Turismo sem Censura
Fabio Steinberg
Um jornalismo crítico e independente do setor
03/04/2014
Viagem de Negócios
Há algo de muito equivocado no reino mágico de Brasília, onde autoridades que deveriam incentivar o turismo no Brasil continuam a comemorar um "recorde" de seis milhões de visitantes estrangeiros ao país. Este número é ridiculamente baixo perto de destinos como a Malásia, com 25 milhões de turistas por ano, ou pesos-pesados como a França, com 83 milhões. Melhor fariam mesmas estas autoridades se festejassem a "exportação"de turistas brasileiros ao exterior, que já anda pela casa dos 10 bilhões. Tremendo gol contra!
01/04/2014
Viagem de Negócios
Definitivamente o governo ainda não entendeu nada sobre a importância ecônomico-social do turismo, e o seu ministério se tornou apenas moeda de troca para acomodações políticas. Na contramão do que se observa no resto do mundo, o Brasil trata a importante indústria como uma mercadoria de segunda qualidade. Mas será que apenas o governo é culpado por esta situação vergonhosa? Leia o texto aqui ou na íntegra, logo abaixo.
01/04/2014
Viagem de Negócios
Albuquerque mais parece sobrenome que nome de uma cidade dos Estados Unidos sem grandes importâncias. Isto mudou radicalmente quando há seis anos a AMC usou o local como cenário verdadeiro da série Breaking Bad. Diante do imenso sucesso mundial, Albuquerque tornou-se um destino turístico, numa demonstração do que é possivel fazer quando incentivos fiscais e vontade política do governo se combinam com a criatividade do cinema e da tevê.
23/11/2013
Viagem de Negócios
Quando se trata de turismo, o Brasil tem muito a aprender com os países que souberam tranformá-lo em uma indústria bem sucedida. Há uma crônica falta de sintonia entre o que o governo pensa em fazer e o que a iniciativa privada gostaria de ver realizado . O abismo começa pela falta de vocação para o assunto por parte das autoridades lotadas no turismo, um abrigo provisório para outras ambições políticas. A isto se soma a mania de desenvolver fórmulas prontas nos laboratórios governamentais e depois apresentá-las como fato consumado ao empresariado
13/11/2013
Viagem de Negócios
Ao invés de reinventar a roda, pessoas e sociedades inteligentes, para minimizar erros e ganhar tempo, costumam aprender com a experiência dos demais. É o que fazem neste momento os japoneses em relação à organização das Olimpíadas de Tóquio, embora só ocorram daqui a sete anos, depois do Rio em 2016. Com os ingleses, que realizaram os Jogos em 2012, eles ouviram a seguinte recomendação: não se preocupar apenas com o retorno financeiro, mas também usar a oportunidade ímpar de alta visibilidade global para alavancar a imagem do país.
12/11/2013
Viagem de Negócios
Até quando os governos brasileiros, em todas as esferas, vão falar menos e agir mais visando priorizar o turismo para o desenvolvimento econômico e tratar esta indústria realmente a sério? Dois fatos recentes ilustram de forma oposta o quadro que o país vive. De um lado, o governo do Paraná anuncia que vai extinguir a sua secretarira de turismo, fundindo-a com a da Cultura. De outro, o setor privado, numa iniciativa da CVC, dá as mãos ao governo do Rio Grande do Norte. Numa iniciativa inédita e que deveria ser multiplicada, a empresa negocia a volta de voos charters turísticos ao Estado em troca da redução do ICMS sobre o querosene de aviação, que no Brasil ostenta o lamentável título de "mais caro do mundo".
11/11/2013
Viagem de Negócios
Um pequeno aparelho que lembra um assistente pessoal portátil está revolucionando o universo das viagens, especialmente hotéis. Trata-se do smartphone, nome sofisticado do velho celular que ganhou músculos. Agora, bem mais versátil, ajuda o seu dono em todas as tarefas, de opções de reservas a avaliação de serviços através das redes sociais. Atualmente, 85% dos viajantes corporativos levam um smartphone no bolso. Já que é impossivel ignorar tal poder de fogo, o melhor é tirar proveito de seu potencial para para gerar negócios
09/09/2013
Viagem de Negócios
Todo ano, em média cerca de metade dos funcionários dos hotéis brasileiros pede demissão. Isto seria apenas um desafio de gestão setorial se não afetasse também a vida do viajante de duas formas: na qualidade dos serviços, e no seu bolso, pois a despesa de reposição dos profissionais desligados é bastante alta. O problema é ainda pior nos Estados Unidos, onde os custos anuais chegam a U$ 140 bilhões. As razões são inúmeras, mas uma coisa é certa: os salários não são a razão principal, afirmam especialistas e pesquisas
27/08/2013
Viagem de Negócios
Cada vez mais a tecnologia de informação se incorpora mais ao processo de realização de eventos empresariais. Se hoje ninguém se habilita a organizar um encontro de algum porte sem o apoio da computação, o grande desafio é a necessária integração das informações online com os complexos sistemas existentes nas empresas, sem ignorar a comunicação com todos os equipamentos móveis dos participantes.
19/08/2013
Querosene de aviação brasileiro é o mais caro do mundo
Política de preços equivocada ou ausência de transparência da Petrobrás. Qualquer que seja a resposta, o fato é que a compra do querosene de aviação no Brasil pelas companhias aéreas gera um custo adicional de 28% em relação aos valores do mesmo combustível no mercado internacional.
Arquivos
Buscar nos Blogs
O que deseja procurar?
Escritores