O nome do dispositivo, Bellamy (de bel ami, em francês, bom amigo), tem inspiração no livro do norte-americano Edward Bellamy, “Daqui a Cem Anos: Revendo o Futuro”, de 1888, em que o escritor fala de um mundo “utópico” onde o dinheiro foi substituído por cartões de crédito.

Pulseira smartband Mastercard

Serviço de pagamento móvel de “vestir” (wearable) em teste nos EUA Usa a tecnologia NFC, que permite a troca de informações por transmissão sem cabo, aproximando-se o aparelho da máquina de cartões.

Anel Visa

Meio de pagamento móvel de “vestir”, feito de cerâmica, em uso por 45 atletas patrocinados pela Visa nos jogos olímpicos Usa a tecnologia NFC Pode ser usado em terminais que aceitem pagamento por proximidade, ainda não tem data para ser vendido em larga escala no Brasil.

Mobile Location Confirmation (MLC) Visa S

Serviço opcional que será oferecido por meio de aplicativos de bancos instalados nos smartphones dos clientes Usa informações de geolocalização do cliente, em tempo real, para checar se as transações feitas são legítimas ou não em compras realizadas O cliente baixa o aplicativo do banco, aceita termos de condição e uso, cadastra os cartões de débito e crédito que irá usar e o sistema da operadora (Visa) envia informações ao banco, que pode aceitar ou negar as transações, verificando se o dispositivo móvel está ou não na proximidade da operação de pagamento.

Identity Check Mastercard

Serviço de autenticação digital que pode reconhecer o cliente por meio de suas características biométricas, como selfie (reconhecimento facial), impressão digital ou até batimento cardíaco Em teste nos Estados Unidos e na Europa, a plataforma é oferecida por meio de aplicativo móvel de um banco combinado ao da operadora, instalado no smartphone do cliente Ao fazer a compra online no celular, o cliente escolhe o produto e recebe um aviso no celular para usar o sistema de identificação e escolher a forma de validar o pagamento, por impressão digital ou selfie (pisca para o serviço reconhecê-lo e evitar que uma foto sua seja usada indevidamente) Verificada a identidade, ele volta ao site da loja para completar a compra online e recebe um aviso no celular que a transação foi completada, sem precisar digitar senhas ou se cadastrar no site da loja.

Cielo LIO

Plataforma aberta que combina a função de pagamento com a gestão de negócios e permite receber aplicativos para gerenciar serviços como controle de estoques, criação de catálogo de produtos e serviços, registro de pedidos com leitura de código de barras por meio de uma câmera integrada, entre outros Usa sistema operacional próprio, o CieloOS, baseado em Android, conta com bluetooth e sistema multiconexão, de Wi-Fi e 3G.

Smart Rede

Terminal da Poynt de pagamento que funciona como um tablet com duas telas, uma voltada para o lojista e outra para o consumidor Usa um sistema que permite ao estabelecimento comercial fazer o download de aplicativos para efetuar diferentes serviços de automação e gestão de negócios, como solicitar relatórios de vendas, consultar cheques, recarga de celulares, entre outros.

Verifone Carbon

Dispositivo portátil de pagamento com duas telas, uma para o lojista e outra para o consumidor; está em processo de certificação e deve chegar neste ano aos estabelecimentos Utiliza uma plataforma de comércio da Verifone baseada em nuvem, em que as empresas podem escolher aplicativos e serviços, combinados a programas de fidelidade, pontos, e cupons promocionais Possui integração com uma gaveta para guardar dinheiro e câmera para a leitura de código de barras; o lojista pode enviar mensagens para a tela do consumidor enquanto ele espera para fazer o pagamento.

Carteiras virtuais

Aplicativos disponíveis dentro e fora do ambiente dos bancos que gerenciam diferentes cartões de débito e crédito dos usuários O cliente não precisa digitar dados pessoais e financeiros em sites de compra porque as informações já foram cadastradas e o lojista terá a confirmação da transação Redes de varejo também têm carteiras digitais em parceria com operadoras e bancos e armazenam informações de cartões e programas de fidelidade para compras no e-commerce




*Fonte: Revista Ciab FEBRABAN


Fonte: Revista Ciab FEBRABAN