Portal Eventos

* Antes de imprimir pense em seu compromisso com o Meio Ambiente

Canais
Pesquisas
publicado em 03 de outubro de 2019 -  2h14

Novo estudo revela as prioridades de investimento em tecnologia para hotéis

As redes hoteleiras têm probabilidade 77% maior de aumentar o investimento em tecnologia, enquanto os estabelecimentos independentes priorizam a reforma dos quartos.

De acordo com uma nova pesquisa realizada com mais de 1.200 hoteleiros pelo Expedia Group, a plataforma de viagens global, as redes hoteleiras[1] têm quase duas vezes mais probabilidade de priorizar investimentos em tecnologia do que pequenos estabelecimentos independentes[2]. Por outro lado, pequenos estabelecimentos independentes têm uma tendência 1,5 maior de se dedicar a reformas dos quartos do que as redes hoteleiras. Isso indica uma diferença nas estratégias de investimento em tecnologia entre os segmentos do setor.

O uso de tecnologias está se tornando cada vez mais importante no setor de hospedagem conforme os hotéis começam a perceber como podem ganhar uma vantagem competitiva com investimentos estratégicos nessa área. Segundo o relatório mais recente do site Hospitality Technology[3], 54% dos hotéis planejam aumentar o orçamento de tecnologia para 2019, enquanto apenas 8% planejam diminui-lo.

No entanto, os custos continuam sendo a principal barreira dos hoteleiros para a adoção de tecnologias. Quase metade dos pequenos hotéis independentes que participaram da pesquisa indicaram que as decisões sobre investimento em tecnologia são tomadas com base na rentabilidade e no valor agregado. Por outro lado, mais de metade das redes hoteleiras prioriza tecnologias que se integram perfeitamente aos sistemas existentes.

"Estamos vendo as redes hoteleiras fazerem investimentos significativos em tecnologia, o que pode aumentar a diferença entre estabelecimentos que não podem fazer esses investimentos", afirma Marcos Swarowsky, Diretor Sênior de Gestão de Mercado do Expedia Group para a América do Sul.

"A tecnologia tem o poder de elevar o nível da concorrência entre estabelecimentos de todos os tamanhos. Estamos sempre ouvindo as necessidades dos nossos parceiros e investindo em maneiras de melhor atendê-los para que até mesmo pequenos estabelecimentos possam enfrentar a concorrência de maneira eficiente e encontrar oportunidades para atingir o sucesso", acrescenta.

Entre os pequenos hotéis independentes que participaram da pesquisa, 25% citaram a complexidade como sendo o maior desafio para adotar tecnologias, enquanto 20% afirmaram que a facilidade de uso é uma prioridade na escolha de soluções. Para remover essas barreiras, o Expedia Group está aprimorando a sua plataforma para que os parceiros tenham os recursos certos sempre à disposição e para que as ferramentas sejam intuitivas e fáceis de usar.

"Administrar um estabelecimento pequeno envolve muitas responsabilidades. O Expedia Group entende essa necessidade e desenvolveu algumas tecnologias fantásticas. Em especial, a conveniência do app do Partner Central faz com que seja muito fácil atualizar minhas tarifas, a minha disponibilidade e gerenciar meus hóspedes de qualquer lugar", afirma Andreo Fontoura Santos, proprietário do Toscana Gramado Flat, de Gramado (RS).

Recentemente, a empresa lançou novos recursos intuitivos na plataforma Expedia Group Partner Central para otimizar cada vez mais tarefas diárias e oferecer aos fornecedores acesso imediato a informações relevantes para tomar decisões adequadas e em tempo real. Conheça os recursos novos e aprimorados:

  • Melhorias no app do Partner Central: uma série de aprimoramentos futuros tornará mais fácil gerenciar os quartos e as tarifas com modificações na navegação do calendário, com a possibilidade de ver o inventário e a disponibilidade e de fazer atualizações em tempo real para reduzir erros. Além disso, os fornecedores podem receber notificações em dispositivos móveis sobre reservas, cancelamentos, mensagens dos hóspedes e priorizá-las com filtros fáceis de usar
  • Nova página de visão geral "Quartos e tarifas": a visualização simplificada organiza as informações e tarefas relacionadas a quartos, tarifas e inventário. A nova página reduz o número de links e ajuda os fornecedores a determinar quais ações devem ser tomadas com base em alertas e informações precisas sobre o mercado.
  • Nova página de visão geral "Marketing": os fornecedores que atualmente utilizam ferramentas de divulgação poderão ver relatórios com os resultados. Já os que não utilizam serão informados sobre as diversas ferramentas disponíveis para ajudar a influenciar a disponibilidade e aumentar a conversão. Essa página apresenta os cinco países com as maiores oportunidades de reserva e mostra onde o estabelecimento se encaixa no mercado.
  • Nova página inicial adaptável: desenvolvida para oferecer recomendações personalizadas para os parceiros com base na familiaridade com o Partner Central. Essa experiência personaliza permite que os fornecedores identifiquem tarefas urgentes que devem ser realizadas para aumentar o potencial de reservas no mercado do Expedia Group. Esse recurso estará disponível para a maioria dos estabelecimentos até o fim do ano.
  • Painel do portfólio para vários estabelecimentos: oferece um panorama para os fornecedores que administram dois ou mais estabelecimentos. O painel mostra a lista de acomodações associadas ao usuário, informações sobre cada estabelecimento e alertas quando alguma ação é necessária.

Os parceiros hoteleiros podem ver mais informações sobre o Expedia Group Partner Central no site Discover EPC e baixar o app do Partner Central.

Metodologia

Para a realização do estudo com diferentes opções, 1.215 hoteleiros de todas as partes do mundo foram entrevistados em julho de 2019 para determinar como os estabelecimentos estão priorizando o investimento em tecnologias. O estudo utilizou o painel global de hoteleiros do Expedia Group para comparar o investimento em tecnologia entre redes hoteleiras e pequenos estabelecimentos independentes. As redes hoteleiras foram classificadas como estabelecimentos que fazem parte de uma afiliação ou grupo de estabelecimentos com mais de 100 quartos. Já os pequenos estabelecimentos independentes foram classificados como estabelecimentos sem afiliação a uma rede e com, no máximo, 100 quartos. Para mais informações sobre a metodologia de pesquisa, acesse nosso blog.

[1] Redes hoteleiras: estabelecimentos que fazem parte de uma afiliação ou de um grupo de estabelecimentos com mais de 100 quartos.

[2] Pequenos estabelecimentos independentes: estabelecimentos independentes sem filiações a uma rede com até 100 quartos.

[3] 2019 Lodging Technology Study, Hospitality Technology


Fonte: assessoria

Veja também:

11/08/2020
Brasileiros pretendem viajar já no final do ano, diz pesquisa
37,8% dos brasileiros pretendem viajar nos próximos 12 meses, e 55,4% preferem um destino nacional.
05/08/2020
Novo estudo da Casa 96
Pesquisa traz dados sobre comportamento promocional em tempos de COVID.
30/07/2020
Abracorp sinaliza retomada das viagens corporativas domésticas
Os players dedicados à indústria de viagens corporativas demonstram maturidade, espírito colaborativo e desejo irrefreável de superação.
24/07/2020
A indústria do turismo latino-americano exige uma nova política para se recuperar dos efeitos do COVID-19
O surgimento e disseminação da pandemia COVID-19 alterou os fatores que tornam o setor turístico de um país competitivo.
Ver mais