Portal Eventos

* Antes de imprimir pense em seu compromisso com o Meio Ambiente

Canais
Eventos
publicado em 12 de março de 2018 -  2h52

Novidades do 8º Fórum Mundial da Água

Evento começa no dia 18 de março e reunirá 45 mil pessoas de 150 países.

Em 15 dias, Brasília se tornará o centro do debate sobre a água. A capital é a escolhida para ser a primeira cidade do hemisfério sul a receber o Fórum Mundial da Água, evento que pretende reunir mais de 45 mil pessoas vindas de 150 países.

O 8º Fórum Mundial da Água – maior evento internacional previsto para ocorrer no Brasil em 2018 – reunirá chefes de Estado de mais de 10 países, além de mais de 100 ministros responsáveis por recursos hídricos e vai movimentar cerca de R$ 84 milhões, levando-se em conta tudo o que será consumido pelos visitantes durante o período. Estima-se a criação de 2.500 novos postos de trabalho, sendo 750 diretos e 1.750 indiretamente ligados ao evento.

Ricardo Andrade, diretor executivo do Fórum, que chama de “Olimpíada da Água”, explica a dimensão do evento: “Reuniremos, em Brasília, os maiores especialistas do mundo sobre recursos hídricos, que trarão para a capital, que está vivendo uma crise de abastecimento, propostas de quem não está mais tratando a água como problema e, sim, como solução”.

Além de debater a sustentabilidade no uso dos recursos hídricos, o fórum será ele mesmo um evento sustentável. Para que seja possível consumir o menor volume de água possível, o evento contará com soluções inovadoras e criativas vindas de empresas e organizações formais, startups e outros formatos de negócios ligados à economia criativa.

Vila Cidadã, Feira e Expo

Além das cerca de 300 sessões de debates que acontecerão nas salas do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, o 8º Fórum Mundial da Água contará com três outros espaços de visitação: a Vila Cidadã, a Feira e a Expo.

No estacionamento do Estádio Mané Garrincha está sendo levantada a Vila Cidadã, espaço de entrada gratuita e aberto ao público, onde ocorrerão debates, seminários e exibição de filmes e exposições sobre recursos hídricos. A estrutura tem mais de 12 mil m².

A Vila Cidadã terá atividades interativas voltadas para a construção de diálogos com a sociedade, como exposições, talk shows e ambientes imersivos. O objetivo do espaço é ampliar a consciência, a atenção pública e a participação social para assuntos relacionados à água, além de promover soluções inovadoras para os problemas que os cidadãos enfrentam no cotidiano.

A Vila ocupará uma área de 10 mil m² e será aberta um dia antes dos debates, no dia 17 de março. Confira a programação completa da Vila Cidadã. A expectativa é que mais de 33 mil visitantes passem pela Vila Cidadã e pela feira – os dois espaços gratuitos e abertos à população em geral durante o evento. Desse total de 40 mil pessoas, aproximadamente 70% virão de fora de Brasília.

O credenciamento gratuito para a Vila também permite o acesso à Feira, que é uma vitrine para produtos, serviços e soluções sustentáveis de empresas públicas e privadas, consumidores, organizações não governamentais, sociedade e demais interessados no tema.

A Expo é um espaço voltado para o fomento de negócios e parcerias entre empresas, governos, associações e academia. Seu acesso será restrito aos congressistas e palestrantes.

A Vila Cidadã funcionará todos os dias, das 9h às 22h. A atração conta com fotografias de grandes rios do planeta. Dentro do local, o Mercado de Soluções apresentará mais de 60 experiências individuais ou comunitárias de diversas partes do mundo, relacionadas a boas práticas no uso da água. O objetivo é servir de inspiração aos visitantes.

Durante todos os dias do evento, um cinema dentro da vila exibirá 18 longas e 25 curtas nacionais e estrangeiros com histórias que remetem à conservação e ao uso da água. Ao fim, o Green Film Festival premiará as melhores produções, com votos vindos do público e de um júri internacional.

Uma das principais atrações da Vila Cidadã será um módulo do Museu do Amanhã, que trará do Rio de Janeiro recursos tecnológicos para que os visitantes sintam os efeitos climáticos provocados pelo aquecimento global. Além disso, o movimento Green Nation ocupará 2,7 mil m² da vila com nove instalações, tratando os temas água e sustentabilidade por meio de experiências interativas e sensoriais. Espaços como o da instalação Submarino farão o público imergir ao fundo do mar, tendo contato com a fauna e a flora marinhas.

A crise hídrica do Distrito Federal será tema da primeira roda de conversa na Vila Cidadã, no dia 18, às 14h30. Diretor presidente da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa), Paulo Salles, comanda o debate, e representantes da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) complementam a mesa. “Estamos confiantes de que tudo dará certo. A programação está sendo feita desde 2015 e passa pelos últimos retoques”, ressaltou Salles.

Museu do Amanhã apresentará Instalação no 8º Fórum Mundial da Água

O Museu do Amanhã trará do Rio de Janeiro para a Vila Cidadã uma instalação inspirada na Exposição Principal. Chamada “Águas do Planeta”, a experiência convida os visitantes a conhecer um cubo recoberto por fotografias de satélite que mostram a Terra vista do espaço.

Dentro desse ambiente, as pessoas utilizarão óculos de realidade virtual e cadeiras giratórias para assistir a um filme sobre o Antropoceno, que, de acordo com a teoria apresentada pelo museu, é a época geológica dominada pelos humanos. O filme mostra ainda os efeitos da exploração descontrolada do planeta pela espécie humana.

“Nós consumimos mais recursos do planeta nos últimos 60 anos do que tudo o que foi consumido nos 200 mil anos anteriores. A ideia do cubo é mostrar os resultados das ações humanas sobre a Terra, que é a nossa única casa”, afirma Ricardo Piquet, diretor-presidente do Museu do Amanhã.

Na atração apresentada em Brasília, grupos de 15 visitantes por vez poderão participar da experiência, que apresentará um vídeo de 10 minutos, dividido em duas partes: um conteúdo que fala sobre a situação das águas no planeta e o vídeo exibido na área do Antropoceno, instalada na Exposição Principal do Museu.

Do lado de fora do cubo, outro vídeo apresentará o Museu do Amanhã a todos os visitantes do 8º Fórum Mundial da Água.

Atividades esportivas marcam o início do 8º Fórum Mundial da Água

No domingo, 18 de março, haverá uma série de eventos esportivos e de entretenimento abertos ao público na Esplanada dos Ministérios, na orla da Ponte JK e no Clube Cota Mil. As ações vão das 7h às 15h e fazem parte das iniciativas do Dia Mundial da Água (#DMA2018), comemorado em 22 de março.

A ideia é promover a qualidade de vida por meio do uso seguro, consciente, responsável e sustentável do Lago Paranoá e das águas do Cerrado, integrando o poder público, a iniciativa privada e a sociedade civil.

Ao todo, serão cerca de 30 atividades. Só no espelho d’água do Lago Paranoá serão mais de 10 esportes acontecendo ao mesmo tempo: Vela, Vela Adaptada, Remo Olímpico, Canoa Havaiana, Regata, Canoagem, Paracanoagem, Natação, SUP, Deep Water Running, Mergulho, Polo Aquático e Futevôlei.

A tradicional Corrida e Caminhada pela Água dará início às atividades comemorativas. O percurso da sétima edição ocorrerá na Esplanada dos Ministérios, a partir das 7h. As inscrições são gratuitas e começam na segunda-feira (12), a partir das 18h, no site Central de Corrida. A participação é limitada a 4 mil vagas (2.500 para a corrida e 1.500 para a caminhada). Na retirada do kit de corrida, sugere-se a doação de 1kg de alimento não perecível.

A programação na Orla da Ponte JK, realizada pelo Movimento #ocupeolago, conta com a 2ª Corrida N'água do Lago Paranoá (Deep Water Running) e a 1ª etapa do Campeonato Brasiliense de Canoagem, com a Federação Brasiliense de Canoagem (Febracan). Também haverá futevôlei, com Lana Miranda, dez vezes campeã mundial. Já a Regata do 8º Fórum Mundial da Água acontecerá nos dias 15, 17 e 18, no Clube Cota Mil.

Além das atividades esportivas, a programação do #DMA2018 contará com atividades gratuitas culturais e de entretenimento para toda a família na Orla da Ponte JK. Haverá ações de conscientização com painéis sobre a água, com o grafiteiro Oneal, distribuição de mudas de espécies nativas do Cerrado e coleta de resíduos para criação de “arte com lixo”, que será apresentada na Vila Cidadã do 8º Fórum Mundial da Água.

Chefs nos Eixos será responsável pela praça de alimentação

O Chefs nos Eixos, tradicional evento gastronômico de Brasília, será o responsável oficial pela alimentação do 8º Fórum Mundial da Água. A participação no evento será uma versão diferente do Chefs nos Eixos, uma novidade totalmente formatada para atender grandes eventos, como o Fórum.

A partir do dia 17 de março, quando será aberta a Vila Cidadã, até o dia 23, quando o Fórum será encerrado, 45 mil pessoas deverão circular pelas áreas de visitação. A praça de alimentação funcionará todos os dias, das 9h às 22h.

A parceria com o Fórum prevê a participação de 12 chefes de cozinha. A praça de alimentação será montada no Estádio Nacional Mané Garrincha e terá capacidade para 2.500 pessoas simultaneamente. Todos os restaurantes oferecerão no cardápio ao menos uma opção de prato e bebida por até R$27 reais.

Congressistas e visitantes terão à disposição um mix de estilos culinários. As opções oferecidas irão desde pratos internacionais até lanches rápidos. Pratos vegetarianos também farão parte do menu.

“Para definição do mix, estamos considerando, além da diversidade gastronômica, a facilidade de preparação e o serviço rápido para poder atender bem a um público tão grande”, afirma Cris Mardine, curadora do evento.

A ideia do Chefs nos Eixos é oferecer comida de qualidade por preço acessível. A variedade é outro destaque. A curadoria busca reunir desde sabores típicos da culinária regional brasileira até pratos consagrados da cozinha internacional. É uma oportunidade para conhecer a culinária dos melhores chefs de Brasília de forma descontraída e pagando menos.

O evento foi criado no final de 2014 e já teve nove edições. Costuma reunir cerca de 20 mil pessoas no Eixão, aos domingos, quando a via fica fechada para carros e aberta para o lazer.

SERVIÇO

8º Fórum Mundial da Água

Data: 18 a 23 de março de 2018
Local:
  • Debates: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
  • Vila Cidadã: Estádio Nacional Mané Garrincha
Inscrições e passaportes no site.

Fonte: assessoria

Veja também:

20/06/2018
Beach Park realiza 2ª Semana do Meio Ambiente
Evento envolverá palestras, oficinas e caminhada ecológica.
20/06/2018
Itaipu lança filme institucional no Festival de Turismo das Cataratas
Será a primeira apresentação do filme “Energia de Dois Povos” ao público externo. Nesta semana, ele começa a ser exibido aos turistas que visitam os atrativos da Itaipu.
20/06/2018
Agentes de viagens se reúnem em Foz do Iguaçu para o Experiência Braztoa
Evento da Associação Brasileira de Operadoras de Turismo traz para a região o setor de turismo com foco na geração de negócios.
19/06/2018
Evento apresenta cases de diversidade
A 4ª edição do Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão vai apresentar iniciativas que estão gerando resultados efetivos dentro das organizações.
Ver mais