Portal Eventos

* Antes de imprimir pense em seu compromisso com o Meio Ambiente

Canais
Centros de Convenções
publicado em 12 de março de 2020 - 16h 3

Hotel-marina e centro de convenções começam a ser construídos em armazéns do Porto do Recife

Obras do Porto Novo Recife iniciaram em março e têm previsão de serem concluídas no 1º semestre de 2022. Expectativa é gerar 1.430 empregos na construção do complexo turístico.

A segunda etapa do projeto Porto Novo Recife está saindo do papel e deve gerar mais de 3,3 mil novas oportunidade de trabalho na capital pernambucana. As obras já foram iniciadas neste mês de março de 2020 e devem gerar 1.430 empregos diretos somente na fase de construção dos empreendimento. Serão construídos um hotel quatro estrelas, integrado com uma marina, e mais um centro de convenções. Tudo isso ao custo de R$ 140 milhões provenientes do investimento privado. Os equipamentos ocuparão a área dos armazéns 15, 16 e 17 do Porto do Recife - entre a Ponte Giratória e as torres gêmeas, no Centro da capital pernambucana.

Após a conclusão dos empreendimentos, a estimativa é de que sejam gerados mais 3.380 postos de trabalho diretos e indiretos. Todas as oportunidades serão lançadas no quadro de ofertas da Agência do Trabalho do Governo do Estado. A expectativa é de que as obras sejam concluídas no fim de 2021 e que os novos equipamentos estejam em uso ainda no primeiro semestre de 2022.

Vale lembrar que a primeira etapa do projeto foi responsável por abrir espaço para o Novo Terminal Marítimo de Passageiros, Cais do Sertão Luiz Gonzaga, escritórios da Accenture, Centro de Artesanato de Pernambuco, além de espaços para shows e eventos, bares e restaurantes. Os negócios foram erguidos onde antes ficavam os armazéns 9,12, 13 e 14. As obras do Porto Novo Recife começaram em 2012, com previsão de conclusão em 2014, mas questões burocráticas atrasaram a conclusão do projeto que agora entra na reta final.

As novidades foram anunciadas nesta terça-feira (10), no Palácio do Campo das Princesas, durante encontro entre o governador Paulo Câmara, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, o secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, Bruno Schwambach, e representantes do Porto Novo Recife - que incorpora as empresas GL Empreendimentos, Excelsior Seguros, Maxxima Empreendimentos e Hima Participações, todas empresas pernambucanas.

O empreendimento do Novo Porto Recife

De acordo com detalhes do projeto, o hotel será de porte quatro estrelas, com 240 leitos, e terá uma marina, com capacidade para atracar 136 barcos e veleiros de até 70 pés. O estabelecimento terá restaurantes, lojas, bares, salas de reunião, piscina e 136 vagas de garagem. Já o centro de convenções terá capacidade para eventos com até 4 mil pessoas e flexibilidade de espaço para receber convenções, exposições e para montagem de auditório. Ainda terá 231 vagas de garagem.

De acordo com o arquiteto Jerônimo Cunha Lima, responsável pelo projeto arquitetônico, deverão ser preservados cerca de 70% das estruturas dos armazéns para a construção do hotel-marina e centro de convenções. "Os espaços serão integrados, com muitos vidros, transparências. Haverá espaços de convivência em que o público em geral poderá ter acesso, sem ser necessariamente hóspede do hotel. Tudo que vamos derrubar é para melhorar a experiência de acesso aos espaços criados", diz Cunha Lima.

Veja o vídeo do Projeto Porto Novo Recife








.

Hotel-marina e centro de convenções injetam novo ânimo no turismo do Recife

Para representantes do trade turístico e gestores públicos, empreendimentos fortalecem segmentos de negócios, náutico e de lazer.

Em um momento de tensão para o setor de turismo, com o avanço do coronavírus e a disparada do dólar, o anúncio do investimento de R$ 140 milhões na 2ª etapa do Porto Novo Recife foi recebida como uma injeção de ânimo por representantes do trade e gestores públicos da área no Recife.

Já não era sem tempo, considerando que o projeto, datado de 2012, deveria ter ficado pronto para a Copa de 2014. Imbróglios jurídicos e de licenciamento, que envolveram o Ministério Público Federal na 5a. Região e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), entre outras questões, atrasaram a execução.

O entusiasmo agora se deve principalmente ao projeto de um novo centro de convenções agregado a um hotel-marina, que tende a fortalecer a vocação da cidade para o turismo de negócios e eventos, abalada nos últimos anos pela crise e pela deterioração do Centro de Convenções de Pernambuco (Cecon-PE), além da concorrência de estruturas de capitais vizinhas.

As obras dos empreendimentos já foram iniciadas e têm conclusão prevista para o fim de 2021, com início da operação no primeiro semestre de 2022.

ESTRUTURA

No caso do hotel, de porte equivalente a quatro estrelas, serão 240 apartamentos, além de bares, restaurantes, lojas, salas de reunião, piscina com borda infinita, academia de ginástica, roof top e 136 vagas de garagem. A bandeira responsável pela gestão só deve ser anunciada em 15 dias, segundo o porta-voz do Porto Novo Recife e diretor de engenharia da obra, Rogério Castro.

A marina atrelada à unidade hoteleira tem capacidade prevista para atracar 136 barcos e veleiros de até 70 pés.

Já o centro de convenções comporta eventos para até 4 mil pessoas, com projeto flexível para abrigar tanto convenções quanto exposições e auditórios. O estacionamento próprio contará com 231 vagas.

Para a presidente da divisão pernambucana da Associação Brasileira de Empresas de Eventos (Abeoc), Tatiana Marques, a localização privilegiada do novo espaço, de frente para o mar, na área central do Recife, “tem potencial de encantar o mundo” e concorrer com centros menores, como os de Maceió, João Pessoa e Natal. “A gestão privada é outro diferencial, que traz flexibilidade”, afirma. Tatiana ainda destaca que, pelo tamanho (até 4 mil pessoas), o equipamento será ideal para eventos técnicos, cientificos e corporativos.

O presidente da seção local da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-PE), Eduardo Cavalcanti, acrescenta que toda a cadeia hoteleira deve ganhar com o empreendimento, uma vez que a capacidade do hotel-marina (240 quartos) não é suficiente para comportar a quantidade total de congressistas. Ele prevê, inclusive, a abertura de novas unidades em torno do projeto. “É bem provável que casarios antigos se convertam em pousadas de charme, transformando a paisagem do Centro. Um hotel-marina também é importante porque muitas pessoas viajam de veleiro e agora terão onde ficar com conforto”, avalia. Hoje, segundo dados da ABIH-PE, o Recife conta com 16.500 leitos.

Para além dos negócios, a secretária de Turismo, Lazer e Esportes (Seturel) do Recife, Ana Paula Vilaça, diz que os segmentos de lazer e o náutico serão beneficiados pelas novas instalações, que ficam “em um ponto estratégico da cidade, próximo ao Marco Zero, cercado de museus, igrejas e outros atrativos tradicionais”.

Fonte: assessoria

Veja também:

31/07/2020
Centro de Convenções Rebouças disponibiliza estúdio para evento virtual durante a pandemia
A iniciativa é fruto de uma parceria com a Hoffmann.
16/07/2020
Centros de Convenções de Sâo Paulo se unem na produção de vídeo com iniciativas para a retomada
Centro de Convenções Frei Caneca, Centro de Convenções Rebouças, Expo Center Norte, São Paulo Expo, Transamerica Expo Center e WTC Convention Center se uniram a fim de fortalecer o segmento e produziram um vídeo que comunica de forma clara e didática como o setor já esta preparado para a retomada das atividades.
02/07/2020
Alerta Vermelho no setor de eventos: Centros de Convenções de São Paulo recebem iluminação vermelha
Ação foi inspirada nos atos internacionais em prol da recuperação do setor.
13/06/2020
Conecta Fórum Eventos: Heike Mahmoud afirma que comunicação e união setorial serão vitais para reeguer o MICE
Durante sua palestra na edição internacional do Conecta Fórum Eventos, a diretora do Congress Center Hamburg mostrou como a indústria de eventos alemã está agindo para superar a crise do Covid-19.
Ver mais